Uso sustentável de espécies nativas que visa a ampliação da segurança alimentar


A valorização da biodiversidade brasileira por meio da gastronomia

                                                                                                                                
Alda Jesus
Portal Splish Splash

Uso sustentável de espécies nativas que visa a ampliação da segurança alimentar e preservação do patrimônio cultural é tema em projeto internacional

A fim de preservar, valorizar e tornar conhecida a biodiversidade brasileira, o Biodiversity International, instituto de pesquisa global, firmou uma parceria com diversas Universidades do Brasil. Na região Sudeste, a parceria foi estabelecida com a Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) e a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) para desenvolvimento do projeto “Biodiversity for Food and Nutrition”, conhecido como BFN.

O objetivo principal do BFN é conservar e promover o uso sustentável da biodiversidade em programas que contribuam para melhorar a segurança alimentar e a nutrição humana e, neste projeto, será desenvolvido um livro de receitas com alimentos da biodiversidade brasileira, sob a coordenação do Ministério do Meio Ambiente. As espécies vegetais nativas típicas da região Sudeste que serão utilizadas nas receitas desenvolvidas pela UPM são: araçá, jenipapo, major gomes, pequi, taioba e mangaba.

Os cursos de Nutrição e Tecnologia em Gastronomia da UPM, em parceria com a UNIFESP, serão os responsáveis pelo desenvolvimento e testes das receitas, análise sensorial e nutricional e produção do material fotográfico.

Para a professora Ana Carolina Paternez, coordenadora do Curso de Nutrição, a participação da UPM no projeto reforça o compromisso institucional de consolidação de núcleos de excelência em pesquisa e de interação com outras instituições de ensino e setores da sociedade.

*Professora Ana Carolina Paternez e Camila Landi, coordenadoras do curso de Nutrição e Tecnologia em gastronomia da UPM, respectivamente, estão disponíveis para entrevistas.
Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário