ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/02/2016

Análise laboratorial a foto confirma Leonardo D’Avintes com padeira Avintense Genoveva, vulgo Gioconda




Por: Armindo Guimarães
Facebook

Para quem não sabe, o pintor da construção civil Leonardo D’Avintes, foi um génio em várias artes, desde pintor, desenhador, escultor, arquiteto, astrónomo, além de engenheiro de guerra e engenheiro hidráulico entre outros ofícios.

Entre as suas obras mais famosas e polémicas, estão:

O misterioso sorriso de Mona Lisa ou Gioconda (1503-1505) que se encontra atualmente no Museu do Louvre em Paris;

A última ceia (1495-1497), um mural representando Cristo e os apóstolos encomendado pela Igreja de Santa Maria dele Grazie, próximo de Milão e que o livro “The Da Vinci Code” (O Código Da Vinci nas edições brasileiras e portuguesas) do escritor norte-americano Dan Brown, põe em causa conceitos enraizados. A propósito, cabe aqui referir que em Portugal também foi editado um livro sob o título “O Código d’Avintes”, de Rosa Lobato de Faria, Mário Zambujal, Luísa Beltrão, Alice Vieira, José Fanha, João Aguiar e José Jorge Letria;


O Sudário de Turim, que muitos dizem tratar-se de uma técnica inovadora dos primórdios da fotografia, neste caso do genial artista português da Renascença.


No seguimento da revelação que fizemos em “Confirma-se: Leonardo de Avintes (1452-1519) era Português” e depois com “Descoberta foto do séc. XVI alegadamente de Leonardo D’Avintes com Genoveva padeira Avintense”, demos conta das pesquisas efectuadas pelo nosso colaborador Giovanni Montalbom na Paróquia de Avintes e na Biblioteca de Turim.

Em Avintes, Giovanni Montalbom descobriu que a famosa Gioconda ou Mona Lisa, era, nem mais nem menos, que uma padeira de Avintes, de nome Genoveva, uma das amantes do presidente da junta de freguesia lá da terra, que andava de amores com o Leonardo e que se viu obrigada a fugir com ele para Itália, onde, cinco séculos depois (2016) na Biblioteca de Turim, Montalbom descobre uma foto que tudo levava a crer fosse da autoria do próprio Leonardo D’Avintes (Da Vinci, ou Da Vince para os Italianos).

A fim de esclarecer dúvidas, mandamos analisar a foto a uma conceituada empresa norte americana a qual, graças a avançados métodos científicos, conseguiu converter a foto com uma nitidez digna de nota, dando-lhe as cores que teriam se fosse tirada actualmente, o que nos permitiu confirmar as suspeitas que tínhamos de que a foto era da autoria do próprio Leonardo, tendo a acompanhá-lo a padeira Genoveva, mais conhecida por Gioconda ou Mona Lisa, utilizando já nessa altura a recente moda da “selfie” (autorretrato), o que nos leva a retirar a autoria da invenção ao alemão Robert Cornelius, que só ocorreu em 1839, portanto, mais de 300 anos depois do português Leonardo D’Avintes.




Para além de se confirmar que os vultos da foto original são, como suspeitávamos, de Genoveva e de Leonardo, a excelente conversão efectuada pela empresa norte americana, permitiu ainda colocar a descoberto três aspectos importantes, a saber:

1 – Pode agora ver-se que a padeira de Avintes, Genoveva, usa o tradicional chapéu preto de abas largas e copa baixa no interior do qual para amortecimento do peso das canastras, as padeiras de Avintes metiam a respectiva rodilha, que também se pode ver na foto, assim como o conteúdo da canastra que, sem dúvida alguma, se trata das típicas e bem broas, queremos dizer, bem boas, broas de Avintes.


2 – No que se refere a Leonardo D’Avintes, se dúvidas houvesse quanto à sua nacionalidade portuguesa, pode agora ver-se que o gorro que usa é, nem mais nem menos que o típico barrete ribatejano, verde e vermelho, hoje em dia um dos ícones de Portugal e que por certo o Leonardo já adivinhava que assim iria ser e por isso optou por o usar em vez do gorro preto normalmente usado em Portugal, na época.

3 – Finalmente, o fundo da foto que nos parecia uma paisagem, deixa agora ver com impressionante nitidez que se trata, imaginem, da própria vila de Avintes.

Resta acrescentar que de acordo com a empresa norte americana, a técnica usada pelo Leonardo foi a mesma que usou no Sudário de Turim, apenas com a diferença que esta última foi efectuada em linho e na agora descoberta foi usado papel artesanal fabricado em Sabóia.

MATÉRIAS ANTERIORES SOBRE O ASSUNTO

“Confirma-se: Leonardo de Avintes (1452-1519) era Português”

Descoberta foto do séc. XVI alegadamente de Leonardo D’Avintes com Genoveva padeira Avintense


Confecção da Broa de Avintes


NOTA:
O texto que acabaram de ler é fictício.
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

A ficção revela verdades que a realidade omite.
Jassemin West
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

3 comentários:

  1. E assim se completa um trabalho excelente. Uma história sempre presente. Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Meu querido Armindo!

    Gostei demais do resultado da análise da foto, sensacional.
    A Padeira Genoveva está divina e Leonardo com o gorro verde e vermelho ficou deslumbrante...eheheheheh.
    O vídeo da confecção da Broa de Avintes é muito fixe, me diverti muito, eheheheheheh, veio completar este maravilhoso e divertido quadro.
    Ficou fantástico, tu és genial querido Armindo!
    Parabéns!

    Beijinhos
    Alba Maria
    Tua fã nº 01

    ResponderEliminar
  3. Mais uma vez você meu querido amigo Armindo demonstra ser uma pessoa inteligente, criativa, genial. Parabéns prá você ainda é pouco. Beijos de quem tem uma grande admiração por você. Letty Maria Impelizieri.

    ResponderEliminar

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil