ÀS QUINTAS – FEIRAS – Roberto Carlos na berlinda






Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br
Facebook
https://www.facebook.com/carlosalberto.alvessilva.9
Um dos problemas mais comum nas Excursões de ROBERTO CARLOS são seus atrasos no início do espetáculo tolerado no Brasil como uma prática comum, mas em outros países o atraso é tido como desrespeito. Por conta dessa falta de pontualidade ocorreu em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia onde o pau quebrou literalmente em 1976.
EM 1981 a revista Manchete publicou o que ROBERTO CARLOS disse em entrevista: ”é preciso que as pessoas compreendam que o que existe entre a Mirian e eu é muito sério, é coisa de família mesmo, merece respeito, não é brincadeira. Estamos nos amando de uma maneira muito bonita, pura.Os meus amigos e as pessoas que me cercam são testemunhas da minha felicidade com ela.”
Dizem que nos anos 1970 a gravadora do ROBERTO CARLOS não deixava as músicas dele entrarem nas novelas porque não queria perder a boquinha para a Globo nem para a sua discoteca do Som Livre. Ficava faltando a voz do ROBERTO CARLOS às novelas da Globo que se dava tão bem com o rapaz. O tempo foi passando o ROBERTO CARLOS continuou sempre lá,seu emprego.
A canção Jesus Cristo foi um e é um grande sucesso, mas quando foi lançada por ROBERTO CARLOS foram ameaçados, de censura da primeira e prisão do segundo. A polícia federal de Brasília manifestou-se pela liberação total de Jesus Cristo (folha de São Paulo, 20/02/1971).

Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Atualmente com site próprio (http://jornalistacarlosalbertoalves.blogspot.com) e contribuidor diário no Portal Splish Splash e no site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. jornalistaalves@bol.com.br

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário