ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

10/15/2019

Views:

CCB | jazz SARA SERPA > 19 outubro às 21h00 no Pequeno Auditório


“Do conceito à execução, Serpa é impressionante.” 
The New York Times

“Serpa é uma presença cativante e moderna na paisagem do jazz vocal.” JazzTimes

SARA SERPA
Voz Sara Serpa

Saxofones Ingrid Laubrock
Violoncelo Erik Friedlander

CCB ▪ sábado ▪ 19 out ▪ 21h ▪ Pequeno Auditório

Serpa move-se com facilidade entre o jazz vocal tradicional, improvisação e new music, e tem uma das vozes mais elegantes e belas de cena nova-iorquina.” The Brooklyn Rail

“Ela é única, para além das palavras.” Boston Globe

“Serpa detém uma calma e equilíbrio excecional, injetando flutuante sofisticação e elegância melódica em tudo o que faz.” Chicago Reader

“A subtileza e determinação de Serpa requerem séria atenção.” The New Yorker

A convergência da voz, saxofone e violoncelo, apresenta uma combinação única que expõe cada instrumento com uma vulnerabilidade vanguardista. Tal como um plano de fotografia close up, saturado com detalhes, o novo e distinto trio de Sara Serpa apresenta uma abordagem contemporânea na escrita para a voz, desafiando papéis tradicionais e destacando texturas cruas no jazz e música improvisada. Nunca perdendo de vista o elemento comum que une estes músicos, Serpa conta com dois improvisadores extremamente inovadores, possuidores de um som preciso e uma personalidade musical particular. Coletivamente, eles criam e expõem um close-up detalhado do mundo musical de Sara Serpa, executando composições sem palavras ou com textos por Virginia Woolf, Luce Irigaray e Ruy Bello. Inspirado em experimentação, mudança de identidades, e um filme de Kiarostami, o conceito do trio é comparado a um plano de Close Up: estar exposto e sem possibilidade de voltar atrás. O trio apresenta no CCB o álbum Close Up (Clean Feed, 2018).

Sara Serpa Trio- Close Up

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo