Especialista aponta 8 hábitos que aumentam a oleosidade dos fios

As glândulas sebáceas, que estão presentes no couro cabeludo e na pele, são as responsáveis pela produção de sebo em nosso organismo. É um processo natural do corpo, por garantir hidratação e nutrição para os fios

 

A tricologista Viviane Coutinho explica que quem tem os fios muito oleosos deve ter cuidados extras 

Quem sofre com fios oleosos possui uma certa dificuldade para mantê-los bem cuidados. A especialista em saúde capilar Viviane Coutinho, explicou como a oleosidade se desenvolve. 

“As glândulas sebáceas, que estão presentes no couro cabeludo e na pele, são as responsáveis pela produção de sebo em nosso organismo. É um processo natural do corpo, por garantir hidratação e nutrição para os fios. Porém, quando em excesso, pode causar um aspecto de brilho extremo ou oleoso e perda de movimento nos fios”. 

Segundo Viviane, os fatores podem ser desde genéticos ou desequilíbrio hormonal até o uso incorreto de produtos ou a falta de higienização do cabelo. 

“A oleosidade pode surgir de efeito rebote de tratamentos, como na aplicação de produtos hidratantes e cremes de pentear no couro cabeludo”, pontua. 

A especialista aponta 8 hábitos que aumentam a oleosidade dos fios

1- Dormir com os fios molhados

Por conta da correria do dia a dia, acaba sendo comum lavar o cabelo apenas à noite, quando sobra um tempinho. Mas isso pode fazer com que você termine o dia sem que os fios tenham secado totalmente. De acordo com a tricologista, esse hábito contribui para a oleosidade, pois facilita a proliferação de bactérias.

"Além da oleosidade, pode gerar caspa, queda capilar e mau odor. Uma boa dica é lavar o cabelo logo pela manhã, deixando-os soltos para secar naturalmente ou sempre secar bem as madeixas antes de dormir", indica.

2- Lavar os cabelos com água excessivamente quente

A água quente pode ser bastante relaxante, mas não é aliada da saúde da pele e dos cabelos. Isso porque a água quente pode ressecar o couro cabeludo, fazendo com que o organismo entre em estado de alerta e tente equilibrar esse dano. Assim, produz mais óleo e acaba deixando os fios oleosos em um efeito rebote.

"É simples: tente sempre lavar os fios na água fria, ou, no máximo, na água morna, para evitar a produção excessiva de oleosidade", conta.

3- Uso regular de secador e chapinha sem proteção

É comum que secador e chapinha sejam entendidos como itens que podem deixar os cabelos secos ou mesmo fazer com que as pontas fiquem danificadas, justamente por serem agentes térmicos. Só que esses equipamentos podem causar um efeito semelhante ao que a água quente provoca no cabelo.

"O excesso de calor no couro cabeludo causa o ressecamento e estimula a produção excessiva das glândulas sebáceas. O cabelo pode até parecer mais bonito em um primeiro momento, mas não demora muito para o aspecto oleoso surgir, principalmente próximo ao couro cabeludo. Para evitar esses danos, evite temperaturas muito altas e não deixe de lado o uso de um bom protetor térmico", recomenda.

4- Aplicação de produtos que não são adequados para seus fios

Para conquistar um cabelo bonito, saudável e livre de oleosidade, é essencial usar produtos indicados para o seu tipo de fio. “Cabelos oleosos não combinam com xampus e condicionadores para fios secos, por exemplo, porque eles retêm a umidade e acabam deixando os cabelos ainda mais oleosos, opacos e sem vida", diz a profissional. Nestes casos, o segredo é optar por produtos com ativos que controlem a oleosidade. 

"Os produtos para cabelos oleosos, seja para aumentar o volume ou a densidade, são sempre os mais apropriados, pois eles permitem uma limpeza profunda na raiz do cabelo, eliminando eficientemente todos os resíduos de gordura dos poros. Para um melhor resultado, o ideal é optar por cosméticos ideais para o seu tipo de cabelo, como secos, oleosos, tingidos, com ou sem volume, lisos, ondulados, cacheados, crespos, etc."

5- Aplicar produtos na raiz do cabelo

Um grande erro de quem tem cabelos oleosos é aplicar condicionador, máscara e óleos, de forma geral, muito próximos ao couro cabeludo. Isso acaba obstruindo os poros, causando a produção de mais sebo.

"O ideal é que você aplique esses produtos ao longo do comprimento e nas pontas; nunca na raiz. Só use condicionadores no couro caso tenha uma entrega terapêutica para a pele, os mais comuns são indicados apenas para os fios, sobrecarregando a pele e aumentando as chances de oleosidade. Mas não pare de usá-los. Até mesmo os cabelos oleosos precisam de reposição hídrica , lipídica e proteica, mas fique atenta a detalhes como um enxágue bem feito dos fios para não acumular produtos e uma temperatura amena da água", ensina.

6- Alimentação irregular

Aquela famosa frase “você é o que você come” é a mais pura verdade.

"Evitar o consumo de bebidas alcoólicas ou refrigerantes em excesso e alimentos gordurosos é o primeiro passo para promover o equilíbrio hormonal. Uma outra opção é a aderência de legumes e verduras com funções antioxidantes, como a cenoura, por exemplo. Dentre outros, estão a castanha-do-pará e a laranja, que controlam a produção sebácea, e o salmão, que promove a chegada de nutrientes aos fios e os protege da exposição de raios ultravioleta”.  

7- Passar as mãos no cabelo

Apesar de ser inevitável mexer nos fios durante o dia, tirando-os dos olhos ou arrumando as madeixas, a tricologista explica que as mãos, mesmo quando limpas, carregam uma grande quantidade de sujeira que são invisíveis a olho nu. 

"Mexer no cabelo a todo instante faz com que a oleosidade dos dedos seja transferida para os fios, o que causa o aumento do sebo nos fios. Uma boa forma de evitar tocar nos fios de forma excessiva é optar por penteados ou itens que o mantenham no lugar, como grampos e elásticos", acrescenta.

8- Não higienizar o couro cabeludo e os fios corretamente 

"Aprenda  a necessidade das higienizações de acordo com seu tipo de cabelo. Algumas pessoas terão a necessidade de lavar todos os dias e outros não, o importante é saber que quem tem oleosidade não pode ficar muito tempo sem lavar", explica.

Outro erro, de acordo com a especialista, é lavar apenas os fios.

"O shampoo precisa ser direcionado para o couro cabeludo e a espuma escorrer para os fios. Esfregue o couro com a ponta dos dedos, sem usar as unhas", completa.

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !