Cachaça é música! E não só durante o carnaval


A cachaça faz parte da cultura brasileira, inspira canções, anima festas. Ela faz parte do repertório de marchinhas de carnaval, de modas de viola caipira e de outras faces da cultura popular. Confira músicas que cantam a cachaça

Por Mauricio Maia

A música e a cachaça sempre tiveram uma relação muito próxima. Assim como a literatura, onde a parceria produziu obras como Prelúdio da Cachaça de Luís da Câmara Cascudo, a música nos presenteou com composições que vão do samba ao rock’n’roll. Das marchinhas de Ari Barroso, do pancadão do funk do Latino, ao hardcore da moçada da banda Mukeka Di Rato, a cachaça foi cantada em todas as épocas e em todos os estilos. Temas como o da Marvada Pinga, imortalizado na voz de Inezita Barroso, já fazem parte da cultura popular e do folclore nacional.

Mais recentemente, o músico Marcelo Bonfá, baterista da Legião Urbana, depois de passar um bom tempo debruçado em seu alambique produzindo uma fantástica cachaça, a Cachaça Perfeição, resolveu unir seus dotes etílicos aos musicais e lançou um projeto/CD que se chama Música de Alambique. Com a participação de vários artistas convidados, o trabalho é um louvor à nossa cachaça, e conta com músicas inéditas e regravações de clássicos do cancioneiro popular. É imperdível.

 

Durante muitos anos, a importação de bebidas alcoólicas foi proibida no País, então era natural que a boemia consumisse o que havia disponível no mercado. Como conseqüência da sofrível qualidade de uísques e conhaques nacionais, a cachaça ganhou espaço aparecendo como a melhor opção de destilado nacional. Ela era barata e fácil de encontrar, além de ser uma forma de afirmação da brasilidade, enaltecida por Mário de Andrade em seu artigo Os Eufemismos da Cachaça, publicado inicialmente na revista Hoje em 1944 e depois transcrito pelo Correio Paulistano em 1950.

Apesar da diversidade de estilos, os sertanejos são os campeões na hora de declarar seu amor à moça branca. Músicas bem humoradas como Que Pescar Que Nada de Fábio Henrique e Kassiano – “…enchi o tanque do carro, já comprei cigarro e uma pinga boa…” – contam histórias comuns ao cotidiano do povo brasileiro.

Abaixo, listo diversas canções que cantam a nossa cachaça, uma pequena jornada etílica-musical pela nossa história e nosso cancioneiro popular. Inicio com a já citada Inezita Barroso e a Marvada Pinga, chamada originalmente de “Festança no Tietê” e conhecida ainda como “Moda da Pinga”, e que foi gravada por inúmeros outros artistas, dentre eles As Irmãs Galvão, Laureano e Mariano, e Pena Branca e Xavantinho.

Pinga Marvada
Inezita Barroso
Autoria: Ochelsis Laureano e Raul Torres

 

 Cachaça (Cachaça Não é Água Não)
 Marchinha de carnaval
 Autoria: Mirabeau Pinheiro, L.de Castro e H.Lobato

 

Cana-Caiana, Cana-Roxa, Cana Fita, Cana Preta, Amarela, Pernambuco… Quero Vê Descê O Suco, Na Pancada Do Ganza
Samba Enredo da Imperatriz Leopoldinense – Carnaval de 2001
Autoria: Marquinho Lessa, Guga e Tuninho Professor

 

Camisa Listrada
Maria Bethânia
Autoria: Assis Valente

 

Tinha Cachaça no Meio
Dudu Nobre
Autoria: Dudu Nobre

 

Cátia Catchaça
Latino
Autoria: Latino

 

Um Copo de Pinga
Titãs
Autoria: Sérgio Britto

 

Que Pescar Que Nada
Bruno e Marrone e Leonardo
Autoria: Fábio Henrique e Kassiano

 

 No Embalo Da Cachaça
 Rio Negro e Solimões
 Autoria: Rio Negro e Solimões

 

Samba e Cachaça
Rio Negro e Solimões
Autoria: Rio Negro e Solimões

 

Cachaça
Mukeka di Rato
Autoria: Mukeka Di Rato

 

Cachaça
Carlinhos Brown
Autoria: Carlinhos Brown

 

Cachaça
Elymar Santos
Autoria: Elymar Santos

 

 Pinga
 Pato Fu
 Autoria: John

 

O Mestre-sala dos Mares
Elis Regina
Autoria: Aldir Blanc e João Bosco

 

Pra Esquecer
Noel Rosa
Autoria: Noel Rosa

 

Mulher, Patrão e Cachaça
Adoniran Barbosa
Autoria: Adoniran Barbosa e Osvaldo Molles

 

Cachaça Mecânica
Erasmo Carlos
Autoria: Erasmo Carlos e Roberto Carlos

 

Ainda poderíamos citar outras composições e nem assim conseguir enumerar todas as vezes que a cachaça inspirou nossos compositores. De norte a sul, do samba ao rock, transitando por todas as regiões e influenciando todos os estilos, durante séculos a cachaça foi fonte de inspiração e consolidação da cultura nacional. Seja escrita, cantada ou bebida, a aguardente de cana-de-açúcar estará sempre presente na cultura nacional. Sorte nossa.


in-http://paladar.estadao.com.br

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário