Turismo de experiência ganha força no Sul do país


Modalidade tem atraído cada vez mais turistas interessados em vivências exclusivas

Agências de turismo têm apostado cada vez mais em uma modalidade única e em crescente propagação. Mais do que apenas olhar e fotografar, a proposta do “Turismo de Experiência” é uma só: vivência. Tudo é pensado para proporcionar imersão do viajante ao cenário, torná-lo parte da região e do cotidiano, assim como das tradições e das atividades de onde se está, quase como um nativo.

Nesse tipo de turismo não há apenas hotéis e passeios guiados pelos pontos turísticos. O turista agora vivencia, se envolve com a comunidade e aprende as atividades comuns da região.



Quem oferece o serviço precisa de qualificação. O pacote básico ainda é o mesmo, mas as agências precisam acrescentar produtos mais sofisticados ao seu portfólio.

“O Turismo de Experiência, que se encontra em intensa expansão, é o diferencial para se destacar no turismo desta década, já que quem viaja precisa se sentir único e exclusivo”, afirma Develon da Rocha, presidente do Blumenau e Vale Europeu Convention e Visitors Bureau, responsável pelo Vale da Cerveja.



Chegada ao Brasil

No Brasil, a modalidade que oferece experiências turísticas que fogem do tradicional, ganhou força há oito anos por meio de um projeto na região de vinhos do Rio Grande do Sul, em 2006.

Turismo de Experiência no Vale Europeu

Para quem deseja se aventurar na região de cidades do Vale Europeu há diversas opções de entretenimento de experiência. Confira:

Já ouviu falar da Praça do Pescador em Bendito Novo? Destino ideal para o viajante que gosta de acampar, o local tem quase 3 milhões de metros quadrados de área verde, com churrasqueiras e até um rio famoso por seus Lambaris.

Blumenau conta com o Vale da Cerveja, a Rota da Cerveja e diversos museus. Há o Museu da Cerveja, com os primeiros barris usados na Oktoberfest, a história da bebida e diversos rótulos nacionais e internacionais. Belíssimo, o Parque Ecológico Spitzkopf também chama a atenção, além, é claro, do famoso Parque Vila Germânica, que sedia a Oktoberfest, a maior festa alemã do Brasil.

Botuverá é impressionante com suas cavernas, no fantástico Parque das Grutas. As galerias são compostas por várias esculturas feitas pela água por gotas que caem do teto já há centenas de anos.

Outro paraíso com cachoeiras é Doutor Pedrinho. O que não faltam são cânions e morros ideais para a prática de escalada e rapel, além de muitas opções para quem gosta de pedalar ou fazer trilha.

Em Ibirama é imperdível a trilha na ferrovia das bromélias. A cidade já é conhecida pelo turismo de aventura. Quem visita o local tem sorte de poder praticar rafting, rapel, além de caminhadas por trilhas ecológicas, tudo em um só lugar.

Em Pomerode fica o maior zoológico de Santa Catarina, com cerca de 1.150 animais, de mais de 200 espécies, e as belíssimas construções da rota Enxaimel. A paisagem também pode ser apreciada por algum dos deliciosos passeios de charrete disponíveis.

Presidente Getúlio conta com trilhas, dezenas de cachoeiras e esportes radicais. A cidade inclusive recebe o título de Vale das Cachoeiras. Mas lá também é possível fazer caminhadas, voos livres e o cicloturismo.

Já em Rio do Sul, as cachoeiras tomam conta do cenário. As mais bonitas são a Cachoeira do Matador com queda de 36 metros e a Cachoeira Itoupava com 60 metros de altura, imperdíveis! Também dá para se aventurar pelo Pico da Bandeira com 675 metros de altura e curtir um voo de parapente.

Em Timbó é possível visitar o Museu de Música e se aventurar pela Tirolesa K2mil, tida como a maior das Américas.

“O Vale da Cerveja, assim como tantos outros locais deste maravilhoso roteiro, proporciona imersão por meio da localização privilegiada que ocupa. A cultura e a gastronomia do sul do país são diferenciais que vale a pena conhecer de perto”, completa Develon.

Cicloturismo
Os fãs de passeios de bike precisam conhecer o Circuito Vale Europeu de Cicloturismo. Com 350 km de extensão, ele foi o primeiro a ser criado no Brasil e passa por belas paisagens do Vale Europeu. O circuito inicia-se e termina em Timbó, mas passa também por Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Doutor Pedrinho, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros e Rodeio.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário