ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

7/16/2020

Documentário Olhar de Cão traz entrevista com Thays Martinez, ativista pelos direitos da pessoa com deficiência


A advogada e ativista da cidadania protagonista, Thays Martinez - uma das primeiras brasileiras a ter cão-guia no Brasil e que liderou a luta pela aprovação de leis que garantem o acesso desses animais em espaços públicos e privados - é uma das entrevistadas do Olhar de Cão, documentário que estreia quinta-feira, 16 de julho, às 20h15, na TV Cultura.


O documentário Olhar de Cão, produção da Prosperidade Content, estreia na TV Cultura nesta quinta-feira, 16 de julho, às 20h15. A obra revela a trajetória dos cães-guia no Brasil, destacando diferentes fases da jornada do animal: do nascimento – quando já se inicia o processo de seleção –, passando pela socialização e treinamento, formação da parceria com a pessoa com deficiência visual e a aposentadoria. Um caminho que envolve muitos profissionais, trabalho e desenvolvimento de um profundo laço entre ser humano e cão. Com a direção de Renato “Nego” Lima, Olhar de Cão apresenta histórias tocantes de homens e mulheres que se dedicam a treinar esses cães e pessoas que têm sua vida completamente transformada por eles.

A jornada de Thays Martinez é um dos destaques do documentário. Há 20 anos, a advogada recebia o primeiro cão-guia dela. “Era abril de 2000 e havia apenas meia dúzia desses cães no país. Eu tive de esperar muitos anos para realizar esse, que era um sonho de infância. Pouco antes de eu receber Boris, ouvi – de inúmeras pessoas – o alerta de que eu deveria pensar em desistir dessa ideia; que o Brasil não estava pronto para isso, que não tínhamos leis e que eu enfrentaria grandes dificuldades”, conta.

Aquelas pessoas que alertaram Thays sobre as dificuldades estavam mesmo certas, mas somente sobre o início dessa história. “Tive de enfrentar um grande processo judicial contra o Metrô de São Paulo – que tentou impedir meu acesso com Boris em suas dependências. Entendi que, mais do que poder ou não andar de metrô com Boris, o que estava em jogo era a própria cidadania, a dignidade que toda pessoa tem; direito de poder fazer as próprias escolhas. Entendi, também, que era uma briga na qual eu não poderia entrar sozinha. Convidei muitos amigos e conhecidos; depois, desconhecidos. O desafio, a cada um, era entrar comigo na empreitada. Mobilizando imprensa, Ministério Público, Judiciário, Legislativo e cidadãos, transformamos Boris em um ícone da cidadania. Vencemos o processo contra o metrô, por unanimidade; trabalhamos para que uma Lei Estadual fosse aprovada em São Paulo, em 2001. E, tenho enorme orgulho e alegria em comemorar 15 anos da Lei Federal que estendeu esse direito para as pessoas, em todo o Brasil”, detalha a advogada que, por meio de uma cidadania protagonista, contribuiu para tornar o país mais inclusivo.


Sobre Thays Martinez
Nascida em São Paulo, em janeiro de 1974, Thays Martinez é formada em Direito pela Universidade de São Paulo (USP). A advogada, palestrante e empreendedora social possui especialização em Direito Penal e em Interesses Transindividuais; e MBA em Marketing de Serviços. Deficiente visual desde os quatro anos, Thays foi conselheira do Conselho Nacional de Assistência Social e membro da comissão de Direitos das Pessoas com Deficiência da OAB. Voluntária de Relações Institucionais do Instituto Magnus, a advogada é consultora e ministra palestras em empresas (públicas e privadas) e em estabelecimentos de ensino, abordando temas como motivação, mudança, inovação e superação; Direito; acessibilidade; e inclusão social. É autora do livro "Minha vida com Boris – A comovente história do cão que mudou a vida de sua dona e do Brasil (Globo Livros)" e idealizadora do projeto “Heróis à Vista”.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo