Mostra de Teatro Tiradentes em Cena celebrará a LIBERDADE em 2018

Amir Haddad, homenageado em 2017 pela mostra. 
Foto: Thyago Andrade

Enforquem-se na corda da liberdade
Antônio Abujamra

Evento acontecerá de 4 a 12 de maio, na cidade mineira de Tiradentes.

Depois de celebrar a diversidade em um festival que tratou a tolerância como tema em maio deste ano, a curadoria da Mostra de Teatro Tiradentes em Cena definiu a LIBERDADE como tema conceito para a sexta edição que acontecerá de 4 a 12 de maio de 2018. Justamente no ano em que a cidade mineira de Tiradentes completará 300 anos, falar sobre liberdade é muito oportuno e importante.

- Liberdade é um tema muito amplo e que se aplica em várias situações da nossa vida. Somos livres? O que é ser livre? São tantas opções ao se falar de liberdade. A liberdade de um povo, dos pensamentos, de ser o que é. O palco é um dos signos de liberdade e é a forma como iremos defender o nosso tema – avisa Aline Garcia, idealizadora e coordenadora do Tiradentes em Cena.

Em 2017, a Mostra de Teatro Tiradentes em Cena recebeu mais de 20 espetáculos, além de rodas de conversas e oficinas com convidados da área cultural. Apresentou um amplo e diversificado panorama das artes cênicas no país, além de render homenagem ao mestre da música Maurício Tizumba e ao grande teatrólogo Amir Haddad, que ganhou uma exposição inédita aberta ao público durante o evento e que seguirá em cartaz divulgando a obra do artista. Ruas, casarios, sobrados, praças e jardins serviram de palco para os diversos artistas que passaram por Tiradentes durante os nove dias da mostra.

Veja um pouco do que rolou na quinta edição do Tiradentes em Cena no vídeo:



O palco sabe que não é apenas tábuas no chão, que é um gerador
 de significados. Ali é o lugar onde a imaginação ficará livre, sendo a imaginação
 o único campo em que um homem é realmente livre. 
Domingos Oliveira

A realização do Tiradentes em Cena ganhou força graças à solidificação das parcerias com empresas locais, apoiadores e patrocinadores, bem como a colaboração dos atores, produtores envolvidos, que participam do evento. O Festival de 2017 foi realizado com os benefícios da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e contou com o patrocínio da Cemig e com a parceria cultural do Sesc em Minas

Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome
     Clarice Lispector

Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário