ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/13/2019

No âmbito da BIENAL DE LUANDA - Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz - exposição PATRIMÓNIO HISTÓRICO DE ORIGEM PORTUGUESA NO MUNDO | CCP Luanda 18/09


BIENAL DE LUANDA
Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz

Museu Nacional de História Natural de Angola/Fundação Calouste Gulbenkian/Camões-Centro Cultural Português   
          
Exposição  
PATRIMÓNIO HISTÓRICO DE ORIGEM PORTUGUESA NO MUNDO

No âmbito da BIENAL DE LUANDA – Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz, a Fundação Calouste Gulbenkian em parceria com o Camões/Centro Cultural Português apresentam a exposição integrada no Projecto “PATRIMÓNIO HISTÓRICO DE ORIGEM PORTUGUESA NO MUNDO: A ACÇÃO DA FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN”, que ficará patente a partir de dia 18 de Setembro de 2019 (4ª feira), no Museu Nacional de História Natural de Angola (Rua Nossa Senhora da Muxima), em Luanda.  

SOBRE A EXPOSIÇÃO

O que há de comum entre as ruínas de uma igreja do Século XVI em Aytthaya, na Tailândia e as imponentes muralhas do forte que domina o Porto de Mombaça, no Quénia, construído um século mais tarde? E entre uma fortaleza à entrada do Golfo Pérsico, no Irão, e os vestígios de uma catedral manuelina na Medina de Safim, em Marrocos.

São testemunhos da presença histórica dos portugueses no mundo e do diálogo estabelecido com povos e culturas. São bens do património cultural que beneficiaram da intervenção da Fundação Calouste Gulbenkian que apoiou e colaborou em diversas missões de preservação do património material de origem portuguesa em diversos países de África.

SOBRE A FUNDAÇÃO  

A Fundação Calouste Gulbenkian foi criada em 1956 como instituição filantrópica orientada para quatros fins estatutários – arte, beneficência, ciência e educação – e desde então tem desenvolvido acções de âmbito internacional e interveio em bens matrimoniais localizados em vários países dos cinco continentes.

Inicialmente, a intervenção incidia no restauro de património edificado, nomeadamente recuperação ou reabilitação de edifícios históricos e outros vestígios da presença portuguesa ameaçados de ruína ou perda, assim como de peças cujo valor histórico e artístico justificava a constituição ou a beneficiação de acervos museológicos.

Nas últimas décadas, a acção da Fundação passou a centrar-se na partilha e transferência de conhecimentos para os agentes culturais e instituições dos países onde os bens patrimoniais se situam.

A formação de recursos humanos, a divulgação e aconselhamento especializado são os eixos actuais em que se assentam os múltiplos contributos da Fundação em prol da valorização do legado de influência portuguesa. 
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

HOMENAGEM A ROBERTO LEAL

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil