ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/13/2020

Exposição Grafite - De 14 de março a 25 de abril na Casa-museu mais bonita de São Paulo

Série Backdrop Graffiti reúne artistas de peso da street art. Foto e obra Felipe Arantes
A arte do Grafite na Casa-Museu Ema Klabin

A série Backdrop Graffiti trará o artista Binho Ribeiro e a Exposição Fragmentos 

A Fundação Ema Klabin promove a série Backdrop Graffiti que convida artistas a deixarem suas marcas no palco onde acontecem as apresentações musicais da Casa-Museu. O convidado dessa edição é o artista Binho Ribeiro. Sua obra poderá ser apreciada até julho durante os shows gratuitos que desde 2009 fazem parte da programação cultural do espaço. 

Um dos pioneiros do movimento no Brasil, Binho Ribeiro atua desde 1984. Ganhou destaque não apenas pelo seu trabalho nas ruas e em telas, como pela curadoria de grandes projetos envolvendo a street art – como o Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo (MAAU), e a Bienal Internacional Graffiti Fine Art.

Exposição: Fragmentos

De 14 de março à 25 de abril, quem visitar a Casa-Museu Ema Klabin poderá conferir a Exposição Fragmentos, que fará uma retrospectiva da série Backdrop Graffiti de 2014 a 2018. Estarão expostos no espaço do auditório da Fundação, recortes de obras de seis artistas que transformaram em arte o fundo do palco onde acontecem as apresentações musicais. 

Também estão no site da Casa-Museu fotos das obras dos artistas participantes da série Backdrop Graffiti até 2018. Assim como uma minibiografia de casa artista. Confira: https://emaklabin.org.br/exposicoes/fragmentos  

“Cada uma das obras trouxe o caráter próprio e a identidade visual de seu realizador. Muitas vezes conseguimos, mesmo em fragmentos, identificar o autor do trabalho pelas características individuais de sua produção: traços, paleta de cores, personagens e outros elementos distintivos”, salientou o curador da série Backdrop Graffiti, Renê Foch.

Ver a expressão do grafite em museus é uma maneira de reconhecer e valorizar essa arte que já conquistou o mundo.  

SERVIÇO:
Backdrop Graffiti 
Exposição: Fragmentos - De 14/03/2020 a 25/04/2020 – das 14h às 18h - Entrada franca.
Visitas mediadas ao museu - De quarta a domingo, das 14h às 18h.  Preço: Sábados, domingos e feriados: entrada franca. De quarta a sexta: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). 
Local: Fundação Ema Klabin 
Endereço: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa – São Paulo. 01446-020

Sobre o Backdrop Graffiti: 
A série Backdrop Graffiti começou em 2014 e tem curadoria do artista plástico Renê Foch. Já passaram pela Casa-Museu Ema Klabin artistas como: Katia Suzue, Tché Ruggi, Luis Alexandre Lobot, Bieto, Rafael Hayshi, Felipe Iskor, Karina Toledo, Enivo, Jerry Batista, Karina Oliveira (KOT), Mag Magrela, Lanó (Carolina Barbosa e Juliana Nersessian) e Paulo Ito.
Em sua décima quinta edição, a série acontece duas vezes ao ano, uma a cada semestre. Muitos desses artistas também participam de um bate-papo (Arte-Papo) com o público para falar sobre a carreira e seu estilo no grafite.
A cada edição, uma proposta diferente encanta o público. O artista Roberto Bieto, por exemplo, grafitou em 2016 o painel no palco da Casa-Museu Ema Klabin ao som de uma banda de músicos que são seus amigos. O resultado sensibilizou quem aprecia arte.
“O grafite é o maior expoente de arte contemporânea. O Brasil é um dos grandes centros dessa arte e tem artistas que são referências mundiais como, por exemplo, Binho Ribeiro e os Gêmeos”, salientou Renê Foch. 
O Backdrop Graffiti tem parceria da Galeria A7MA de Arte e Cultura. 

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo