ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

11/06/2019

Robótica - Aluno do Colégio Palmares vence campeonato Latino Americano com robô para resgates e garante vaga no Mundial em 2020 na França

 Felipe Catapano 

O estudante Felipe Catapano representará o Brasil na RoboCup Jr. 2020, na França

Aluno do 2° ano do Ensino Médio, o jovem Felipe Catapano representará o Brasil no Campeonato Mundial de Robótica (Robocup Jr.), em 2020, na França. Isso porque ele conquistou o primeiro lugar na LARC - Competição Latino Americana e Brasileira de Robótica que aconteceu na semana do dia 22 ao dia 26 de outubro, no Rio Grande Sul.

O paulistano competiu na categoria “RoboCup Jr.” Na categoria “Rescue Maze” junto ao estudante Gabriel Salles, da ETEC Jorge Street de São Caetano, a equipe Cypher Salles, agora Bicampeã do evento. Nesse modalidade, o objetivo é construir e programar robôs autônomos capazes de identificar vítimas em cenários de desastre recriados, variando em níveis de complexidade, desde o acompanhamento de linhas em uma superfície plana até a negociação e mapeamento do labirinto através de obstáculos em terrenos irregulares.

Felipe divide o tempo entre os estudos para o vestibular e a criação de robôs com inteligência artificial capazes de colaborar no resgate de vítimas. Aluno do Colégio Palmares, em São Paulo, já tinha contato com a robótica e se aprofundou durante o curso extracurricular de robótica oferecido pela instituição semanalmente, o que já levou o estudante longe - o campeonato mundial na Austrália onde conquistou o 8° lugar, melhor classificação do Brasil na história do evento.

Felipe Catapano 
“Nessa competição conseguimos mostrar que desenvolvemos um projeto muito consistente, tendo certeza que tudo estava funcionando normalmente, isso nos deixou tranquilos para a competição. Adotamos uma estratégia de preservar o nosso robô e as baterias, para chegar na competição e colocar ele para funcionar. Tivemos um resultado excepcional desde a primeira rodada. Foi a competição menos estressante que já participei”, explica o aluno.

Para o mundial Felipe adianta, “estamos com ideia de implantarmos sensores e tecnologias nunca antes vistas na RoboCup Jr. - Estou pronto para começar a trabalhar no próximo robô e ter o melhor resultado possível”, disse.

O aluno foi para o LARC acompanhado pelo professor de robótica do Colégio, Prof. Marcelo Salles, que orienta o aluno desde quando ingressou no curso.

Sobre o Colégio Palmares
Fundado em 1975 no bairro de Pinheiros, o Colégio Palmares é uma conceituada instituição de ensino que baseia seu trabalho pedagógico em três princípios: Afetividade, Consciência, Moral e Desenvolvimento Intelectual. Sua comunidade é composta por 800 alunos do Ensino Infantil ao Ensino Médio. Oferece, além do seu ensino tradicional, escola de esportes com todas as modalidades, escola de arte, teatro, música, balé, expressão corporal, coral, artes plásticas, robótica, passeios culturais e ecológicos. É reconhecido porestar entre as escolas com melhor desempenho do Enem.

Sem comentários:

Enviar um comentário