ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

10/16/2020

CCB Lisboa | Margarita Höhenrieder e Julius Berger celebram Beethoven com algumas das suas mais importantes obras para piano e violoncelo - 27/10



MARGARITA HÖHENRIEDER piano

JULIUS BERGER violoncelo


LUDWIG VAN BEETHOVEN



CCB . 27 outubro . terça-feira . 19h00 . Grande Auditório


PROGRAMA:

Ludwig van Beethoven (1770-1827)

Sete variações, em Mi Bemol Maior, sobre a ária Bei Männern, welche Liebe fühlen da ópera A Flauta Mágica, de Mozart, WoO 46


Sonata n.º 2, em Sol menor, op. 5, n.º 2

   1. Adagio sostenuto ed espressivo

   2. Allegro molto più tosto presto

   3. Allegro


Sonata n.º 5, em Ré Maior, op. 102, n.º 2


Allegro con brio

Adagio con molto sentimento d’affetto

Allegro – Allegro fugato


Ludwig van Beethoven, cujo 250.º aniversário foi celebrado este ano no mundo da música clássica, foi um visionário e o seu nome ultrapassa fronteiras. Com as suas obras musicais para piano e violoncelo, estabeleceu não apenas um género de música como também chamou a atenção para as qualidades tonais do instrumento de cordas que, posteriormente, ficou cada vez mais estabelecido como instrumento a solo. As suas obras para piano e violoncelo acompanharam-no ao longo de quase toda a sua vida musical – permitindo assim um entendimento profundo no que diz respeito à sua evolução musical e humana.


A pianista Margarita Höhenrieder e o violoncelista Julius Berger juntaram-se ao coro de celebrações em honra de Beethoven, reproduzindo todas as suas obras originais de piano e violoncelo no disco Beethoven: Complete Works for Piano & Cello (2020, Solo Musica). 


Estas obras ficaram entregues às melhores mãos: juntando duas personalidades de renome mundial, multipremiadas, que têm vindo a moldar como poucos outros o património musico-cultural – tanto como intérpretes como pedagogos. Para ambos, Beethoven é uma divindade musical, tendo dedicado grande parte das suas vidas ao estudo das suas obras: «Trilhamos um caminho íngreme para nos aproximarmos de Beethoven. O cume deste trilho é visível, mas inalcançável. É por isso que retomamos essa caminhada, uma caminhada interminável.»


Margarita Höhenrieder | Julius Berger - Beethoven, Complete Works for Piano & Cello

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo