ÀS QUARTAS – FEIRAS – Da “mágica do computador”





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9

Armindo Guimarães
Excelente interpretação. Gostei! Não sei é como o nosso amigo Alves Jr vai desencantar estas coisas. Quanto mais tempo vivo nestas coisas robertocarlisticas mais perplexo fico e mais me convenço que não sei nada de nada.

FÃS DE ROBERTO CARLOS - Portugal
Armindo Guimarães

Olá, amiga Filomena! Trata-se de uma caricatura do Roberto Carlos numa de portuga com bigode e tudo. eheheheh Não existem caricaturas bonitas na medida que se baseiam no exagero de pormenores da fisionomia de alguém. Grande abraço robertocarlistico!

2. Quando se tem classe, quando se tem qualidade ímpar, óbvio que não há ninguém que resista em plagiar o que de bom há em artistas, por exemplo. No caso presente, não aplico o plagiar, mas tão-somente, numa associação de ideias, adjectivar “caronas” termo brasileiro que, para o português, é o mesmo que boleia. Sim, “caronas”. E quantas “caronas” o Rei Roberto Carlos já deu ao longo dos seus 50 anos de brilhante carreira? Creio que centenas e centenas. Com isto quero dizer, para ser mais explícito, que muitos outros cantores já interpretaram muitas das suas genuínas canções, sobretudo em espectáculos públicos. É caso para se perguntar, afinal quem não canta Roberto Carlos? Creio que, numa escala de 1 a 100, por exemplo, muito poucos.
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário