Recordar é TV presta tributo a Luiz Melodia nesta terça (8) na TV Brasil


Programa da TV Brasil resgata atrações de seu acervo com a participação do músico

 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash


Autor de sucessos como "Pérola Negra", "Congênito", "Juventude Transviada" e "Magrelinha", o cantor e compositor Luiz Melodia é lembrado no programa Recordar é TV desta terça (8/8), às 21h30, na TV Brasil.
O especial em tributo ao músico resgata duas entrevistas que Luiz Melodia concedeu aos programas "A vida é um show" (2002), apresentado por Cláudio Lins; e "Por acaso" (2003), sob o comando de José Maurício Machline. As produções foram ao ar pela TVE do Rio de Janeiro e fazem parte do acervo da emissora pública.


Na homenagem ao artista preparada pela TV Brasil, Luiz Melodia canta clássicos que marcaram seu repertório e revela passagens curiosas de sua carreira.

Durante o programa "Por Acaso", o músico conta a história do título da composição "Pérola Negra" no descontraído bate-papo com o apresentador José Maurício Machline e convidados à beira da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro.


"Quando eu compus a música o nome era 'My black, Meu Negro'. O Waly Salomão era muito meu amigo, como é até hoje, estava sempre no São Carlos, onde eu fui nascido e criado, e volto para visitar meus amigos. Ele deu a ideia de por o nome do Pérola Negra, um travesti chamado Edilson, que era meu amigo e já não é vivo hoje. A música aconteceu na voz de Gal Costa e ficou conhecida", explica o saudoso artista.


Luiz Melodia saiu de cena aos 66 anos, mas sua poesia ficou marcada para sempre na história da música brasileira. O cantor e compositor faleceu na última sexta-feira (4), no Rio de Janeiro, em decorrência de um câncer.

A edição do Recordar é TV em tributo ao músico tem apresentação da jornalista Karina Cardoso.

Obra de Melodia marcou a MPB


Natural do morro de São Carlos, na Zona Norte do Rio de Janeiro, Luiz Carlos dos Santos era conhecido por todos pelo nome artístico de Luiz Melodia. Filho do sambista e compositor Oswaldo Melodia, de quem herdou a alcunha, ele cresceu nas rodas de samba da Escola Estácio de Sá.

A forte ligação com o local foi eternizada nos versos da canção "Estácio, Holly Estácio" que dizem: "Se alguém quer matar-me de amor / que me mate no Estácio".


Com estilo musical único e diferencia, Luiz Melodia fez uma ponte tropicalista ligando o samba ao blues, passando pelo choro e pelo soul, sempre com uma veia romântica.

O artista se firmou na MPB como um compositor de assinatura pessoal, um cantor de voz aveludada e um bamba para além da Estácio de Sá.

SERVIÇO:
Recordar é TV - terça-feira (8/8), às 21h30, na TV Brasil.
Recordar é TV - sábado (12/8) para domingo (13/8), à 1h30, na TV Brasil.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário