PUBLICAÇÕES RECENTES

quinta-feira, novembro 12, 2020

Liderança servidora

Todos os acontecimentos, tanto bons quanto ruins, vêm em ciclos


Por Prof. Paulo Lopes*


Acredito que todos os acontecimentos, tanto bons quanto ruins, vêm em ciclos. Passamos por ciclos de guerra e ciclos de paz, ciclos de alegrias e ciclos de tristezas… essa alternância de sentimentos é importante, pois faz com que os ciclos bons sejam valorizados e vividos em plenitude. Contudo, devemos utilizar as nossas energias para criarmos ciclos positivos.


Vejo a possível eleição de Joe Biden e Kamala Harris como o fim de um ciclo de ódio, intolerância, racismo, machismo e homofobismo. Acredito que o discurso de ódio e da segregação cederá espaço ao discurso da paz e da empatia. O fato de Biden convidar uma mulher, negra, com descendência asiática para governar ao seu lado, o maior número de votos da história, o peso decisivo que teve o voto dos negros (em consequência das mobilizações desde os protestos pela morte de Floyd), o apoio de Barack e Michele Obama entre outros, reforçam o pensamento acima.


Acredito que os líderes devam aderir a esse novo ciclo de gestão e seguir a nova tendência de liderar com empatia, compaixão e tolerância, buscando agregar pessoas com pensamentos diferentes, para que através das diferenças consigam encontrar caminhos diferentes para atingir os objetivos comuns.


Chegou o momento de colocarmos em prática a Liderança Servidora, sugerida por James Hunter, no livro O Monge e o Executivo (2006), onde o líder deve ter a habilidade de atender as necessidades e não os desejos da sua equipe, buscando estimular a motivação de todos para atingirem as metas, identificando-as como sendo para o bem comum, sempre com empatia e compaixão. Que nossa liderança se concretize através da autoridade que conquistamos com nossos exemplos e não através do poder que o cargo nos habilita.


Sigamos os exemplos de grandes líderes servidores: Jesus Cristo, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Barack Obama e Joe Biden para entrarmos nesse novo ciclo com menos ódio e mais amor.


“Eu decidi ficar com o amor. O ódio é um fardo muito grande para suportar” (Martin Luther King)


*Professor Esp. Paulo Lopes
- CREF:3080 G/RS
- Graduado em Educação Física (UFRGS 2001)
- MBA em Gerenciamento de Projetos (UNILASALLE 2015)
- Pós MBA em Inteligência Emocional nas Organizações (UNILASALLE 2019). Leia Mais sobre o autor...
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Fraga Bittencourt - Redatora do Portal Splish Splash.Leia Mais sobre a autora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário