Novidades

quinta-feira, dezembro 10, 2020

O advento das novas religiões: Qual é a sua?

A liberdade de manifestação da crença veio e trouxe na bagagem, a manifestação de ideias presente no intelecto das pessoas,no sentido do relacionamento com a Divindade.
 

Por: José Carlos Moraes*

A cada dia em contato com as pessoas, recebemos sempre a seguinte audição: o tempo passa muito rápido, não dá tempo de fazer nada. Através da história da humanidade, observa-se a evolução da espécie e os movimentos que surgiram ao longo do período, tais como: a reforma protestante, o iluminismo, revolução francesa, industrial e outros mais. Toda esta emancipação, trouxe muito progresso, liberdade de pensamento e também, de esboçar as ideias a toda comunidade. A mais célebre de todas foi o advento da internet, onde compartilhamos dados, informações e faz-se com que o conhecimento se multiplique de forma vertiginosa.


Com a religião não é diferente. A liberdade de manifestação da crença veio e trouxe na bagagem, a manifestação de ideias presente no intelecto das pessoas, no sentido do relacionamento com a Divindade. Sempre relato que a religião tem o poder de reestruturar o ser humano, transformar a vida de um presidiário, por exemplo, e sem custo algum para o Estado; são os representantes destas religiões que se dirigem até as penitenciárias (capelão) para visitar aqueles que desejam esta transformação e almejam uma mudança de vida.


Os séculos XX e XXI relatam também o surgimento de muitas religiões com seus princípios, doutrinas, formas de pensamento, recuperação e transformação da vida de pessoas. Pesquisando sobre este fato, eis que surge uma religião que possui princípios igualitários e que unifica algumas religiões em prol de um objetivo comum. A Cao Dai (“Palácio Supremo” ou “Altar”), surgiu no Vietnã, em 1926, com o funcionário público Ngô Van Chiêu, o qual relatou seu contato com o Ser Supremo em uma sessão espírita. “Por causa da própria multiplicidade das religiões, a humanidade não vive sempre em harmonia. É por isso que eu decidi unir todas as religiões em uma. Mensagem de Deus a Ngô Van Chiêu”. (O Livro das Religiões, pg 316).


Seus princípios são: o amor e a justiça são destinados a todos e seu objetivo final é ajudar a humanidade a escapar da tragédia da reencarnação, praticar a harmonia na terra, onde tudo constitui a base para a liberação espiritual. Tudo é agraciado pelo Espírito de Deus e todas as pessoas encontram aqui refúgio. É uma religião do terceiro grande período de revelação e salvação, combina elementos da filosofia budista e confuciana, reverenciando os grandes profetas das grandes religiões do mundo. Com estes elementos, o Cao Dai visa difundir a paz mundial e a perfeita harmonia entre os povos, algo tão necessário hoje em um mundo repleto de conflitos religiosos e não religiosos.


*José Carlos Moraes é mestre em Teologia, professor da área de Humanidades na Licenciatura em Ciências da Religião do Centro Universitário Internacional Uninter.



Nenhum comentário:

Postar um comentário