ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

7/15/2019

Piolhos: 8 coisas que você precisa saber sobre eles


Durante o inverno, além dos cuidados necessários para evitar as doenças respiratórias que ocorrem com maior frequência no período, é preciso saber como evitar a pediculose capilar, mais conhecida como infestação de piolhos.

“O contato mais próximo, nos dias mais frios, facilita o contágio. Em caso de coceira intensa, sensação de movimento dos cabelos e pequenas saliências vermelhas no couro cabeludo, busque orientação de um médico ou farmacêutico para iniciar o tratamento o mais rápido possível”, explica Adriano Ribeiro, farmacêutico da Extrafarma.

O tratamento para eliminar os piolhos é feito por meio de shampoos e loções e deve ser estendido a todos que tiveram contato direto com a pessoa infectada, mesmo na ausência de sintomas.

Para saber como lidar com a pediculose capilar, o farmacêutico da rede fez uma lista com as principais coisas que você deve saber sobre os insetos. Confira:

Piolho não pula nem salta, ele se arrasta
Por esse motivo, a transmissão só acontece pelo contato direto com uma pessoa infectada. Piolhos também podem ser transmitidos por meio do compartilhamento de objetos pessoais, tais como escova de cabelo, fones de ouvido, toalhas e roupas de cama.

Piolho se instala na base do cabelo
Por se alimentar do sangue das pessoas, o piolho se instala no folículo piloso, onde também deposita seus ovos. Os ovos se fixam na raiz dos cabelos por meio de uma substância parecida com uma cola, produzida pelo próprio inseto. Com o calor do corpo humano, os ovos eclodem após um período de oito a dez dias. Importante também verificar se cílios e sobrancelhas não estão afetados pelo inseto.

Na fase de lêndea, os piolhos são altamente resistentes
Esbranquiçadas, as lêndeas têm cerca de 0,8 mm de comprimento e uma casca altamente resistente. Como elas levam cerca de sete dias para virar ninfas, quando os piolhos passam a ficar vulneráveis aos remédios, o tratamento para eliminá-los precisa ser repetido depois de uma semana.

Piolhos vivem em média 40 dias
Ao sinal de qualquer coceira ou marcas visíveis deixadas pelas picadas de inseto, a recomendação é procurar ajuda médica para início imediato do tratamento, para que eles não se multipliquem rapidamente. Uma fêmea adulta do inseto pode colocar mais de 100 ovos.

Piolho não tem nada a ver com higiene
Lavar a cabeça todos os dias não evita a infestação do inseto, já que o problema não está ligado à sujeira, mas ao contato com uma pessoa infectada. Por isso, evite compartilhar objetos com outras pessoas e, no caso das crianças, sempre após a escola e após a higiene dos cabelos, examine seus couros cabeludos, com o auxílio de um pente-fino.

A saliva do piolho irrita e provoca a coceira no couro cabeludo
Não é a movimentação do piolho na cabeça que provoca a coceira no couro cabeludo, mas sim a saliva desse inseto que causa o desconforto na região. Com propriedades vasodilatadoras e anticoagulantes, é a saliva dos piolhos que permite que eles suguem uma pequena quantidade de sangue, em pequenos intervalos de tempo.

Piolho pode causar anemia
Em casos extremos, quando há uma grande infestação (mais de 100 piolhos na cabeça) ou quando não é realizado o combate adequado, o paciente pode chegar a ter anemia. Outra complicação decorrente de casos mal solucionados de pediculose são as noites mal dormidas, comprometendo a saúde do organismo.

Produtos caseiros podem fazer mal à saúde
Cuidado com as receitas caseiras para tratar os piolhos, pois, além de serem ineficazes, podem fazer mal à saúde. Produtos caseiros podem conter pesticidas, querosene ou outras substâncias tóxicas, por isso o melhor é evitar seu uso e fazer o tratamento com produtos recomendados pelo médico ou farmacêutico.

Sobre a Extrafarma
Fundada há 59 anos, a Extrafarma atua no mercado de varejo farmacêutico do Brasil. Com mais de 400 lojas e mais de 7 mil colaboradores diretos, a rede conta com mais de 8 milhões de clientes cadastrados no seu programa de fidelidade, o Clube Extrafarma. Em 2014, a empresa passou a fazer parte do Ultra, junto com Ipiranga, Ultragaz, Ultracargo e Oxiteno.
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 2 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil