Inflamação crônica da próstata pode interferir na fertilidade masculina


Infertilidade é um problema bastante comum. Depois de um ano de tentativas regulares, 15% dos casais descobrem que precisam de ajuda especializada para ter um bebê. As causas podem estar relacionadas tanto ao homem (40%) quanto à mulher (40%), bem como estar associadas ao casal de forma não muito clara (20%). De acordo com Arnaldo Cividanes, médico urologista do Hospital SAHA, em São Paulo, infecções do trato genital masculino representam um importante fator reversível da infertilidade, atingindo até 12% dos homens inférteis. “A prostatite, que é um tipo comum de inflamação na próstata, está incluída num grupo de problemas de saúde pouco compreendidos, mas que, uma vez tratados, é possível restaurar a função reprodutiva”.

O especialista afirma que a inflamação na próstata é o problema mais comum em homens com menos de 50 anos e o terceiro mais comum a partir dessa idade. De modo geral, essa condição impacta significativamente a qualidade de vida dos pacientes. “A prostatite pode ter causa infecciosa ou não infecciosa. Pelo menos 10% dos homens adultos serão diagnosticados com esse tipo de inflamação ao menos uma vez ao longo da vida, sendo que em alguns homens ela pode ser recorrente”. 

Cividanes explica que, através de exame clínico, é possível identificar desde uma simples inflamação até sintomas urológicos mais graves. “Dor na região gênito-retal está sempre presente, em maior ou menor intensidade. Mas também há sintomas associados ao trato urinário, como ardor ao urinar, aumento de frequência de micção, urgência e sintomas de obstrução. Febre alta, tremores, hipotensão, retenção urinária aguda e até septicemia podem ocorrer na prostatite aguda, requerendo internação em UTI”. 

O diagnóstico da prostatite aguda ou crônica é clinico e laboratorial. “Qualquer simples bactéria no trato urinário pode causar inflamação na próstata, mas a causa mais comum é através de relação sexual desprotegida, quer seja vaginal ou anal. Essa forma de transmissão da doença é mais comum em pacientes acima dos 50 anos, devido a menor atividade fisiológica da próstata e por ela já apresentar certa hiperplasia benigna e, consequentemente, aumento da vascularização. Por isso, a primeira dica para evitar a prostatite – bem como seus efeitos sobre a fertilidade – é usar preservativo sempre”, alerta Cividanes. Fonte: Dr. Arnaldo Cividanes, médico urologista e diretor técnico do Hospital SAHA, em São Paulo – www.hospitalsaha.com.br 

Mais sobre o Hospital SAHA 

O SAHA (palavra que significa saúde em árabe) nasceu em novembro de 2004 já com a vocação de ser um dos melhores centros de excelência do Brasil em cirurgias minimamente invasivas. Com direção executiva de May Ganme Cividanes e direção técnica do médico Arnaldo Cividanes, o hospital ocupa seis andares do edifício Central Towers, na Bela Vista (Bela Vista (Rua Maestro Cardim, 407), conta com UTI, modernos aparelhos de anestesia, videocirurgia e toda infraestrutura planejada para proporcionar segurança e conforto a pacientes e visitantes. 

Grandes especialistas costumam preferir o Hospital SAHA para procedimentos cirúrgicos de pequeno porte, já que podem contar com um corpo de enfermagem altamente comprometido com a qualidade do serviço prestado, em um ambiente com muito menos riscos de complicações e infecções. 

O Hospital SAHA é referência em cirurgia ortopédica (cirurgias vídeo-assistidas de joelho e ombro/artroscopias); ginecológica (laparoscopia, histerectomia e histeroscopia); gástrica (cirurgia bariátrica, colecistectomias e hérnias); plástica (estética e reparadora); urológica; oftalmológica e vascular.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário