ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

11/10/2010

Sir Paul MacCartney – Up and coming tour: Eu fui!










Por Lilian Rocha

Splish Splash



Olá pessoal do Splish Splash – o Blog mais melhor bom do mundo e arredores! Trazendo pra vocês notícias do show de Sir Paul, realizado em Porto Alegre, neste domingo, dia 7 de novembro de 2010, no Estádio do Beira Rio.

Pois então, esta “repórter” pode agora contar para todo mundo e, mais tarde poderá também falar para os netinhos, que teve o privilégio de ir a um show deste que é uma lenda da música. Diria eu que, muito mais que isto, ele encantou, e encanta gerações. É uma das figuras mais famosas e carismáticas, e carrega este legado na própria história de vida.

Apesar dos pesares: filas, confusão, um certo tumulto na entrada, calor, horas esperando para entrar, creio eu pela própria ansiedade de todos em estar ali e ainda não acreditar no que estava por acontecer, quando o show começa... tudo fica sem sentido e só o que a gente lembra (se é que dá pra lembrar com tamanha emoção) é que o sonho agora é real.

Paul, Paul, Paul... era entoado em coro por pessoas de todas as idades – crianças, jovens, adultos, idosos. E ele, Paul, diz em português: “Oi, Tudo bem?”; “Boa noite Porto Alegre, boa noite Brasil”. Nem precisa dizer, delírio geral. E ao longo do show, antes de cantar My Love, diz em sotaque meio engraçado: “Eu escrevi esta música para minha gatinha Linda. Mas esta noite ela é para todos os namorados.” Mais tarde ainda diz: “Mas Bah, Tchê”, além de outras gírias em bom gauches, como: “ah, eu sou gaúcho”.

E antes de cantar a música Here Today, Paul diz “Eu escrevi essa musica para meu amigo John”, e o Beira Rio inteiro responde: John, John, John... Antes de cantar Something, diz Paul: “esta próxima música é para meu amigo George”.

Passadas as homenagens aos amigos, ele canta, pela primeira vez no Brasil, assim disse para o publico presente Ob-La-Di Ob-La-Da. Atento a tudo, Paul pergunta como estava o show e se todos estavam escutando, se dirigindo ao publico que estava mais afastado, e retribuindo com frases, como “I got a feeling tonight”.

E assim o espetáculo continua. Foram 3 horas, 35 músicas, muitas delas do tempo dos Beatles. E todos impressionados com a energia e a vitalidade de Paul (eu que adoro carne, já estou pensando em virar vegetariana), que não parou de tocar e cantar, estava sempre descontraído e nem sequer tomou um copo de água durante todo o show. Além disto, a comunicação com o publico foi total. Quando canta Hey Jude, chama primeiro os homens e depois as mulheres para cantarem, e finalmente todos juntos, e encerra o show. Deixa o palco dando pulos. Mas volta para os dois bis. No primeiro entra correndo com uma bandeira do Brasil, e outra da Inglaterra, trazida por um dos membros da banda. Banda que alias é também tão carismática e irreverente quanto Paul. No segundo bis, Paul chama duas fãs que traziam um cartaz no qual pediam autografo nos braços, explicando que iram tatuar os mesmos.

E... meia-noite... chega ao fim o show, ou seria o sonho? Paul agradece a todos, aos que montaram o show, à sua banda, e diz em português: “Vamos embora”, “Vejo vocês na próxima”. Uma chuva de papel picado verde e amarelo se espalha por todo o estádio.

Ai, ai... pés doendo, muito cansada, mas... se pudesse ficaria ali por mais três horas, dias, meses. Se pudesse iria a todos os shows. Quem sabe, né? Outra vez, mais uma vez... Afinal, para quem nunca tinha imaginado um dia ir a um show de um Beatles... E, para quem ainda não foi e sonha em ir, eu digo: sonhos se realizam.


Paul McCartney in Porto Alegre/RS/BRAZIL



O português de Paul McCartney

9 comentários:

  1. Olá minha amiga Lilian!

    Puxa vida estou aqui meio embasbacada, nem sei o que dizer.
    Maravilha amiga, maravilha!

    Embora eu já tenha lido muita coisa sobre o show,coloquei até uma matéria aqui no nosso blog,a sua descrição do show me encantou.

    Os vídeos, ah! os vídeos.Esses terminaram por aguçar a minha emoção.Sou do tempo dos Beatles embora ache que eles não têm um tempo.São iguais ao nosso Rei, eternos.Pra Sempre.

    Parabéns amiga, e obrigada por ter ido ao show e narrá-lo para nós.

    Obrigada maninho.

    Beijos para os dois,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar
  2. Olá, maninha!

    Estou plenamente de acordo contigo. Está uma reportagem com muita pinta.

    Esta expressão "com muita pinta" foi de propósito pro nosso amigo Bottary vir aqui perguntar o que significa. eheheheh

    Parabéns à nossa repórter, não entre aspas, como ela escreveu no texto, mas sem elas.

    Aliás,se a Lilian não fosse repórter na verdadeira acepção da palavra jamais seria admitida no blog mais melhor bom do mundo e arredores, cujo patrão é esquisito a seleccionar os melhores de entre os melhores e tem todo o direito de o fazer porque paga altos honorários como ninguém paga.

    Tô certo ou tô errado, maninha?

    Abraços

    ResponderEliminar
  3. Tá certo maninho!

    Tão certo que desta vez vou poder ir a dois shows do NMQT, coisa que nunca pude fazer.
    Graças ao "patrãozinho" mesmo....

    Beijos maninho

    ResponderEliminar
  4. Oi Carmem

    Fico feliz que gostastes. Concordo contigo, eles não tem tempo, são eternos. Como Nosso Mais que Tudo RC, e como nosso amor e dedicação pelo NMQT - Pra Sempre.

    Armindo,

    Obrigada por me auxiliar na produção, sem o que esta "reportagem" não aconteceria, já que ainda não aprendi (falta de tempo) a postar em blog.

    Quanto ao Show, realmente unico.

    Beijus

    Lilian

    ResponderEliminar
  5. Ola! Amiga Lilian,

    É com muita, mas muita emoção no coração que lhe agradeço pelo esforço e dedicação de nos mostrar um pouco do que foi o Megashow, daquele que para muitos, como vc mesma disse, é uma lenda.

    Aquela música que ele fez pra sua gatinha, My Love, eu a cantei durante 12 anos, quase que todos os sábados, nos anos 80, em que fui cantor de boate, na cidade de Paracatu/MG.

    Penso que foi esta música que fez a patroa se apaixonar por mim, quer dizer, eu também me apaixonei por ela, eheheheh!!!!

    Cantei também Yesterday, Something, Hey Jude e principalmente Imagine.

    Claro que fiquei com um pouquinho de inveja, se me permite a liberdade de dizer.

    Mas, sabendo que temos colegas reporteres para nos dar boas notícias e, ainda mais sendo sobre o inesquecível Paul, vou parar com esta "inveja", eheheheh!!!!!

    Vc me fez feliz com sua reportagem.

    Acredite, és uma excelente repórter, Tchê!

    Agora, a propósito, sr. Armindo: O que significa " com muita pinta" aí em Portugal? eheheheheheheh!!!

    Abraços e muito obrigado Lilian

    ResponderEliminar
  6. Oi,

    Bottary, agora é a minha vez de "zombar" do Armindo!

    Eu sei, ma ele que explique, eheheheheh

    Lilian, muito boa esta reportagem! O show parece que foi um espectáculo e peras!

    Gente, só tem uma coisa que eu não concordo: O Paul não é igual ao NMQT, é quase igual, pq igual, igual ao Nosso Mais Que Tudo não existe ninguém!

    Beijos lisboetas
    Julia

    ResponderEliminar
  7. Igual ao Nosso Mais Que Tudo só existe o NMQT.

    :)

    Abraços portuenses, melhor dizendo, portugas.

    :)

    Olha a guerra Norte-Sul a começar!

    ResponderEliminar
  8. Olá lílian!

    Parabéns pela excelente reportagem cobrindo o show com esse relato maravilhoso e com fotos magníficas.

    É uma pena que esses cantores internacionais não vêm para o Nordeste fazer shows e trazer emoções para seus fãs.

    O privilégio fica para o Sul e sudeste.

    Parabéns pela matéria!

    Beijos!

    Mazé Silva

    ResponderEliminar
  9. Oi Pessoal

    Então, as vezes eu ainda revejo as fotos e videos pra ver se foi verdade que eu fui.

    Bottary pois se ficastes um uma pontinha d einveja, de digo que fui eu tbém de vc, por cantar, saber cantar, pois eu, só sei mesmo é escutar. Mas... quem sabe vc ainda um dia tbem assiste a um show. Vai pensando, acreditando, que acontece.

    Ju, com certeza, naum dá pra comparar. RC, NMQT, só mesmo ele. RC é RC e ponto. Ninguem a altura, afinal é nosso, e nós dele. Não é?

    Mazé, pois então, as vezes eu penso que as coisas, eventos e shows e etc, so acontecem sudeste e norteste. Mas enfim, Porto Alegre, tem tido este privilegio, acho eu que por se localizar um pouco afastado de SP, e proximo de SC e Uruguai, Paraguai e Argentina. Assim polariza estes centros quando o assunto é mega eventos. E tbém, acredito eu, tem um pouco ou muito, de empenho do Dody Sirena, ou seja, DC Set Produções, afinal, é o estado dele, a cidade onde mora, e aí estamos com estes privilegios de ter um gaucho a frente de grandes eventos.

    Beijus todos e que todos, no que depender de mim, tô torcendo pra que todos tenham seus sonhos realizados, e possam ver muitos e muitos shows do NMQT RC e ... de todos a quem tem admiração,

    Lilian

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil