ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/26/2019

Auto da Compadecida com direção de Gabriel Villela

 Maria Cutia-Tati Motta 

Sobre o Projeto

No momento em que completam 13 anos de trajetória, o Grupo Maria Cutia de Teatro, inicia a criação de seu mais novo projeto: a montagem do texto o Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, que contará com a direção de Gabriel Villela.

Durante toda sua caminhada, o grupo se empenhou na criação de espetáculos com temáticas populares, se preocupando em viabilizar apresentações por cidades de perfis diversos, seja por meio de patrocínios, editais ou buscando outras formas de sustentabilidade, assumindo o teatro como a arte do encontro entre artistas e público.

Neste ano de 2019, não haveria de ser diferente. Diante do sucateamento das leis de incentivos e da grandeza desse projeto, decidiram então embarcar no universo do financiamento coletivo com o objetivo de custear parte dos gastos da montagem que está sendo feita na raça, na coragem e no amor.

Equipe e custos

Auto da Compadecida tem sua estreia prevista para julho e até essa data é preciso levantar recurso suficiente para remunerar a equipe maravilhosa que está nesse projeto:

Gabriel Villela (direção, cenário, figurino), Lydia Del Picchia (assistente de direção), José Rosa (assistente de figurino), Babaya (direção musical e direção vocal e de texto) e Fernando Muzzi (direção musical e arranjos).

Além da remuneração da equipe, existem os custos de cenário e figurino, hospedagem e alimentação.


Maria Cutia-Guto Muniz

Sobre a importância da realização da peça
Depois de 4 anos sem montar um espetáculo de teatro para as ruas, esse é um momento de celebrar! A rua é para o Maria Cutia um lugar simbólico. Espaço cívico, da diferença, da diversidade e do espontâneo. Auto da Compadecida, um clássico da literatura brasileira, do autor pernambucano Ariano Suassuna e o sonho de fazê-lo na rua, com acesso gratuito para todos, só será possível com colaboração. Estar sobre a tutela criativa do grande diretor Gabriel Villela, que dirigiu espetáculos clássicos do Grupo Galpão como Romeu e Julieta, A Rua da Amargura e Gigantes da Montanha, é uma escola, um presente. Oportunidade única de mergulhar no universo sensível e barroco de suas obras.

Sobre o Maria Cutia
O Maria Cutia busca espalhar teatro por praças e palcos, capitais e sertões, movido pela cumplicidade com o público e por uma poética popular, lúdica e musical. Criado em 2006, em Belo Horizonte, já se apresentou em mais de 160 cidades espalhadas por 19 estados brasileiros, além de 5 países da África de Língua Portuguesa: Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Angola e Moçambique.

Auto da Compadecida será o oitavo espetáculo da Companhia, que nos últimos tempos se dedicou a produzir os trabalhos solos de dois dos integrantes: os shows-cênicos Para Chicos (2017) e Francisco (2015), e o espetáculo de palco Engenho de Dentro (2018). Além desses trabalhos, o Maria Cutia tem em repertório as montagens Ópera de Sabão (2015), Como a Gente Gosta (2011) e Na Roda (2006) e guarda com carinho o espetáculo Concerto em Ré (2010) em sua trajetória.

 Campanha de financiamento coletivo na Evoé para viabilizar a produção da peça Auto da Compadecida, com direção do aclamado Gabriel Villela.

AUTO DA COMPADECIDA
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 2 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil