Santander Brasil e The Nature Conservancy promovem debate sobre o desenvolvimento da Amazônia

 

No Dia da Amazônia, participantes do encontro discutirão caminhos para a cooperação entre diferentes setores e abordarão visões sistêmicas para um futuro sustentável do bioma

São Paulo, 4 de setembro de 2017 – O banco internacional com maior presença no Brasil e a maior organização ambiental do mundo decidiram fomentar, juntos, formas de promover o desenvolvimento econômico e social sustentável da floresta tropical mais extensa do planeta. O fruto da parceria é o evento “O Amanhã na Amazônia é Hoje”, que Santander Brasil e The Nature Conservancy (TNC) realizam em 5 de setembro, o Dia da Amazônia, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Na pauta estão temas como a avaliação dos custos social e ambiental dos projetos de infraestrutura realizados na área da floresta e a responsabilidade de quem financia essas obras. O presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial, e o diretor executivo da TNC Brasil, Antonio Werneck, receberão convidados como o pensador Juan Carlos Castilla-Rubio, membro do Conselho Global de Recursos Naturais do Fórum Econômico Mundial, além da presidente do Ibama, Suely Araújo, do Coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas e ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, e de representantes do agronegócio e de comunidades indígenas. 

Na avaliação de Sérgio Rial, “o grande valor da Amazônia não estará mais nas commodities produzidas hoje, mas nos ativos biológicos da região que ajudarão a transformar as indústrias de energia, água, alimentação e saúde, entre outras”. Segundo o executivo, até hoje dois paradigmas antagônicos vinham sendo trabalhados: a conservação total e irrestrita ou a exploração por meio da transformação da mata em commodity. “Podemos abrir mercados totalmente novos e de alto valor agregado, beneficiando não apenas as populações locais, mas também o Brasil e o restante do mundo. Queremos dar início a um movimento pela construção de uma visão compartilhada sobre o futuro da Amazônia”. Este também é o foco do Conselho de Conservação da América Latina (LACC, sigla em inglês), do qual Sérgio Rial é membro ativo, e que tem apoiado iniciativas de conservação de larga escala na região latino-americana. 

“A conservação e o desenvolvimento sustentável do bioma amazônico são vitais para atingirmos o equilíbrio socioeconômico, e isso só será possível se trabalharmos de forma sistêmica em cooperação entre povos indígenas, meio empresarial, governos e comunidades. Por isso o convite ao debate, pois somente de forma integrada poderemos alcançar mudanças transformacionais positivas em nossa sociedade”, salienta Antonio Werneck. 

A TNC apresentará, no evento, um estudo de caso sobre a Bacia do Tapajós, que propõe a construção de uma visão ambiental e territorial para o futuro da região. A proposta enfatiza a importância dos recursos hídricos como elemento central no planejamento territorial da região e a necessidade de os múltiplos empreendimentos previstos para essa área serem vistos em conjunto, e não isoladamente, já que seus impactos são cumulativos. O estudo deve facilitar a construção de um processo qualificado de discussão e engajamento da sociedade e dos tomadores de decisão, de forma a alcançar o equilíbrio entre o desenvolvimento econômico, o bem-estar social e a conservação. 

Sobre o Santander Brasil
Em atividade no mercado local desde 1982, o Santander Brasil é um dos maiores bancos do sistema financeiro nacional e a única instituição internacional com escala no varejo. Possui quase 37 milhões de clientes, cerca de 47 mil funcionários e uma rede de mais de 3,4 mil agências e postos de atendimento. Atua no Brasil em duas grandes frentes: o banco comercial, que reúne as atividades de varejo, como atendimento a pessoa física e pequenas e médias empresas, e o atacado, voltado às grandes empresas e a operações no mercado de capitais. Faz parte do Grupo Santander, principal conglomerado financeiro da Zona do Euro, com grande presença na América Latina.

Sobre a The Nature Conservancy
A The Nature Conservancy (TNC) é uma organização global de conservação ambiental dedicada à preservação em grande escala das terras e água das quais a vida depende. Guiada pela ciência, a TNC cria soluções inovadoras e práticas para os desafios mais difíceis do mundo, para que a natureza e as pessoas possam prosperar juntos. Trabalhando em 72 países, a organização utiliza uma abordagem colaborativa, que envolve comunidades locais, governos, setor privado e outros parceiros. No Brasil, onde atua há mais de 25 anos, a TNC promove iniciativas nos principais biomas, com o objetivo de compatibilizar o desenvolvimento econômico e social dessas regiões com a conservação dos ecossistemas naturais. O trabalho da TNC concentra-se em ações ligadas a Agropecuária Sustentável, Segurança Hídrica e Infraestrutura Inteligente além de Restauração Ecológica e Terras Indígenas. Saiba mais sobre a TNC em http://www.tnc.org.br .

Sobre o Conselho de Conservação da América Latina (LACC, em inglês):
O Conselho de Conservação da América Latina (LACC) acelera ações visionárias que lidam com desafios críticos relacionados a água, alimentos e infraestrutura, com o objetivo de criar um ambiente próspero e sustentável para as gerações futuras. Composto por um grupo de 28 líderes dos setores público e privado, os membros do LACC apoiam a ciência inovadora da TNC aplicada em soluções sustentáveis com escala, por meio de consultoria, redes de relacionamento e apoio financeiro. O LACC acredita que a América Latina é capaz de se tornar líder global em sustentabilidade, fomentando o equilíbrio entre desenvolvimento e conservação – almejando o crescimento econômico conciliado com a proteção dos ecossistemas vitais. Saiba mais sobre o LACC em  http://laconservationcouncil.org/en .

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário