ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/13/2019

Histórias do trajeto do maestro Eduardo Lages (9)

  
Agosto de 2015 
Portal Splish Splash 
Postado por Alda Jesus 
Maestro Eduardo Lages cuida da programação do recém inaugurada Américas Bar
by Alda Jesus on agosto 07, 2016 in Maestro Eduardo Lagesb direção de Eduardo Lages, responsável pela orquestra de Roberto Carlos

 Maestro cuida da programação do recém-inaugurado Américas Bar

RIO — Na década de 1970, poucas noites dos boêmios e das estrelas internacionais não terminavam no Chico’s Bar, a badalada casa de Chico Recarey, na Lagoa. As atrações eram Eduardo Lages e Luiz Eça, que se revezavam no piano. O Chico’s não existe mais, nem são tantos os pianos-bar no Rio. Foi o apelo saudosista que convenceu Lages, o maestro do rei Roberto Carlos, a aceitar o convite para ser o diretor artístico do Américas Bar, recém-inaugurado na Barra e que já contou com um show intimista de Alcione.

Lages explica que pretende selecionar artistas que toquem a “música popular carioca”, preferindo bossa nova e sambas. O Américas terá música de quarta a sábado, e a cada 15 dias o maestro vai desenvolver o projeto “Eduardo Lages recebe”, no qualtocará piano ao lado de uma grande estrela.

 — Aceitei o convite porque bateu uma saudade dos meus 30 anos. Foi nostalgia mesmo. Isso é um tesão, é estimulante pela proximidade que tem do público — diz.

O Américas Bar é um anexo do restaurante Baby Beef, e funciona onde era o lounge de recepção da casa. Foi reformado e as paredes receberam proteção acústica. O menu conta com drinques elaborados e uma vasta carta de vinhos.

 — Quis fazer uma coisa que não existia no Rio e não existia na Barra — afirma o proprietário, Antônio Furlan.

O Américas Bar fica na Avenida das Américas 1.510, loja 500, Barra. Abre às 21h. Telefone: 2494-5929. Ingressos a partir de R$ 30

Portal Luso – Brasileiro Splish Splash
Fevereiro de 2016
Por Carlos Alberto Alves 

Eduardo Lages o "outro lado" do rei Roberto Carlos
by carlos alberto alves silva on fevereiro 16, 2016 in Robertologia aplicada

Há muitos anos atrás, quando era moço, conheci um Maestro que tocava para os americanos nos clubes que os mesmos tinham na Base Aérea das Lajes, respectivamente oficiais e sargentos (NCO Club). Chamava-se Artur Carneiro e a sua orquestra AT CARNEIRO. Teve um único filho, Roberto Artur Carneiro, que chegou a Ministro da Educação e membro da administração da TVI. Não sei se ainda se encontra ligado ao conhecido canal televisivo. Do pai, que acompanhei em alguns ensaios, recordo esta frase: "um grande artista, não pode passar sem grandes músicos". Depois, fui acompanhando, ao longo dos tempos, e aqui já como adulto, o Maestro James Last, o qual me impressionou pela forma em como lida com os seus músicos, fazendo deles uma grande família. E tive o privilégio de ver a orquestra de James Last nos Estados Unidos, aquando de uma das minhas digressões a este país da América do Norte. Fiquei altamente impressionante pelo à-vontade de James Last em pleno palco.

Hoje, associo a essas duas grandes figuras da música a que já me referi o Maestro Eduardo Lages, fiel companheiro de Roberto Carlos. E já são muitos anos que Lages convive com o "king". Dir-se-á, então, que Eduardo Lages é o "outro lado" de Roberto Carlos, impondo-se pela sua forma de estar em cena. Há, na verdade, uma aquilatável sintonia com os músicos e com o próprio "king".

Pelo que sei, através de algumas pesquisas feitas nesse sentido, a relação entre Eduardo Lages e Roberto Carlos, fora do palco, é de extrema amizade e de respeitabilidade, ligação essa que, pela sua total veracidade, merece de todos os maiores encómios. Creio que, musicalmente falando, são duas vidas interligadas, com transmissão para componentes da orquestra dirigida por Lages. É, ao cabo, uma harmonia que serve de paradigma para a própria sociedade brasileira, certamente necessitada, em outras áreas, de um forte entendimento, que se produz a expensas do respeito e reconhecimento mútuo. É assim que se espelha a dupla Eduardo Lages - Roberto Carlos. Creio, inclusive, que as respectivas carreiras  terminarão juntas. Mas até lá, e se Deus quiser, falta muito tempo. Ainda muito se irá falar do "king" e de Eduardo Lages na direção musical.

NOTA FINAL – Sei que um dos desejos do maestro Eduardo Lages é conhecer, paulatinamente, mais um pouco de Portugal em viagens de férias, nomeadamente. E os Açores não fugirão dessa rota perspectivada. Se tal acontecer, dar-lhe-ei logo a dica para começar pela ilha Terceira. Sou ou não terceirense? Claro que sou e... dos sete costados. Parafraseando o saudoso ator Vasco Santana "a mim ninguém me vira".
E, em Portugal Continental, mais concretamente na zona do Porto, tem por lá o seu grande amigo Armindo Guimarães, administrador deste Portal Luso - Brasileiro. 

1 de março de  2013
Carlos Alberto Alves  

De parceria com João Flávio Lemos de Moraes, o maestro Eduardo Lages, que está ao serviço do Rei Roberto Carlos há mais de 30 anos, terá a sua própria orquestra. Uma iniciativa que saudamos com todo o ênfase, pelo enorme carinho que temos pelo Eduardo Lages. Como escrevi há pouco tempo, um ser humano fantástico, humilde, amigo do amigo. Tudo indica que esta parceria vai registar muitos sucessos pelo tempo fora, esperando, por outro lado, que o João Flávio tenha ao seu dispor uma Assessoria de Imprensa inteligente que saiba, fundamentalmente, respeitar os outros colegas de profissão, o que, infelizmente, e desde que a Ivone Kassu faleceu, não acontece com a Assessoria de Imprensa do Rei Roberto Carlos.
Força, João Flávio, força Eduardo Lages, com este novo e aliciante empreendimento. Amém!      

12 de setembro de 2012
Maestro Eduardo Lages em Niterói
Por: Carlos Alberto Alves

O Teatro Municipal de Niterói é considerado um dos melhores do Brasil. Não é exagero da nossa parte, mas sim uma clara e inequívoca realidade, atestada, inclusive, por pessoas com reconhecido “ex professo” nesta área.
Pelo tempo fora, o Teatro Municipal de Niterói tem recebido eventos de excelente qualidade, desde o teatro ao musical, constatando-se uma grande procura de ingressos, o que é natural, atendendo a que se trata da maior e mais bonita sala de visitas de Niterói. O Teatro Municipal de Niterói é, indubitavelmente, um dos orgulhos do povo niteroiano.
E, mais uma vez, o Teatro Municipal de Niterói receberá uma ilustre figura no dia 20 de setembro e cujo show está a ser aguardado com enorme expectativa. Trata-se da presença do Maestro Eduardo Lages, reconhecido como um dos maiores vultos da sua classe. E não é por mero acaso que, há longos anos, acompanha Roberto Carlos. Como o Rei sempre especifica o seu compadre Eduardo Lages, homem prenhe de simplicidade e que, em pleno palco, nos delicia com a sua forma de dirigir a banda que comanda. Já uma vez escrevemos que Eduardo Lages constitui o “outro lado” de Roberto Carlos. Ao cabo, uma dupla que se entende perfeitamente e que, por certo, continuará de mãos-dadas por muitos mais anos.
E também não é exagero dizer-se que o Teatro Municipal de Niterói vestirá as suas melhores galas para receber Eduardo Lages.

Carlos alberto alves – Portal Splish Splash

21 de setembro de 2012 · 
Maravilhoso show de Eduardo Lages em Niterói
Sempre sorridente, o bom filho a casa voltou
Carlos Alberto Alves

Dixit Eduardo Lages no seu blog: Conto com a presença de vocês no Teatro Municipal de Niterói. Quero ver amigos que frequentam o blog, colegas do Colégio Brasil, Liceu, a turma da pracinha da Praia de Icaraí e o pessoal do Fonseca. Obviamente que o desejo do maestro Eduardo Lages foi concretizado, por aquilo que apuramos. Aliás, digo sempre que há uma dupla popularidade, a de Roberto Carlos e a do maestro Eduardo Lages. Os compadres, os grandes amigos, os dois personagens que andam juntos há cinco lustros sensivelmente. E também como sempre digo, Eduardo Lages é o outro complemento do Rei, isto é, o lado forte intrinsecamente ligado aos múltiplos desideratos do Rei.

Eduardo Lages tem um carinho muito especial por Niterói, pois foi nesta cidade, no Teatro Municipal, que se estreou em palco, no ano de 1952. Nessa altura, eu, Carlos Alberto Alves, tinha nove anos de idade e nunca podia imaginar que, em 2012, a caminho das 69 risonhas primaveras, iria conhecer este personagem que se apresenta em pleno palco com uma cátedra e simplicidade de se lhe tirar o chapéu. É, na verdade, um homem que cativa quem o acompanha em shows, inclusive, e como não podia deixar de ser, os do Rei Roberto Carlos. É que os dois têm uma sintonia de elegância, de sincronização musical digna dos maiores encómios. E não foi por mero acaso que Deus os colocou no mesmo caminho. E tudo teve o seu início no colégio (Colégio Brasil) que juntos estudaram em Niterói, cidade que me acolheu já lá vão oito anos. À semelhança de Eduardo Lages, eu também tenho a maior consideração e estima pelos niteroienses. Como tal, e depois de tê-lo visto em palco em duas edições (2011 e 2012) do Projeto Emoções em Alto Mar, foi com enorme prazer e sentimento que me apresentei no Teatro Municipal de Niterói em representação do Portal Splish Splash. Nós, os que lá estamos com vínculo de redatores (eu, o Armindo, a Carmen e o Bottary), jamais esqueceremos o maestro Eduardo Lages. A consideração e estima está em pé de igualdade com Roberto Carlos. Sempre de mãos-dadas com os compadres.

Antes de virar agulhas para a própria essência do show, quero aqui deixar o meu agradecimento ao maestro Eduardo Lages pelo convite que me foi endereçado. E agora sim, vou começar a minha música, usando o teclado do computador, o raciocínio e o melhor que possa dar a um maestro que considero paradigma da simplicidade. E, também, começar por dizer que o bom filho a casa voltou. Na verdade, o show que os niteroianos aguardavam com especial carinho.

Com o lançamento do seu novo CD, “Romances”, Eduardo Lages projetou para este show algumas das músicas nele contidas. Era previsível que tal acontecesse, bem como a interpretação de conhecidas canções de Roberto Carlos, que o público sempre solicita e aplaude.

O que mais nos impressionou neste show foi, sem dúvida alguma, o outro lado de Eduardo Lages, ou seja, brincalhão e dotado de um espírito de humor que alegrou todos os presentes. E já que falamos de presentes, fãs de São Paulo e do Rio de Janeiro lá estiveram e... logo na primeira fila. Gente que já conhece o maestro por via de várias participações no Projeto Emoções em Alto Mar.

NITERÓI O SEU BERÇO – Eduardo Lages tem por Niterói a sua terra, a sua cidade. Com bastante ênfase, contou histórias passadas com amigos, alguns deles na plateia, citando, nomeadamente, o Carlinhos que regista 44 gravações com Roberto Carlos. O Carlinhos foi chamado ao palco, tocou violão para gáudio dos presentes. Óbvio que Eduardo Lages, a dada altura, também fez o seu acompanhamento. Das histórias da sua vida que Eduardo Lages ressaltou para a plateia, o Carlinhos nelas foi incluído.

Eduardo Lages fez uso de um relógio que lhe foi oferecido por Tom Cavalcanti, só que o dito relógio atrasou mais de uma hora e deixou o maestro em apuros, chegando ao teatro bem pertinho do show começar. Foi mais uma das interessantes brincadeiras de Eduardo Lages.

ENALTECENDO A FAMÍLIA – Humilde e com aquilatável espírito de humor, Eduardo Lages manteve com o público um diálogo fluente. Até chamou ao palco uma Maria Júlia que adorava ser compositora. Passou três vezes os dedos pelas teclas e, depois, o maestro fez o resto, tratando-se de um personagem de fértil imaginação. De olhos fechados, ele é capaz de dedilhar a preceito.

Notou-se que Eduardo Lages é muito família. Falou do pai Jorge Lages (médico e que também tocava piano) e do irmão Aloísio Lages que se encontrava entre os espectadores. Ao cabo, e em função do que o maestro narrou, gente da música. O Pai adorava músicas clássicas americanas.

Com uma vida sempre recheada de música, Eduardo Lages tem orgulho em trabalhar com Roberto Carlos e já lá vão 34 anos. Tal como nós já escrevemos, Eduardo Lages considera que esta dupla se entende perfeitamente e que continuará ligada por muitos mais anos.

Tivemos, pois, com belas interpretações e histórias de vida que o grande público desconhecia, um show fantástico, encerrando com chave de ouro quando o maestro interpretou EMOÇÕES de Roberto Carlos.


MAESTRO, POR FAVOR, VENHA JESUS CRISTO

Publicado no Portal Splish Splash em fevereiro de 2011
Carlos Alberto Alves

Alguém ainda se deve lembrar (caso contrário, é só procurar nos arquivos mensais do Splish Splash, ou clicar aqui) do artigo que escrevi sobre omaestro Eduardo Lages que rotulei (e mantenho esse estigma) de... “o outro lado de Roberto Carlos”.

No show a bordo do transatlântico Costa Serena, incluído no Projecto Emoções em Alto Mar 2011, constatei a forma simples em como EduardoLages se apresenta no palco. Constatei, também, a sintonia que ele mantém com os seus músicos através de pequenos gestos.

Se por detrás de um homem está uma grande mulher, aqui dir-se-á que, por detrás de um grande cantor, está um grande maestro. Trinta anos ao lado de Roberto Carlos, é muito tempo. Digamos, sem pontinha de exagero, uma enorme dedicação, de um profissional que dá o seu melhor. Afinal, eles são compadres, eles os dois têm uma recíproca consideração como se tratasse de dois irmãos. Creio que nesse aspecto existe a pureza dos próprios sentimentos. Penso ainda que, em função deste trajecto, um já não vive, musicalmente falando, sem o outro. Será que estou exagerando?

Dos 2200 show’s em que participou com o King, Eduardo Lages regista 1500 sob a sua direcção musical, acrescentando ainda, neste enorme feito, as 800 músicas gravadas. Somando, quantas horas ao lado de Roberto Carlos? Uma imensidão, quiçá nunca passada a uma máquina calculadora.
Por tudo isto, pelo pouco que aqui escrevi, mas que retrata fielmente a intrínseca ligação entre Eduardo Lages e Roberto Carlos, terminarei com esta frase, em ré, em lá, não interessa: “Maestro, por favor, venha Jesus Cristo”.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

19 ABRIL - ANIVERSÁRIO DE ROBERTO CARLOS E DIA DO ÍNDIO

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil