ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/29/2013

7.º Bate-papo entre Eduardo Lages e eu - Quem corre por gosto não cansa






Por: Armindo Guimarães
Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
 

QUEM CORRE POR GOSTO NÃO CANSA


Depois da surpresa que foi para mim ter recebido um telefonema do Roberto Carlos quando menos esperava, por ter acontecido em plena realização do show levado a efeito em Fortaleza no dia 6 deste mês, eis que ainda não refeito dessa surpresa, passados doze dias recebo um telefonema do maestro Eduardo Lages dando conta da imensa correria que tem tido nos últimos dias devido não só aos eventos programados no âmbito das comemorações dos 50 anos de carreira do Roberto Carlos, mas também devido às gravações do seu próximo CD e shows a solo anteriormente agendados.

Por isso mesmo, foi um bate-papo curto mas interessante como sempre são os bate-papos com o Mestre Maestro que ainda aproveitou o pouco tempo livre de que disponha para colocar um post no seu blogue, coisa que já não fazia desde o dia 28 do mês passado, e telefonar para os seus netinhos que há muito já se vêm queixando da ausência do vovô.

Foi assim:

19 de Junho de 2009, Sexta-feira, 23,52h
O meu telemóvel toca. (música E por isso estou aqui do CD Inesquecível do maestro Eduardo Lages).
Chamada anónima
E eu atendo.

ARMINDO – Estou!
EDUARDO LAGES – Oi, Armindo! Tá falando com o Eduardo! Tudo bem com você?
ARMINDO – Olá, maestro! Finalmente que você me telefonou. Estava a ver que o 6.º Bate-papo que tivemos em 7 de Dezembro, já lá vão 6 meses, tinha sido o último!
EDUARDO LAGES – Armindo, você sabe que eu estou numa correria de estúdios para aeroportos e reuniões, shows, etc. Essa semana, para que você tenha idéia, na segunda feira pela manhã, gravei uma participação minha no quadro "lata velha" do Caldeirão do Luciano, à tarde, reunião no Projac com Roberto Talma sobre o show do Maracanã, à noite, andei gravando coisas do meu CD no estúdio. Na terça, gravamos a participação do RC no programa "A Grande Família", à noite fui para o estúdio, gravação do meu CD. Na quarta, pela manhã, estúdio de gravação, à tarde, reunião com RC, à noite e madrugada, estúdio de gravação. Hoje à tarde, reunião com toda a equipe do Show do Maracanã, agora estou no estúdio gravando. Amanhã, dia dedicado a escrever vários arranjos.
ARMINDO – Ena, pá! Nem sei como é que o maestro consegue aguentar esse ritmo!
EDUARDO LAGES – Ultimamente tem sido sempre assim desse jeito. Sábado, bem cedo, viajo a Porto Alegre onde faço show na Associação Leopoldina Juvenil, em comemoração do aniversário do tradicional clube gaúcho.
ARMINDO – Caramba! O maestro nem o sábado tem para descansar?
EDUARDO LAGES – Nem o sábado nem o domingo. Este domingo que vem, manhã cedo volto ao Rio direto para o estúdio de gravação do meu CD e na segunda já emendamos com as gravações da participação do Roberto no “Caldeirão”, na TV Globo.
ARMINDO – Ó maestro, isso não está a ser trabalho a mais? Eheheheheh
EDUARDO LAGES – ehehehehehe Cê sabe que quem corre por gosto não cansa e sinceramente, agradeço muito a Deus por me proporcionar todo esse trabalho e também ao Roberto pelo prestígio que me dá tendo a mim como seu diretor musical.
ARMINDO – Ó maestro, olhe que o agradecimento deve ser recíproco pois toda a gente sabe que o Roberto não escolhe qualquer um para trabalhar com ele, sempre rodeando-se dos melhores entre os melhores. Por isso…
EDUARDO LAGES – Eu não sei se sou um desses melhores, nem faço pretensiosismo disso. Só sei que ao longo de 32 anos trabalhando com o Rei minha entrega tem sido a melhor que posso e que sei.
ARMINDO – Ó Mestre, essa até rimou, carago! Eheheheheh
EDUARDO LAGES – Cê é demais! Impossível falar com você assunto sério sem dar uma risada pelo meio. Eheheheheh
ARMINDO - Não sei se o Eduardo sabe mas no dia 6, durante o show em Fortaleza, o Roberto telefonou-me e tivemos um pequeno mas porreiro bate-papo.
EDUARDO LAGES – Sei desse bate-papo, sim. E vou até contar pra você como foi que soube: no final do show me dirigi ao Roberto lhe dando meus parabéns pois apesar do pequeno incidente que tinha havido no início do show com o retorno de som, logo ele retornou no palco brilhando como se nada tivesse acontecido.
ARMINDO – Ó maestro, o Roberto há muito tempo que já está vacinado contra esses contratempos. É muito ano pisando o palco!
EDUARDO LAGES – Isso é verdade, mas tem vezes que não é assim, dependendo do estado de espírito no momento, né?! E tanto assim é, que o Roberto me respondeu deste jeito: “É isso, Edu! Tudo correu numa boa graças ao nosso portuga com quem eu estive batendo papo, senão, não sei o que seria. Esse incidente me deixou danado, sabia? Mas depois…”.
ARMINDO – O Roberto é demais! Ehehheheh
EDUARDO LAGES – É mesmo! Mas então eu lhe perguntei que nosso portuga ele se referia e ele me respondeu: “Edu, mas que portuga você queria que fosse, bicho? Tá na cara que só podia ser o Mindo, né?!”.
ARMINDO – eheheheheh
EDUARDO LAGES – Então eu perguntei ao Roberto: “Roberto, quer dizer que o Mindo está aqui assistindo ao show?”, ao que o Roberto me respondeu: “Edu, como cê queria que o Mindo viesse no show sem avisar a gente, mora!?”.
ARMINDO – Ó Eduardo, vontade não me faltava! Eheheheheh
EDUARDO LAGES – Imagino que sim. Mas você quer saber o que eu logo respondi ao Roberto?
ARMINDO – Claro que sim!
EDUARDO LAGES – “Roberto, cê sabe que desse cara a gente sempre pode esperar tudo!”. Ehehehheeh
ARMINDO – eheheheheh
EDUARDO LAGES – Foi então que eu topei porque o Roberto não retornou no palco logo que eu dei sinal pra ele piscando o olho. Ele se distraiu batendo papo com você e então em vez de voltar passados 6 minutos, foi preciso Genival o avisar que já podia reentrar, quando já tinham passado 10 minutos após o incidente do retorno do som.
ARMINDO – eheheheheh E então o Eduardo disse isso ao Roberto, e ele…
EDUARDO LAGES – Optei por nada dizer e foi o que eu fiz melhor. Se ele tivesse retornado no palco no exato momento em que eu dei sinal pra ele, vosso bate-papo ainda estava a meio e imagino que a reentrada do Roberto não iria ser a mesma que foi após os 10 minutos que vocês tiveram de bate-papo funcionando como um escape pra ele. E foi mesmo o que aconteceu, pois ele retornou no palco com um sorriso nos lábios e o show foi um sucesso. Exatamente como você disse, há males que vêm por bem. Eheheheheh
ARMINDO – eheheheheh
EDUARDO LAGES – Tô falando com você e a seguir vou colocar um post em meu blogue, pois como você sabe o último que coloquei foi dia 28 do mês passado. Já conta com 221 comentários dessa maravilhosa galera que mesmo na minha ausência estão sempre presentes debatendo assuntos variados.
ARMINDO – O pessoal já diz que o blogue do Mestre Maestro é como que uma segunda casa, mas que uma casa sem o seu principal familiar estar presente é como que uma orquestra sem maestro, cada um a tocar para o seu lado. Mas todos compreendem que o maestro não tem tido mãos a medir sempre numa correria constante em ensaios, gravações, shows e outros compromissos profissionais.
EDUARDO LAGES – É isso, Armindo. Depois de colocar meu post no blogue ainda quero ver se vou ter tempo de telefonar pros meus netinhos que devem estar danados com o vovô não passando bola pra eles. eheheheheh Tenho certeza que o Enrico vai ficar super contente quando eu disser pra ele que estive falando com seu titio Armindo de Portugal. Eheheheheh
ARMINDO – Eduardo, dê por mim um grande abraço pro Enrico, Nathalie, Ana Luísa, Maria Fernanda e, é claro, para a Dona Mércia.
EDUARDO LAGES – Valeu, Armindo! Não vou esquecer. Agora vamos terminar nosso bate-papo, tá legal? Não some, viu? Tenho quase certeza que no próximo ano tomaremos um vinho juntos. Com ou sem show. Um abração.
ARMINDO – Espero que seja com show, mas se não for tenho a certeza que a emoção vai ser ela própria um show. Eheheheheh
EDUARDO LAGES – eheheheheh

AVISO:

O texto que acabaram de ler é fictício.
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.


A ficção revela verdades que a realidade omite 

Jassemin West
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil