ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

12/21/2019

Views:

Dor no braço pode indicar problema na coluna

Imagem de arhy82 por Pixabay 

Conheça as características do problema e aprenda a prevenir

Ao longo da vida, é possível que muitas pessoas sintam dor em um dos braços após sobrecarga, estresse, ou mesmo má postura. O problema pode estar relacionado à lesões na coluna cervical e, por isso, exige atenção aos sintomas e cuidados para evitar que o quadro piore.


Cervicobraquialgia é a dor que começa na parte de trás do pescoço, pode irradiar para um dos ombros e chegar ao braço, onde pode apresentar formigamento e perda de força. No pescoço, pode causar certa rigidez e a dor piora com a tosse. Ela decorre de uma compressão dos nervos localizados na região superior da coluna vertebral, entre as vértebras C1 e C8, responsáveis pela sustentação e movimentos da cabeça e membros superiores.


Dr. André Evaristo, ortopedista, especialista em cirurgia da coluna no Hospital Sírio-Libanês, explica que “uma coluna saudável tem movimentação harmônica, mas quando sofre lesão as vértebras e discos podem ser desgastados e ter sua calcificação aumentada. Essa alteração provoca rigidez na estrutura e comprime os nervos do local afetado”.


A compressão pode decorrer de uma série de fatores, como má postura, excesso de carga, estresse, trauma físico, hérnia de disco e doenças degenerativas que comprometem a saúde da coluna. Como há o risco de formigamento, os sintomas são confundidos com infarto do miocárdio. “Para identificar corretamente a causa do problema, são necessárias avaliações físicas e exames de imagem, como ressonância magnética, que auxiliam o médico na condução do tratamento mais adequado”, revela Dr. André.


A Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 37% da população brasileira terá lesões na coluna cervical, somente pela má postura no uso do aparelho celular, com a cabeça abaixada. “O excesso de tempo nessa posição é prejudicial, pois exige um esforço maior da coluna para sustentar o peso da cabeça em inclinação. Quando está em posição reta, é exercido um peso de cerca de 5 quilos sobre a coluna. Com a inclinação, esse número aumenta em até 6 vezes”, revela Dr. André.

Como se prevenir 


Melhorar a postura: é a primeira das opções, a coluna deve ficar reta e a cabeça alinhada, seja nas tarefas do dia a dia, sentado ou em pé.


Visitar o médico ortopedista regularmente, para avaliar possíveis desgastes nas estruturas da coluna.


Fortalecimento muscular: os músculos protegem a coluna, quando estão fortalecidos essa proteção é aumentada e minimiza as chances de lesões.


Fazer alongamento, ao menos uma vez ao dia: um profissional de educação física ou fisioterapeuta pode auxiliar na condução da atividade. Uma das opções de alongamento é a rotação da cabeça, com repetições em três séries de seis movimentos:

Sente-se em uma cadeira ou fique em pé com o peso distribuído igualmente em ambas as pernas


Suavemente, traga o queixo em direção ao peito. Segure a posição por 5 segundos

Suavemente, leve a cabeça para trás. Segure a posição por 5 segundos

Deite a cabeça em direção ao ombro direito. Segure a posição por 5 segundos


Deite a cabeça em direção ao ombro esquerdo. Segure a posição por 5 segundos

Rode a cabeça sentido horário. Realize três voltas completas

Rode a cabeça sentido anti-horário. Realize três voltas completas.

SOBRE
Dr. André Evaristo – Ortopedista especializado em coluna. Formado pela Universidade de Marília, fez residência médica em Ortopedia e Traumatologia no Hospital do Servidor Público Municipal (SP) e é Especialista em Cirurgia da Coluna. É membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Coluna e da North American Spine Society (NASS). Atualmente, atende no Núcleo de Medicina Avançada do Sírio Libanês, nos hospitais Villa Lobos e AACD. Instagram: @dr.andrecoluna / Facebook: @DrColunaAndreEvaristo

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo