ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

10/17/2015

Crise econômica atinge até especial fim de ano de Roberto Carlos


Cantor queria fazer especial de fim de ano no exterior, mas falta de verba empacou projeto.

 E o Rei Roberto Carlos terá um especial de final de ano bem mixuruca neste dezembro. O dólar e o euro nas alturas fizeram a Rede Globo de Televisão dar para trás em levar o show do cantor de música romântica para ser feito no exterior. A informação foi confirmada nesta sexta-feira, 16, pela coluna Zapping no jornal 'Agora São Paulo'.

 Então o natal de 2015 não terá apresentação do 'Rei' em Jerusalém, como já aconteceu no passado. O jeito mesmo vai ser usar o bom e velho Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que está lindíssimo após a concretização de uma reforma que teve o patrocínio do canal da família Marinho.

 A apresentação no tradicional espaço de cultura carioca será gravada durante dois dias. Entre seis e sete do mês que vem. No início do ano, quando a economia estava em situação melhor, o canal chegou a cogitar fazer o especial de Roberto Carlos em Roma, na Itália. Isso ajudaria a promover a carreira do famoso naquele país, até porque o profissional da música pretende lançar um disco só com músicas em italiano.

 Sem Roma nem Jerusalém, o jeito visto pela Globo foi improvisar. Por enquanto, o especial de Roberto Carlos continua mantido para ser exibido no dia 25 de dezembro, feriado nacional de natal. Na véspera, o canal carioca também apresentará outro programa musical. Dessa vez, comandado pelo neto de Silvio Santos, o ator e agora apresentador Tiago Abravanel. Ao todo, quinze artistas diferentes vão entoar 23 canções natalinas, como 'Então é Natal', eternizada na voz de Simone.

 Roberto Carlos vai receber neste ano diversos convidados especiais, como Erasmo Carlos e Warderléa. O rei da música brasileira vai relembrar o que o fez ficar famoso em todo o território nacional, a Jovem Guarda. O movimento musical completou 50 anos em 2015 e ganhou até uma série de reportagens feita pelo canal concorrente da TV Globo, a TV Record. Até porque o programa 'Jovem Guarda' foi um sucesso do canal de Edir Macedo, que naquela época sequer pensava em ser uma empresa do bispo ligado à Igreja Universal do Reino de Deus.

in-http://br.blastingnews.com

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo