Famosos que tem perda auditiva


Fonoaudióloga alerta sobre zumbido, tema do Novembro Laranja

Ouvir música muito alta pode ser uma das causas de se ter zumbido. Isso pode ser sinal de que a saúde auditiva não está bem. Caso a pessoa não se cuide, pode até ficar surdo. E não são apenas anônimos que podem passar por isso. Alguns famosos já assumiram que já sofreram com zumbido.

Um dos casos é do vocalista Chris Martin da banda britânica Coldplay. O músico revelou sofrer de Tinnitus, uma doença que causa um zumbido e ruído no ouvido e na cabeça. Ele teria descoberto a doença em 2002 e se culpa por ter ouvido música em altura elevada na adolescência.

Outro do mundo musical que passou por algo semelhante é o rapper e compositor Will.i.am, do grupo Black Eyed Peas. Ele diz que quando está em silêncio, é interrompido por um zumbido doloroso, que o leva a criar música a todas as horas do dia.

No Brasil, tem o caso do vocalista Rogério Flausino, do Jota Quest, que revelou ter perdido 30% da audição do ouvido direito. Ele conta que ficava sem entender o zumbido que sentia na cabeça. Ele diz que problema foi causado pelo earfone, um fone de ouvido usado durante os shows para ter o retorno do som recebido pelo público.

Já o jornalista e apresentador Pedro Bial tem problemas com agudos e graves no ouvido direito. A deficiência foi causada por conta da explosão de uma bomba perto dele durante a cobertura da guerra de Sarajevo. Por esse motivo, o cenário do seu talk show é invertido, com o apresentador do lado esquerdo e os entrevistados do direito.

Esses problemas podem acontecer com qualquer um. Por esse motivo, tem-se buscado avisar as pessoas sobre o zumbido por meio da campanha Novembro Laranja: Campanha Nacional de Alerta ao Zumbido. Foi criada em 2009 com o objetivo de conscientizar a população sobre a realidade preocupante do aumento de problemas com a audição em todas as idades e mostrar tratamentos eficazes para o zumbido.

De acordo com a fonoaudióloga a Dra Cintia Fadini, o zumbido é um som que o cérebro produz para indicar que algo não está funcionando bem no sistema auditivo.

- Na maioria dos casos está associado ao início de uma perda auditiva. Quando os sintomas permanecem com o paciente e prejudicam as atividades diárias e ainda com piora à noite, é necessário buscar a pronta avaliação do otorrinolaringologista e do fonoaudiólogo - ressalta.

Segundo a especialista, assim que o incomodo se inicia, a pessoa deve buscar orientação médica. Ela comenta ainda que o zumbido, além de ser o início de uma perda auditiva, pode ser provocado por alteração metabólicas como diabetes, hipertensão e até mesmo o excesso de cortisol no organismo que é o estresse.  “Por isso, é tão importante cuidar da nossa saúde auditiva o quanto antes, para não ter uma perda auditiva ou problemas mais graves no futuro”.

A especialista destaca também que crianças em idade escolar, também pode apresentar queixas auditivas, o que é fundamental pais e professores ficarem atentos. “Por exemplo, a desatenção e as dificuldades na aprendizagem podem indicar uma perda auditiva ou alteração no processamento auditivo.”

- Há quem confunda esses sintomas com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) ou até mesmo dislexia. Porém, os problemas na escola podem ser causados por problemas no sistema auditivo – conclui.

Sobre a dra. Cintia Fadini
Mestre em Fonoaudiologia pela Universidade Estadual Paulista - UNESP (2010), Dra Cintia Fadini é Fonoaudióloga Clínica e especialista em Processamento Auditivo (Avaliação e Tratamento) com experiência na área da Audição e da Aprendizagem. É também fonoaudióloga parceira de Aparelhos Auditivos Siemens.
 
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário