Exposição individual de pintura ANTÓNIO OLE 50 ANOS VIVENDO, CRIANDO | Luanda


(…) o tempo passa tão suavemente no recolhimento diário do meu estúdio que, se não fosse uma voz amiga a lembrar-me, nem me apercebia que estou a completar cinquenta anos de trabalho…um percurso construído a partir de um somar de experiências vividas (…)
         António Ole 
                                                                                   
Apresentação do trabalho mais recente
07 de Novembro de 2017 (3ª feira)

No dia 07 de Novembro próximo (3ª feira) pelas 18H30 no CAMÕES/CENTRO  CULTURAL PORTUGUÊS (Av. de Portugal nº 50) será inaugurada  uma exposição com o trabalho mais recente de ANTÓNIO OLE – 50 ANOS VIVENDO, CRIANDO, que ficará   patente até dia 20 de Dezembro próximo. 

SOBRE A EXPOSIÇÃO
                                     
Neste seu mais recente trabalho, ANTÓNIO OLE vai apresentar 25 obras de pintura, em acrílico sobre tela e pigmentos sobre tela, na sua maioria inéditas. Apresentará ainda uma instalação com desenhos em caixa de luz.  Uma oportunidade, e um privilégio, para o público poder conhecer e acompanhar a evolução de uma referência maior na arte contemporânea, que se faz em Angola.

ANTÓNIO OLE regressa ao Camões, no ano em que assinala o percurso de “ouro”, não para celebrar a vasta e reconhecida obra feita ao longo de meio século, mas antes para apresentar o trabalho mais recente, numa demonstração  de que é sempre possível ir mais além e na confirmação de que a sua arte e a sua vida se confundem e entrelaçam.

Citando o Artista “pintura, escultura, instalação, fotografia ou cinema, cruzam-se na minha obra de uma forma muito orgânica. Acho que existe uma razão de ser, uma ideia que as liga, em tudo próxima do desenvolvimento e cimentação de uma identidade  angolana.

É como um laboratório  onde se constroem projectos diferenciados, se planeia a sua viabilidade e se investe na inovação e experimentação. Tudo isto tem uma relação umbilical com o mundo que me rodeia.

Outra  característica do meu trabalho é um certo ecletismo. Faço coisas, umas contra as outras. Registos diferentes, resultados inesperados, contradizer a coerência e a racionalidade.

A única coisa que posso confirmar, é que  para se ser artista, mais do que  ter a técnica, é fundamental ter coisas para dizer, comunicar com os outros, porque, a meu ver,  só assim a obra se completa (…)”.

SOBRE O ARTISTA

ANTÓNIO OLE nasceu em Luanda, em 1951. Estudou Cultura Afro-Americana e Cinema na UCLA (University of California, Los Angeles). É diplomado pelo Center for Advanced Film Studies no American Film Institute, Los Angeles.

Exposições Individuais

2017
- “Projecto a Solo”, Feira de Arte “FNB Joburg Art Fair”, Joanesburgo
2016
- Luanda, Los Angeles, Lisboa, Museu Calouste Gulbenkian, Lisboa
2015
- “Espiríto Caluanda”, Camões/Centro Cultural Português, Luanda
2014
- “Observatório dos Sentidos”, Camões/Centro Cultural Português, Luanda
2013
- Lançamento do vaso de porcelana “Territórios”, Camões/Centro Cultural Português, Luanda
- “António Ole. Memória e Esquecimento”, Fundação Carlos de Amberes, Madrid
2011
- “Contentores: António Ole”, Centro Cultural de Belém, Lisboa 
2009
- “Contrary Alignment” – Goethe Institute, Nairobi
- “Hidden Pages” – Iwalewa Haus, Bayreuth, Alemanha
- “Na Pele da Cidade”, Centro Cultural Português, Luanda
2008
- “Made In” – Elinga Teatro – 20 anos (1988-2008), Luanda
2007
- “António Ole”, Galeria 111, Lisboa
- Encompassing The Globe, National Museum Of African Art – Smithsonian Institution, Washington DC
- Palais des Beaux-Arts, Bruxelas
2005
- Mostra Pan-Africana de Arte Contemporânea, Museu de Arte Moderna da Bahia (Solar do Unhão), Salvador
2004
- “António Ole, Marcas de um Percurso (1970/2004)”, Culturgest, Lisboa
- “Mais a Sul”, Culturgest, Lisboa
2003
- “António Ole & Contiguidades”, Centro Cultural Português, Luanda
- “Olhar em Viagem”, Alliance Française, Salvador 
2001
- “Hidden Pages, stolen bodies” – Veemvloer – 19th Word Wide Video Festival, Amesterdão 
2000
- “Angola-Brasil – 500 Anos” – Casa de Angola, Salvador 
1999
- “O Corpo da Pintura”, Espaço Cultural Elinga, Luanda
- “O Corpo da Obra”, Galeria Belo-Belo, Braga
1997
- “Retrospectiva – 1967-1997”, Camões/Centro Cultural Português, Luanda
1996
- “Breaking Boundaries”, Grahamstown Festival, África do Sul
- “Breaking Boundaries”, Goodman Gallery, Joanesburgo
1995
- “Margem da Zona Limite”, Espaço OIKOS, Lisboa
1994
- “Margem da Zona Limite”, Centro Cultural Elinga, Luanda
1993
- “O Estado das Coisas”, Espaço Cultural Elinga, Luanda
1991
- “Terra Parda, Terra Mista”, Atelier Troufa Real, Lisboa
1990
- “Insular Paisagem”, Galeria Humbiumbi, Luanda
1988
- “Ciclo 1985-1988”, Faculdade de Arquitectura, Luanda
- Galeria Labirintho, Porto
- Galeria Imago, III Bienal de La Habana
1985
- “António Ole”, Banco Nacional de Angola, Luanda
- Anco Engineers Gallery, Los Angeles
1984
- “António Ole”, Museum of African American Art, Los Angeles
1968
- “António Ole!”, Museu de Angola, Luanda

Exposições Colectivas

2017
- 57ª Biennale di Venezia
2016
- “Olongombe”, Moçâmedes, Lubango, Benguela e Luanda
- “Expressões em Prata”, Museu da Moeda, Luanda
2015
- 56ª Biennale di Venezia 
2013
- “Sentido em Deriva”, Culturgest, Lisboa
- 55ª Biennale di Venezia
2011
- “Elos de Lusofonia”, Museu Histórico Natural, Rio de Janeiro
- Museu Afro Brasil, S. Paulo
- Villes et les imaginaires, Fondation Blachère, Apt
2009
- “Artists in Dialogue” (com Aimé Mpane), National Museum of African Art – Smithsonian, Washington DC
2008
- “Travesía”, Centro Atlântico de Arte Moderna, Las Palmas de Gran Canaria
- 5ª Bienal de São Tomé e Príncipe
2007
- “Body of Evidence”, National Museum of African Art-Smithsonian Institution, Washington DC
2004
- “África Remix”, Contemporary Art of a Continent Musseum Kunst Palast, Düsseldorf
- Hayward Gallery, Londres, 2005
- Centre Georges Pompidou, Paris, 2005
- Moderna Museet, Estocolmo
- Johannerburg Gallery
2004
- Mori Art Museum, Tóquio, 2006
- Moderna Museet, Estocolmo, 2007
- Johannerburg Art Gallery, 2007
2006
- “Leo et Bos, Art Orienté Objet” (com Marion Laval Jeantet e e Benoit Manjin), Museu das Forças Armadas, Luanda
- “Réplica e Rebeldia”, Galeria Siexpo, Luanda
2005
- “Às Portas do Mundo”, Palácio D. Manuel, Évora
- “Independências”, Sociedade das Artes, Macau
2003
- “Transferts – Africalia”, Palais des Beaux-Arts, Bruxelas
- “Dreamns and Conflits: the Dictatorship of the Viewer – The Structures of Survival”, 50ª Biennale di Venezia
2002/2000
- “The Short Century” – Martin Groupius Beau, Belim
- Museum of Contemporary Art, Chicago
- P.S.1/MoMA, Nova Iorque
2001
- Camouflage, Bruxelas
- “Mens Momentanea”, Arte Viva/Galerie Barakk, Belim
- “Anima Tribale, Corpo Metropolitano”, Galeria Spazia, Bologna
2000
- “IV Rencontres de la Photographie Africaine”, Bamako
- “II Ritorno dei Maghi – II sacro nell’arte africana”, Pallazzo dei Sette, Orvieto
- “Travessias”, Centro Cultural Português, Luanda
- “L’Afrique à Jour”, Afrique en Créations, Lille
1999
- “Ad Libitum”, Centro Cultural Banco Bandeirantes, S. Paulo
1998
- “Nuovi Linguaggi nell’arte Contemporânea Africana”, Istituto Italiano per l’África e l’Oriente, Roma
- Dak’Art 98, Dakar
- III Rencontres de la Photographie Africaine, Bamako
1997
- “Die Anderen Modernen”, Haus del Kulturen der Welt, Berlim
- VI Bienal de la Habana
- 2nd Johannesburg Biennale
- Arte Lusófona, Sintra
1996
- “Remote Connections”, Art Focus, Jerusalém
- “Container 96”, Art across oceans, Copenhaga
1995
- 1st Johannesburg Biennale, África do Sul
- “On the Road”, The Delfina Studio, Londres
- “Biombos”, Centro Cultural Português, Luanda
1994
- “Além da Taprobana”, Lisboa
- “Além da Taprobana”, Rio de Janeiro
1993
- António Ole e Fernando Alvim, Magidson Fine Arts, Nova Iorque
1992
- “O Rinoceronte. Pegadas na Torre”, Torre de Belém, Lisboa
- Pabellón Africano, Expo’92, Sevilha
- António Ole e Berry Binkle, Galeria Moira, Lisboa
- Três Artistas Angolanos, Cooperativa da Árvore, Porto
1991
- 16 Artistas Angolanos, Pavilhão dos Descobrimentos, Lisboa
1990
- Southern African Artists, National Gallery, Harare
- Contemporary Art from Southern Africa, Glasgow
- II Exposição de Arte do Banco de Fomento Angola, Luanda
1989
- “Art/Images in Southern Africa, Kulturhuset, Estocolmo
- I Salão Internacional de Artes e Cultura, Luanda
- Pachipamwe 2nd Workshop, Bulawayo
1988
- Salão Nacional de Maio, Luanda
- “Ponte sobre os Mares”, Mosteiro dos Jerónimos, Lisboa
- Arte Contemporânea Angolana, S. Paulo
1987
- 19ª Bienal de S. Paulo
- Exposição de Arte Angolana em Portugal
- Salão de Artes Plásticas, Lubango
1986
- II Bienal de la Habana, Havana
1970/1970
- Salão de Arte Moderna, Luanda
1969/1967
- VIII Festas do Mar, Moçâmedes
- Salão das Festas da Cidade, Luanda
1967
- Salão Universitário,Museu de Angola, Luanda

FILMOGRAFIA

1994/95
- “Luanda”, Video PAL, cor, sem som, 60’ (Projecção dupla)
1987
- “Sonangol, 10 anos Mais Forte”, 33mm, cor, som, 28’
1984
- “Refrigeration” – vídeo
- “Long is the evening, Quiet is the day” – vídeo
1983
- “New Orleans, Mardi Gras” – 16 mm
1982
- “Conceição Tchiambula, um Dia, uma Vida” – 35 mm
1980
- “No Caminho das Estrelas” – 16 mm
1978
- “O Ritmo do N’Gola Ritmos” – 16 mm
- “Carnaval da Vitória” – 16 mm
1977
- “FESTAC” – 16 mm
1976
- “Aprender” – 16 mm
- “Resistência popular em Benguela” – 16 mm
Prémios

2007
- Comenda de Mérito, República Portuguesa
2004
- Prémio Nacional de Cultura e Artes, Luanda
2002
- Fundo de Mérito, Governo de Angola
1992
- Prémio ENSARTE, Luanda
1986
- Prémio de Pintura, II Bienal de La Habana
1981
- Prémio Glauber Rocha, Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz
1970
- Prémio Aquisição, IV Salão de Arte Moderna, Luanda

Colecções

- Assembleia da República, Lisboa
- Banco Espírito Santo Angola, Angola
- BES Art, Lisboa
- Banco de Fomento Angola, Luanda
- BPI, Lisboa
- Banco Nacional de Angola, Luanda
- Banco Caixa Geral Angola, Luanda
- Camões/Centro Cultural Português, Luanda
- Costa Reis – Compilação de Arte, Luanda
- Culturgest, Lisboa
- Detroit Institute of Arts, Detroit
- ENSA – Seguros de Angola, Luanda
- Emproe, Luanda
- The Gencor Collection, Joanesburgo
- The Goodman Gallery, Joanesburgo
- Ministério dos Petróleos de Angola
- Museu de Angola, Luanda
- Museum of African American Art, Los Angeles
- Protocolo de Estado da República de Angola, Luanda
- Sonangol, Luanda
- Staatliche Museum – Dahlen, Berlim
- TOTTAL, Luanda
- Toyota, Luanda
- Wifredo Lam Foundation, Havana

Outras informações

- Foi bolseiro em 1983/84 da Gulf Foundation nos EUA e em 1995/96 do Centro Nacional de Cultura em Lisboa
- Bolseiro do Prince Claus Fund, the Hague, Bolsa DAAD, Berlim
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário