16ª Edição do HÁ TEATRO NO CAMÕES - 13 e 14/12


“CAMÕES/CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS”
Dias  13 (4ª feira) e 14 (5ª feira) de Dezembro de 2017

16ª Edição
de
“HÁ TEATRO NO CAMÕES”

Dias 13 e 14 de Dezembro  (4ª feira e 5ª feira), pelas 17H00, no AUDITÓRIO PEPETELA do CAMÕES/CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS (Av. de Portugal nº 50), Luanda.

A propósito de uma obra de teatro de José Mena Abrantes, o escritor e poeta Manuel Rui diz “O  teatro decorre  de uma necessidade vital, apontando sinais de que a representação está em toda a vida enquanto acontecimento social de estética como encontro, comunhão de proximidade ou distância de frente a frente”.

“HÁ TEATRO NO CAMÕES” vai apresentar, dias 13 e 14 de Dezembro, um Programa que envolve grupos teatrais, actores, encenadores, dramaturgos e reputadas figuras ligadas ao mundo teatral angolano. O  Auditório Pepetela do CAMÕES vai ser animado com Mesas Redondas, Debates/Conversas e Momentos Teatrais.  

Para além  das Mesas Redondas, nos dois dias consecutivos, sobre “Passos para a Publicação de uma Obra” e “O Artista e a Criatividade”,  o “HÁ TEATRO NO CAMÕES” apresentará duas peças de pequeno formato de grupos teatrais de Luanda. 

Dia  13 (4ª feira)

17H00 – Mesa Redonda sobre “Passos para a Publicação de uma Obra” com a participação de Felisberto Filipe e Gilberto Capitango
19H00 – Momento Teatral
Grupo – Colectivo de Artes Sol (CAS)
Peça – Tomara que Chova...Mas Bem Longe Daqui  
Autor – Bebeca Neto

Sinopse: O enredo assenta, principalmente, no conflito entre a verdade e a falsidade, onde o “fiscal chuva” procura sempre desvendar algumas obras imperfeitas de cura duração realizadas por quem dirige uma determinada comunidade. Na peça, o administrador Cassova, teme que caia a chuva por recear que esta ponha a descoberto o mau trabalho prestado às populações em benefício próprio.

Esta peça foi encenada com o propósito de levar as pessoas a reflectir sobre alguns valores da sociedade, como os princípios da igualdade e da transparência na gestão do erário público.

Dia 14 (5ª feira)

17H00 – Mesa Redonda sobre “O Artista e a Criatividade” com a participação de Filipe Vidal, Norberto Matanyadi, Sérgio de Oliveira e Piroteu de Jesus
19H00 – Momento Teatral
Grupo – Bando Teatral Justiça & Arte
Peça – Loucas e Porcas
Autor – Alberto Sanzala

Sinopse: Três mulheres desafiam o público com temas ligados ao seu dia a dia, convidando-o a reflectir sobre os valores mais nobres que regem a convivência em sociedade.

Trata-se de uma adaptação que aborda a rotina do quotidiano das pessoas, nomeadamente no que diz respeito ao sentimento mais puro com “AMOR”.     
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário