A Europa rendeu-se a Salvador e deu-nos a Eurovisão



Liliana Borges

Diziam que era impossível. Que uma balada nunca iria vencer a Eurovisão. Que a música não era festivaleira e que Salvador Sobral iria ter de mudar tudo o que é para vencer o concurso. O músico de 27 anos dispensou um espectáculo de luzes impressionante e subiu ao palco com uma indumentária tão simples quanto a eficácia da sua música. Sem bailarinos ou um coro, Salvador Sobral colocou um país inteiro a olhar para a Eurovisão novamente. E, em português, conseguiu conquistar também a atenção além-fronteiras. A canção do músico de 27 anos tornou-se um fenómeno global e durante semanas surgiam dos quatro cantos do mundo vídeos de fãs a interpretar as suas versões. Na imprensa internacional multiplicaram-se títulos a elogiar a “voz de anjo” e a “actuação perfeita”. A esperança foi crescendo entre as vozes mais cépticas. Este sábado, os resultados do festival não deixaram margem para dúvidas: a Europa rendeu-se a Salvador Sobral.

“Isto é uma vitória para a música. Para as pessoas que fazem música que realmente significa alguma coisa. A música não é fogo-de-artifício. A música é sobre sentimentos. Vamos tentar mudar isso”, foram as primeiras palavras de Salvador Sobral, ao agradecer a distinção, durante a noite de ontem.

A vitória do músico português começou a ser clara nos primeiros minutos de votação, com Portugal a somar o favoritismo da maioria dos júris de cada país. A votação dos espectadores não foi diferente.

“Nos próximos anos talvez a Europa traga música com um bocadinho de mais significado”, continuou o vencedor da Eurovisão, aproveitando para elogiar a sua irmã, compositora da canção. O músico confessou que “não voltaria a concorrer” e insistiu na importância que a sua participação teve para a popularidade e reconhecimento da sua carreira musical.

Salvador chegou ao Festival da Canção depois de o concurso ter feito interregno de um ano nos palcos da Eurovisão e num ano em que a organização apostou num novo formato para tentar recuperar o prestígio que o concurso tinha outrora. A 5 de Março, a 51.ª edição do festival elegeu como favorito o músico que nunca viu a Eurovisão. A confissão seria feita dias depois, ao PÚBLICO. Em conversa, o músico sublinhava que estava no concurso para que conhecessem a sua música. Um objectivo também cumprido. Depois de vencer o Festival da Canção, o álbum Excuse Me, editado em 2016, saltou para o top de vendas do iTunes.

Ironicamente, foi “o rapaz do jeito peculiar” que não se deixou contagiar pela fórmula da Eurovisão o responsável pelo fim da maldição portuguesa no concurso. Além disso, Salvador fez mais ainda e conseguiu inscrever a sua marca também na história do concurso: Portugal conquistou a melhor pontuação de sempre no concurso de música, 758 pontos. Até agora, o melhor classificado não tinha somado mais de 534 pontos.

Em segundo lugar ficou a Bulgária, com 615 pontos, e em terceiro lugar a Moldávia. Portugal deverá agora assegurar a organização do concurso no próximo ano.


--------------------------------

 Salvador Sobral - Amar Pelos Dois


ESCKAZ in Kyiv: Salvador Sobral (Portugal) Dress Rehearsal Amar Pelos Dois

Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Comentários

1 comentários :

  1. Eurovisão 2017 tema: "CLEBRANDO DIVERSIDADE" e o próprio País hospedeiro não ilustra nada para celebrar o tema. Daí vem um "louco" (de louco esse gênio chamado Salvador Sobral não tem absolutamente NADA!É "apenas" talento DEMAIS, sinceridade ao extremo com um bom bocado de doçura, e preocupação com o PRÓXIMO!). Os organizadores do Eurvisão, totalmente sem visão,pecaram em não fazerem jus ao tema, daí SALVADOR SOBRAL aparece em cena com todo seu talento, carisma conquistando não "só" sua nação de origem mas o MUNDO! E para o MUNDO ele deu uma lição: originalidade POR - FAVOR! XÔ a artificialidade! Sua blusa "SOS REFUGEES" comprova que além das inúmeras qualidades esse menino de apenas 27 anos, tem grande preocupação com algo que o mundo e sobretudo a EUROPA cisma fechar os olhos quanto aos Refugiado, e dai ELE Salvador Sobral aparece com competência , acabando os estrelismos e fazendo a Europa e o mundo abrirem os olhos em relação aos refugiados e a respeitarem artistas de verdade sem estrelismos como ele e sua irmã Luiza Sobral mostraram ter! Eita que os corações desses pais devem estar "explodindo" de alegria com o talento de dois rebentos que com sua arte conquistaram, adoçaram e adoçam corações de milhões de pessoas pelo mundo. Que o seu sonho Salvador Sobral se realize e o Carnegie Hall esteja a te esperar de portas abertas com casa hiper lotada!

    ResponderEliminar