A evolução e revolução nos cremes: o que é novidade hoje e o que será um grande avanço no skincare

A biotecnologia cosmética e os avanços nas áreas de engenharia genética e fermentação de ingredientes fizeram com que os produtos para a pele atingissem o verdadeiro apogeu, não apenas hidratando, mas oferecendo inúmeros benefícios


Uso de ingredientes híbridos, parcerias entre indústria têxtil e cosmética e cosméticos em pó podem vir a ser grandes novidades do futuro. Por enquanto, avanços permitem tratar a pele com peptídeos e prebióticos, ambos capazes de melhorar a saúde do tecido cutâneo

São Paulo – Abril/2022 - Acompanhar a evolução cosmética ao longo de anos nos permite ver o quanto a tecnologia foi preponderante para oferecer uma verdadeira revolução nos cuidados com a pele. “A biotecnologia cosmética e os avanços nas áreas de engenharia genética e fermentação de ingredientes fizeram com que os produtos para a pele atingissem o verdadeiro apogeu, não apenas hidratando, mas oferecendo inúmeros benefícios, como tratamento de manchas, rejuvenescimento, controle da oleosidade, melhora da textura e renovação celular”, explica a farmacêutica Maria Eugênia Ayres*, gestora técnica da Biotec Dermocosméticos e especialista em tendências cosméticas. Aliás, é por conta desse avanço que hoje nas prateleiras é possível ver cosméticos antifadiga (que ‘combatem’ os efeitos da fadiga na pele) e produtos com ação até sobre os telômeros (as extremidades dos cromossomos e hoje considerados fatores chaves para o envelhecimento de todo o organismo, inclusive da pele).

Segundo Maria Eugênia, em um passado não muito distante, a associação era óbvia: ativo cosmético estava relacionado a extratos vegetais ou ingredientes derivados de animais. “Agora também sabemos que eles podem ser ‘feitos’ em laboratório, com uso da biotecnologia e fermentação de ingredientes. A produção de cosméticos naturais baseada em plantas usa muitos recursos, como área de cultivo, água, energia e trabalho humano. Com o uso da biotecnologia, diminuímos o uso de plantas e animais produtores de ingredientes cosméticos. Do mesmo modo, o uso de micro-organismos para fabricar esses ingredientes substitui plantações e a crueldade animal. Em laboratório, é possível alterar e modificar a molécula, buscando seu maior resultado clínico, melhorando a capacidade de permeação, cuidando da microbiota da pele e também tornando a molécula mais estável”, explica Maria Eugênia. As substâncias atuais, segundo a especialista, tornam os produtos com ação mais direcionada e tratam a pele com capacidade regenerativa superior, atuando na longevidade celular, protegendo e até estimulando o reparo do DNA de células e de fatores de crescimento natural da pele.

As novidades mais importantes já disponíveis incluem a utilização de peptídeos e prebióticos em cosméticos. “Os peptídeos são moléculas originadas da quebra de proteínas e sua produção parte de micro-organismos. Eles são considerados grandes avanços, pois são capazes de penetrar em camadas mais profundas da pele e podem agir como sinalizadores, carreadores ou inibidores de neurotransmissores”, diz a especialista. É exatamente aqui que entram os cosméticos que protegem os telômeros, como o Be Ageless, lançamento da Be Belle. “Esse sérum tem mecanismo anti-idade inovador, já que é capaz de atuar justamente sobre os telômeros, que são a chave do envelhecimento, para protegê-los e reverter os danos ao DNA, assim prolongando a longevidade celular, restaurando os níveis de colágeno e desacelerando o processo de envelhecimento, o que resulta na melhora dos sinais da idade, como rugas, manchas e flacidez, e recuperação da firmeza, luminosidade e contorno facial, com efeito tensor, lifting e antigravidade”, destaca Ludmila Bonelli*, cosmiatra, especialista em dermatocosmética e diretora científica da Be Belle. “Be Ageless é capaz de agir sobre o DNA e, consequentemente, sobre os telômeros graças à presença do Telomerase Complex em sua composição. O Telomerase Complex é um blend de biopeptídeos miméticos com efeito Telo-Protetor, atuando assim na redução nos níveis de progerina, proteína que desencadeia um processo de envelhecimento celular, e no estímulo da produção e reativação das sirtuínas, popularmente conhecidas como proteína da longevidade. Dessa forma, o ativo é capaz de prolongar o ciclo de vida celular, além de aumentar a síntese de colágeno e inibir a ação das metaloproteinases, enzimas responsáveis pela degradação das fibras colágenas e elásticas”, diz a cosmiatra.

Já os prebióticos, segundo a farmacêutica Maria Eugênia, são substâncias que beneficiam a sobrevivência e proliferação de bactérias saudáveis para o nosso organismo. “Eles têm seu uso em cosméticos estimulado por garantir a manutenção da microbiota da nossa pele”, explica Maria Eugênia. O ativo Aldavine 5X é um exemplo, pois trata-se de uma combinação de dois polissacarídeos sulfatados (galactanos e fucanos), oriundos respectivamente das algas Ascophyllum nodosum e Aspargopsis armata, que têm capacidade prebiótica e promovem a integridade dos microcapilares da pele. Com isso, o ativo combate as principais causas das manchas escuras e bolsas ao redor dos olhos: extravasamento dos microcapilares, inflamação local e flacidez.

Especificamente sobre a área dos olhos, uma das novidades é o cosmético com ação antifadiga, como o Gel-Creme Lifting para Área dos Olhos, desenvolvido pela Età Cosmetics. “Quando passamos por processos inflamatórios, seja pela dieta ou maus hábitos, nossa pele também evidencia alguns sinais de fadiga, justamente porque pode não ocorrer um reparo molecular adequado nas células da pele no período noturno. É cada vez mais frequente observar que as pessoas enfrentam essa situação de maneira crônica e isso afeta a pele, dando um ar cansado e envelhecido, com alterações estéticas principalmente na região dos olhos (olheiras, bolsas e falta de hidratação e viço)”, explica o dermatologista Dr. Gustavo Saczk, membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, e consultor científico da Età Cosmetics. Um dos principais ativos para essa ação é a Taurina Vegetal. Presente no produto da Età, ela é obtida do cultivo em fotobiorreatores da alga Janiarubens. “As algas são reconhecidas pela sua capacidade de produzir energia. Esse ativo energético e antifadiga, quando aplicado na pele, é capaz de aumentar a atividade mitocondrial em 24% e a produção de ATP (energia celular) em 50%. Como resultado, as células trabalham em sua perfeita forma para promover controle do estresse oxidativo, aumento da força de tensão dos fibroblastos e hidratação da pele. O ativo também reforça a reserva natural de água na epiderme, restaura a maciez e elasticidade da pele, estimulando a renovação celular e a função barreira da pele. O seu efeito é imediato: a Taurina Vegetal pode atenuar os sinais de fadiga na primeira aplicação”, explica o Dr. Gustavo Saczk.

Falando sobre o futuro, a especialista Maria Eugência conta que a Cosmetologia será pautada, invariavelmente, por bases científicas, funcionais e preventivas. “O consumidor já busca produtos que, além de oferecerem diversos benefícios, economizem tempo e dinheiro. É o caso dos cosméticos híbridos, que já possuem expoentes no campo de ativos cosméticos, mas serão uma realidade cada vez mais vista em produtos industrializados. O ativo Hyaxel é um excelente exemplo de ingrediente híbrido, pois temos 4 benefícios em um único ativo: aumento da espessura da epiderme, hidratação profunda, melhora da cicatrização e estímulo da produção de ácido hialurônico”, explica ela.

Também veremos cosméticos em pó, com o objetivo de menos uso de água no processo, figurando como uma tendência sustentável muito importante. “Tudo isso, claro, sem perder a eficácia. Também é possível vislumbrar associações de empresas cosméticas com indústrias de tecido. Isso representará uma otimização de tratamentos, com o objetivo de suprir carências ou deficiências da pele, por meio da produção de tecidos cosméticos, ou seja, tecidos que possam entregar ingredientes cosméticos para ação efetiva na pele. O estudo da genética também será cada vez mais forte e influenciará os lançamentos. Outra forte tendência será a imunocosmetologia, que tem como objetivo a manutenção ou restabelecimento do equilíbrio destas funções de defesa da pele. Nesse sentido, podemos citar como exemplo o ativo Stimuline, originário de um extrato purificado de Beta Glucans de membrana de Saccharomyces cerevisiae. Ele mantém o sistema imunológico da pele em estado de alerta, estimula a reparação dos danos, protege das agressões e do envelhecimento natural”, enfatiza a farmacêutica.

Por fim, a especialista destaca que veremos cada vez mais cosméticos com efeitos instantâneos, mas com ação terapêutica efetiva, tratando realmente a pele a curto e a longo prazo. “Temos por exemplo o ativo Densiskin D+, ativo dermocosmético de última geração que associa Polipeptídeos Marinhos ligados ao Metilsilanetriol em alta concentração. Possui uma ação tensora imediata combinada com uma ação profunda reestruturante. Outra possibilidade é o ativo natural Sculptessence, extraído da semente do linho e rico em poliosídeos reversos, que agem nas desordens relacionadas ao enfraquecimento da pele, proporcionando o redesenho da face, resultando em um efeito de harmonização facial”, diz Maria Eugênia. “Todas essas inovações trarão benefícios terapêuticos, mas impactarão também em uma mudança socioambiental profunda e responsável”, finaliza.

*MARIA EUGENIA AYRES: Graduada em Farmácia Industrial pela Faculdade Oswaldo Cruz com Pós-Graduação em Farmacologia Clínica. Atua no Setor Magistral desde 2000 onde atualmente é Gestora Técnica da Biotec. CRF 33.424.

*LUDMILA BONELLI: Cosmiatra, especialista em dermatocosmética e diretora científica da Be Belle. Instagram: @ludmilabonelli

*ETÀ COSMETICS: A Età Cosmetics é uma marca de dermocosméticos lançada em 2021 com o objetivo de mudar a percepção que temos sobre beleza e idade, trazendo ao mercado nacional cosméticos que aliam inovação, alta qualidade e eficácia com preços descomplicados. Criados para serem usados por qualquer pessoa, independentemente do gênero, cor e idade, os cosméticos da Età foram desenvolvidos com base em inúmeras pesquisas e estudos e possuem formulações e ativos exclusivos com eficácia cientificamente comprovada no tratamento e manutenção da saúde e beleza da pele. Instagram: @eta.cosmetics

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !