Circo Contemporâneo "Passagers" estreia em Portugal em Fevereiro

Do Texto: “Passagers” é um circo contemporâneo que apresenta uma história sobre uma viagem de comboio, em que estranhos se encontram. Inspirados no movimento..
Cenas durante o espetáculo "Passagers".



ESPETÁCULO “PASSAGERS” DO CIRCO CONTEMPORÂNEO LES 7 DOIGTS DE LA MAIN ESTREIA NO COLISEU DO PORTO A 11 DE FEVEREIRO


“Toda a produção é incrível. “Passagers” usa a arte circense não apenas como um espetáculo, mas como uma ferramenta para contar histórias imersivas. O inesperado dessas acrobacias dramáticas faz o espetáculo realmente parecer mágico. A beleza e engenhosidade deste espetáculo tornam-no imperdível para todos os públicos.»
The Harvard Crimson, EUA

O novo espetáculo “Passagers” do coletivo circense fundado no Canadá por ex-artistas do Cirque du Soleil, Les 7 Doigts, estreia em Portugal no dia 11 de Fevereiro no Coliseu do Porto.
 
“Passagers” é um circo contemporâneo que apresenta uma história sobre uma viagem de comboio, em que estranhos se encontram. Inspirados no movimento e na transição do curso, contam as suas histórias feitas de fugas e encontros. À medida que a cadência da viagem respira o seu ritmo na paisagem sonora, revelando o conteúdo da sua bagagem, eles revelam-se ao público. Dirigido com maestria fascinante por Shana Carroll, o espetáculo desenrola-se numa série de cenas, como um comboio em alta velocidade.
 
Em linha com as criações anteriores de Les 7 Doigts, Passagers é uma celebração do Humano e uma reflexão sobre a importância e a beleza das relações interpessoais. Expandindo os limites da experiência de palco ao combinar dança, expressão física, acrobacia e projeção, Les 7 Doigts convida o público a conhecer personagens que se parecem com eles. Mais uma vez esta criação é apoiada por composições musicais originais e um elenco internacional selecionado pelo seu espírito criativo, multidisciplinar e colaborativo.
 
Les 7 doigts de la main (Os 7 dedos da mão) surge em 2002 em Montreal, Canadá, criado por sete artistas que faziam parte do Cirque du Soleil: Shana Carroll, Isabelle Chassé, Patrick Léonard, Faon Shane, Gypsy Snider, Sébastien Soldevila e Samuel Tétreault.
Os seus 7 fundadores comprometeram-se a redefinir o circo contemporâneo desde a sua essência e explorar as infinitas possibilidades oferecidas pela mistura de disciplinas artísticas. Cada uma de suas criações é, portanto, um novo épico, uma mistura subtil de acrobacia e teatralidade.
 
Com mais de uma década de existência, o coletivo já criou coreografias, acrobacias, malabarismos e efeitos visuais para eventos de diversos portes, como os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, Turim e Vancouver, a criação e exibição de espetáculos próprios como Intersection (2014), Psy (2009) e Séquence 8 (2012). O coletivo tem ganho vários Prémios: com Traces, foi listado como um dos dez melhores espetáculos de 2011 em Nova York pela revista TIME. Em 2009 e 2012 a companhia ganhou a medalha de ouro do Festival Mundial do Circo do Amanhã, realizado em Paris, França. Em 2013 conquistaram 4 Tony Awards com o musical Pippin.

"Passagers" é uma oportunidade única de ver em ação um dos melhores coletivos de circo contemporâneo.
 

PASSAGERS - Les 7 Doigts (2019)

PASSAGERS - Departure



PASSAGERS na web Website
Também pode ler:
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !