ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/21/2019

Nova novela da Globo terá música de Roberto Carlos

Roberto Carlos já embalou muitos romances nas novelas (foto: divulgação)
Por Derbson Frota

A partir dos anos 90, muitas foram as canções na voz de Roberto Carlos que fizeram parte da trilha sonora de novelas na Rede Globo. Composições suas ou não, o rei já nos deu a satisfação de embalar vários romances com sua voz doce e cristalina.

O debute iniciou em 1990, com Mujer, em Lua Cheia de Amor, quando a saudosa atriz Marília Pera encarnou a personagem Genuína. No ano seguinte, Super Herói embalou o romance complicado de Stella (Glória Pires) e Rodolfo (Kadu Moliterno), no folhetim O dono do mundo. Em 1992 foi a vez de Pergunte pro seu coração, na novela Pedra sobre pedra. Na trama, a cada encontro proibido de Marina, personagem de Adriana Esteves, e Leonardo, vivido por Maurício Mattar, já sabíamos que lá vinha o rei cantando: pergunte pro seu coração! Você vai ver que ainda me ama...

Em 1993, a novela Renascer foi um dos maiores sucessos televisivos da Globo. Também pudera, além de grandes atores na trama, como Antônio Fagundes, Herson Capri e Raul Cortez, ainda tinha RC pra embalar o romance da personagem Dona Patroa (Eliane Giardini) e o velho Rachid (Luiz Carlos Aruntin), com Dito e Feito

No ano seguinte, Tropicaliente, gravada nas belíssimas praias do meu Ceará, comandou a audiência no horário das 18h. Na trama, destaque para as cenas de Açucena, vivida por Carolina Dieckman e Franchico, com Cássio Gabus Mendes, em que sempre tocava a arrebatadora Tanta Solidão.

Dois anos depois, Por Amor trazia como enredo principal a atitude “por amor” de Helena (Regina Duarte), trocando seu bebê vivo pelo recém-nascido falecido de sua filha, Maria Eduarda (Gabriela Duarte), ainda na maternidade. Polêmicas à parte, Abrazame así foi tema do personagem Leonardo, interpretado pelo ator Murilo Benício.

Em 1999, o sucesso Terra Nostra trouxe a tira-colo uma canção do rei em italiano: Canzone Per te, na versão ao vivo do disco de 1988, tema de Janete, vivida por Ângela Vieira.

Em 2005, o rei voltou com tudo nos folhetins: A volta, tema do casal Jatobá (Marcos Frota) e Vera (Totia Meirelles) em América, foram sem dúvidas um dos momentos mais emocionantes da novela. Já no horário das 18h, teve a clássica guarânia Índia, embalando o romance de Serena (Priscila Fantin) e Rafael (Eduardo Moscovis) na novela Alma Gêmea.

Quatro anos depois, A mulher que eu amo turbinou o romance de Helena (Taís Araújo) com o empresário Marcos (José Mayer), casal principal da trama de Manoel Carlos.

Salve Jorge, o principal sucesso de 2012, trouxe aos súditos do rei algo inédito: duas canções numa mesma novela. O funk melody Furdúncio e, provavelmente o maior sucesso do astro nas novelas: Esse cara sou eu. Para se ter uma ideia do fenômeno, o EP do cantor da referida canção vendeu em torno de 3 milhões de cópias, tornando-se um marco. O complicado romance entre Morena (Nanda Costa) e o capitão Theo (Rodrigo Lombardi) foi abençoado pelos versos da estouradíssima música do rei.

Dois anos depois do estrondoso sucesso de Esse Cara sou eu, mais uma Helena, agora vivida por Julia Lemmertz, teve o privilégio de ter uma música do cantor como trilha sonora. Dessa vez, a versão original de Cartas de amor, lançada pelo rei 30 anos antes, voltou a fazer sucesso na novela Em Família. No ano seguinte, a envolvente A regra do jogo ficou melhor com Eu te amo, te amo, te amo, versão do CD e DVD Primera Fila, gravado no lendário Abbey Hoad. A canção foi tema do casal protagonista, Romero e Atena, interpretados, respectivamente, por Alexandre Nero e Giovanna Antonelli.

Já em 2016, A distância, gravação também original de 1972, arrebentava os corações dos espectadores cada vez que tocava, sempre que Magnólia (Vera Holtz) e Tião (José Mayer) se encontravam para reviver um sofrido amor do passado, em A lei do amor.

O mais recente sucesso de Roberto Carlos nas novelas foi em A força do querer, de 2017. Glória Perez fez questão de ter uma música do cantor como canção principal, e Sereia encantou a todos. Sempre que Isis Valverde, através da personagem Ritinha, aparecia, todo mundo queria nadar nas suas águas, nas ondas dos seus cabelos, sentir seu corpo molhado... Ui! Ainda no mesmo ano, mais uma canção em espanhol agitou a novela O outro lado do paraíso: Que yo te vea. Impossível ouvi-la e não se contagiar com seu ritmo.

Para este ano de 2019, uma canção do rei novamente fará parte de uma trilha sonora. Segundo o colunista Flávio Ricco, do Uol, e o site Resumo de Novelas, será a gravação original de A deusa da minha rua, composta por Newton Teixeira e Jorge Farai e gravada pelo ídolo em 1974, no remake de Éramos Seis. A novela é escrita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, adaptada do romance homônimo de Maria José Dupré. 

Ouvir Roberto Carlos nas novelas é bom demais, né? Até quem não é noveleiro se liga só pra curtir o rei! Então vamos nessa, mora!
"A deusa da minha rua" foi gravada por RC em 1974

Nota do Portal Splish Splash - Clique e relembre Roberto Carlos interpretando "A Deusa da minha rua", no especial de fim de ano de 1974:
Derbson Frota

Sobre o autor

Derbson Frota - Professor, blogueiro, jornalista, radialista, cordelista e wikipedista, é graduado em História e especialista em Mídias na Educação e em Informática e Comunicação na Educação. Redator do Portal Splish Splash desde 2014. Leia Mais sobre o autor...

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Nobre colega Reginaldo,

      Tens razão. "Que Yo Te Vea", corrigindo o nome, fez parte da novela "O Outro Lado do Paraíso".

      um forte abraço

      Eliminar
  2. Nobre colega Derbson,

    Um bom enredo sobre canções na voz do rei nas novelas. Gostaria de acrescentar alguns detalhes sobre o tema:
    a) Na Rede Globo começou na década de 90, mas em 1972, RC fez parte da trilha sonora da novela “A Revolta dos Anjos” da Rede Tupi, com a canção “Por Amor”;
    b) Faltou incluir na sua lista a música “Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo” da novela “Regra do Jogo” da Rede Globo (2015);
    c) A voz do rei também esteve presente no formato de série. Foi o caso de “Nossa Canção” na supersérie “Os Dias Eram Assim” da Rede Globo (2017);
    d) Aconteceu o caso da sua música ser apenas executada e não fazer parte do cd da trilha sonoras. Foi o caso de “Amor Perfeito” na minissérie “Justiça” da Rede Globo (2016);
    e) Também ocorreu o caso de suas músicas serem executadas e não ter sido lançado o disco da trilha sonora. Foi o caso da série “Subúrbia” da Rede Globo (2012), onde foram executadas onze músicas, um feito inédito em se tratando de Roberto Carlos.

    Espero ter contribuído para enriquecer o seu trabalho.

    Um forte abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza, meu amigo e conterrâneo Carlos Marley.
      Na matéria, inclui apenas as músicas cantadas pelo próprio RC, e apenas em novelas, sem levar em conta as séries.

      Abração, bicho!

      Eliminar
  3. As músicas gravadas do Rei, são sucesso em qualquer situação.

    ResponderEliminar

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 2 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil