ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/14/2020

Cariocas são os que mais fazem cursos gratuitos e diários de games, tecnologia mídias sociais e marketing digital da Universidade Americana Full Sail

Jogo bilionário: Consumo de games faz setor faturar US$ 200 bilhões mesmo durante a Covid-19 e atrai universidades americanas


O crescimento dessa indústria traz muitas oportunidades para todos os públicos. Luis Garcia, Vice President of Emerging Technologies da Full Sail University, está mediando o Webinar Brazilians In Tech com o tema Inspire-se na vida acadêmica e carreira de três profissionais brasileiros da indústria de tecnologia para gerar renda durante o período de crise.


Durante a pandemia do novo Coronavírus, o mercado de games se tornou a galinha dos ovos de ouro da indústria do entretenimento. Neste momento em que teatros, salas de projeção e estúdios de gravação estão fechados, o faturamento da indústria de games supera do setor de cinema e música.                              
A indústria de games transforma o vírus no personagem principal durante o isolamento social. O consumo de games faz o mercado lucrar R$ 851 bi em 2020. Quando a estimativa é estendida para 2023, o estudo realizado pela Newzoo, empresa especializada em compilar dados, aponta lucros com margem de até R$ 1,7 trilhão (US$ 200 bilhões).

 De olho nesse cenário promissor, foi criado o Brazilians In Tech, que é um painel que está sendo desenvolvido pela Full Sail University, instituição reconhecida como uma das mais importantes universidades na indústria do entretenimento, e que tem como mediador do encontro Luís E. García, VP of Emerging Technologies. 

Com o intuito de inspirar novos profissionais e dar um gás naqueles que já atuam no mercado de tecnologia e games, a instituição que já oferece mais de 90 cursos voltados para as áreas de entretenimento, media, artes e tecnologia, está promovendo um webinar inspirador e de peso com profissionais brasileiros da indústria tecnológica.

 O encontro contará com a participação de três alunos graduados na Full Sail University que se consolidaram como profissionais de referência nas áreas que atuam e vão compartilhar experiências e histórias inspiradoras, além de analisarem e discutirem os desafios que o mercado enfrenta neste momento de pandemia.  Os cases de sucesso Nando Guimarães – Head of Development da Aquiris Games, Lucas Alencar - - Co-fundador da Adopets e Gabriel Ferraz – Web Software Developer da Full Sail University vão participar do bate-papo que terá duração de 1 hora e meia. 

Para Carol Olival, Community Outreach Director da Full Sail University, com ou sem isolamento a indústria de tecnologia criativa seguirá se reinventando. "O setor sempre vai criar conteúdo inovador para entrar em contato com os gamers por diferentes canais, aumentando cada vez mais a demanda e consequentemente as vagas e oportunidades de negócios", conclui. 


SERVIÇO:
Evento: Brazilians In Tech
Quando: 13 de agosto
Horário: 20h às 21h30
Investimento: Gratuito

Confira cursos, eventos e palestras que serão disponibilizados online no mês de julho: http://www.experienciafullsail.com.br/

Para mais informações sobre os programas, cursos, estúdios da Full Sail University e também bolsas de estudo e desenvolvimento de carreiras, visite o site http://www.fullsail.edu.

Sobre a Full Sail:
Localizada na Flórida (EUA), a Full Sail University é reconhecida como uma das mais importantes universidades na indústria do entretenimento. A instituição oferece mais de 90 cursos, voltados para as áreas de entretenimento, media, artes e tecnologia.  Todos eles de associados, bacharelados e mestrados, além dos Labs, curso de verão intensivo com duração de uma semana. Hoje conta com mais de 16 mil estudantes de 73 países diferentes. A universidade já formou profissionais cujos projetos foram reconhecidos nas principais premiações do segmento, como Grammy’s e Oscars.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo