Vespa do Eliseu muito badalada no Brasil





Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9

Podia muito bem transcrever aqui um ou outro texto (excertos) do muito que se comentou sobre a festa do título de campeão do Benfica no Estádio da Luz, isto em relação a algo que teve o seu quê de ineditismo e em que foi protagonista o internacional português, Eliseu Santos, filho de pais cabo-verdianos e nascido na ilha Terceira, Açores Portugal. Tal como Pauleta, micaelense de origem, Eliseu também passou a ser um ídolo dos açorianos em função do seu percurso.

Ora, como foi largamente divulgado através da mídia, e com imagens em quase todas as televisões portuguesas, nomeadamente, Eliseu comemorou o título de campeão na sua vespa. E quando entrou com ela (uma autêntica surpresa) no gramado da Luz, foi mesmo um delírio, quer por parte dos milhares de benfiquistas quer pelos próprios colegas. Foi bonito de ver Eliseu com a bandeira do Benfica e a da Região Autónoma dos Açores (foto que publicamos). Calcule-se, por outro lado, que Eliseu, que fez parte da Seleção de Portugal no recente Campeonato da Europa, tinha levado a vespa para França e, no final do jogo com os franceses em que Portugal se sagrou Campeão Europeu, a trazia para o gramado para, igualmente, comemorar o título? Seria o bom e o bonito com os franceses revoltados perante o revés sofrido na sua própria casa.

Conheci Eliseu Santos muito jovem quando iniciou a sua carreira no Sport Club Marítimo do Corpo Santo (bairro oriental da cidade de Angra), filial do Clube de Futebol “Os Belenenses”. E foi pela mão do falecido Hélio Alves, então presidente dos “azuis” de Angra, que Eliseu foi para os Belenenses e neste clube trabalhou com Jorge Jesus. Depois, na continuidade da sua brilhante carreira, passagem por Espanha e Itália. Foi menos feliz em Itália, acabando por vir para o Benfica quando Jorge Jesus era o técnico. E, no Benfica, chamado para a Seleção Nacional, tendo sido utilizado no Campeonato da Europa.

Como se sabe hoje nos estádios surgem cartazes pedindo camisas aos jogadores e não nos causará admiração que apareça agora, no Estádio do Jamor, na final da Taça de Portugal (Benfica – Guimarães), algum benfiquista com um cartaz com este dizer: “Eliseu, me oferece a tua vespa”. E que tal, Eliseu, dá para satisfazer o pedido?
Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário