Celulite: 5 tratamentos que melhoram a qualidade da pele

Do Texto: Técnicas agem nas principais causas da celulite e em diversas camadas para redesenhar as áreas tratadas

Mulher  mostrando parte da perna com celilite.


Técnicas agem nas principais causas da celulite e em diversas camadas para redesenhar as áreas tratadas


São Paulo – 02/11/2022 - O fator genético é determinante para o aparecimento da celulite, mas a piora do quadro tem relação com hábitos de vida. “Existe tratamento para essa alteração estética, mas eles devem ser iniciados após o paciente ter consciência da importância da mudança do estilo de vida, senão não haverá resultado”, completa a Dra. Cláudia Merlo*, médica especialista em Cosmetologia pelo Instituto BWS. Abaixo, consultamos especialistas para explicar o que há de mais recente para tratar essa alteração:

Atria: O dermatologista Dra. Abdo Salomão Jr.*, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que o Atria conta com a Coagulação Radial Intermitente para entregar a energia de ultrassom ultrafocado de forma pulsada, com a mesma eficácia e menos dor, em um protocolo de quatro tratamentos a cada 15 dias. “Esse tratamento age na gordura, reduzindo seu volume, além de quebrar as traves fibróticas que puxam a pele para dentro e causam aqueles furinhos, e, também, melhora a tensão superficial, causando uma retração no tecido, tratando também a flacidez. Com isso, acontece uma reestruturação dos tecidos, com consequente melhora da celulite e da aparência da pele como um todo”, argumenta o Dr. Abdo. Caso haja necessidade de estímulo muscular, o médico orienta sessões de T Sculptor, que promove 30 mil contrações supramáximas a cada meia hora, resultando em hipertrofia muscular e o redesenho da musculatura, segundo o médico.

Eletroderme: O microagulhamento robótico do Eletroderme agora também age na celulite, já que as agulhas agem em uma profundidade que foi desenvolvida para atingir a gordura. “Ou seja, com 3,5mm de profundidade, a radiofrequência microagulhada do Eletroderme é capaz de passar a epiderme, a derme e superaquecer a gordura para tratar a celulite mais superficial. É um recurso novo em que, de forma minimamente invasiva, ele faz coágulos na parte mais superficial da gordura e melhora a aparência da celulite em poucas sessões”, diz o Dr. Abdo Salomão.

Emtone: Primeiro e único dispositivo que fornece simultaneamente energia térmica e mecânica, o equipamento emite radiofrequência e age nas cinco principais causas da celulite, segundo a Dra. Cláudia Merlo, médica especialista em Cosmetologia pelo Instituto BWS. “A radiofrequência vai agir, primeiro, na redução da gordura; segundo, na ação no septo de colágeno, diminuindo as travinhas da celulite; terceiro pela sua função na pele, na derme, estimulando colágeno e deixando uma pele mais estruturada, mais firme, não tão flácida; quarto pelo benefício na circulação, ao descomprimir os tecidos e melhorar a retenção de líquido da paciente; e, por fim, há um recolhimento de metabólitos e lixos orgânicos que podem ficar em um tecido que está congestionado e inflamado pela celulite”, explica a médica Dra. Cláudia Merlo. O procedimento é realizado em um protocolo rápido, no geral em quatro sessões uma vez por semana. “Esse é um tratamento importante, já que age em todos os graus, de 1 a 4, e todos os tipos de celulite, desde as mais aquosas (com maior edema) até as mais compactas”, explica. “Também podemos associar com injetáveis com substâncias redutoras de gordura se a paciente tem uma gordura um pouco mais importante ou, em caso de flacidez, podemos associar com bioestimuladores injetáveis e laser também. Não é para todos os pacientes, não é todo caso, mas podem ser feitos tratamentos complementares dependendo da paciente, se ela tem mais gordura ou mais flacidez”, conta a médica. “As injeções redutoras de células de gordura promovem destruição da membrana da célula de gordura e consequentemente menor edema local após resultado final. Já o bioestimulador de colágeno injetável é aplicado para estimular as células formadoras de colágeno (fibroblastos) a produzirem colágeno”, explica Dra. Cláudia. Em alguns casos, pode ser indicado o tratamento para estimular o músculo, dar firmeza, porque isso sempre vai complementar o tratamento de pele ou de celulite, segundo a Dra. Cláudia.

Morpheus + bioestimuladores: A dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff* explica que o tratamento da celulite pode ser feito com a radiofrequência microagulhada Morpheus 8 e, após 30 dias, a aplicação do bioestimulador de colágeno Sculptra. “Para o tratamento da celulite, o equipamento de microagulhamento com radiofrequência estimula as fibras de colágeno para reorganizá-las, assim promovendo a sustentação adequada do tecido de gordura, o que, consequentemente, melhora a celulite, já que essa alteração é proveniente justamente da falta de sustentação da camada de gordura, o que a torna irregular e causa o aspecto de ‘casca de laranja’ na pele. Depois de um mês, é aplicado o bioestimulador de colágeno, que é injetado na pele com agulha ou cânula e causa uma reação inflamatória que leva à produção de novas fibras de colágeno. Ele aumenta a espessura das fibras antigas de colágeno e estimula o aparecimento de novas fibras. Com isso a pele fica mais “firme”, mais ‘colada’, e com melhor estrutura, corrigindo as imperfeições em seu relevo”, explica a dermatologista. “Depois de 40 dias, a paciente é reavaliada e é possível repetir o protocolo por mais duas vezes”, explica a Dra. Paola.

Ultra CM Butt Sculpt: Segundo a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance*, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, através da combinação entre o bioestimulador de colágeno Sculptra, o ultrassom Ultraformer III e o CMSlim, uma tecnologia inovadora que estimula diretamente os músculos do glúteo por meio de contrações contínuas e intensas, o Ultra CM Butt Sculpt é capaz de combater a celulite e a flacidez enquanto promove tonificação da musculatura, assim promovendo tratamento global da região, que adquire um aspecto mais liso. O protocolo age duplamente no tratamento da celulite e da flacidez graças à combinação entre o Sculptra e o Ultraformer III, ambos capazes de estimular a produção de novas fibras de colágeno, mas de maneiras diferentes. “Enquanto o ultrassom do Ultraformer III gera ondas de calor que aquecem as camadas mais profundas da pele, assim criando pontos de coagulação que estimulam a neocolagênese, o Sculptra, que é uma substância injetável à base de ácido poli-L-láctico, gera uma reação inflamatória controlada que também promove o aumento das fibras colágenas”, diz a médica. O resultado é uma superprodução dessas fibras, o que devolve sustentação, elasticidade e firmeza ao tecido, reduzindo a flacidez da pele, assim como o aspecto de casca de laranja provocado pela celulite, explica a cirurgiã plástica. O CM Slim simula um treino completo da academia com muito mais intensidade e sem dor, ultrapassando todas as camadas da pele e gordura para atuar diretamente na musculatura, contraindo-a. “Vale ressaltar, no entanto, que, apesar de ser possível ver melhora da região após a sessão, o resultado final não surge imediatamente, pois o estímulo de colágeno proporcionado pela associação de tratamentos ocorre gradualmente durante cerca de 2 meses”, finaliza a Dra. Beatriz Lassance.

                                                                  💢💢💢

*DR. ABDO SALOMÃO JR: Doutor em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo). É sócio Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Membro da American Academy of Dermatology (AAD), Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e do Colégio Ibero Latino Americano de Dermatologia. Professor universitário, Dr. Abdo Salomão Jr. ministra aulas nos principais congressos nacionais da especialidade. Além disso, já deu aulas na Austrália, Itália e Coréia do Sul. É uma referência em conhecimento de lasers e tecnologias para fins dermatológicos e estéticos. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

*DRA. PAOLA POMERANTZEFF: Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e participa periodicamente de Congressos, Jornadas e Simpósios nacionais e internacionais. Instagram: @drapaoladermatologista

*DRA. CLÁUDIA MERLO: Médica especialista em Cosmetologia pelo Instituto BWS. Diretora da Clínica Cláudia Merlo. Instagram: @dra.claudiamerlo

*DRA. BEATRIZ LASSANCE: Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida. Instagram: @drabeatrizlassance

 

Também pode ler:
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !