ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/09/2014

49.º Bate-papo entre Roberto Carlos e eu – O último a rir…



 
Por: Armindo Guimarães
Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
Facebook
https://www.facebook.com/armindo.guimaraes



O ÚLTIMO A RIR…

De como Roberto Carlos depois de me ter desligado o telefone de propósito, imediatamente volta a telefonar-me convencido de que, assim, iria colmatar a falha que teve no bate-papo anterior, dando, finalmente, por terminados os bate-papos que há 9 anos mantém comigo, e de como mais uma vez vê meteu água, ou seja, não procedeu como devia para conseguir os seus intentos.


INTERVENIENTES

- Roberto Carlos
- Armindo Guimarães
- Eduardo Lages


3 de Abril de 2014, Quinta-feira, 13,52h
O meu telemóvel toca.
Música E por isso estou aqui do CD ‘Inesquecível’ do maestro Eduardo Lages
Chamada anónima.
E eu atendo.

ARMINDO – Estou!

ROBERTO CARLOS – Sou eu, bicho! Cê se aproveitou do fato de eu ter passado meu celular pro Edu para ele ligar pra você pra depois eu falar, pra considerar que o Edu falando primeiro o bate-papo foi com o Edu, mas agora fui eu mesmo quem ligou e sou eu mesmo que tô falando em primeiro lugar com você só pra lhe dizer que finalmente nossos bate-papos fictícios terminaram com este verdadeiro, morou?!

ARMINDO – Ó Roberto, se me tivesses dito que o celular era o teu eu teria considerado que o bate-papo anterior era mesmo teu, mas agora estragaste tudo pois ao telefonares-me outra vez, significa que este passa a ser, na verdade, o 2.º Bate-apo entre Roberto Carlos e eu, com a diferença que os outros 47 foram tudo fictícios e este dois que tivemos hoje são verdadeiros.

ROBERTO CARLOS – Edu, eu disse logo pra você que não ia ser fácil arrumar com o cara, mora! Cê ouviu o argumento que ele deu pra gente? Como vamos sair dessa, mora!

EDUARDO LAGES – Sabe o que eu digo pra você, Roberto? Há males que vêm por bem. Eheheheheh Vistas bem as coisas, bem que a gente já estava ficando habituado aos bate-papos com nosso, digo, com o portuga e não sei o que iria parecer eles terminarem assim sem jeito.

ROBERTO CARLOS – Edu, prossiga você com seus bate-papos com o cara, mora! E ainda há brasuca que diz que portuga não pensa!!! A gente se meteu com um que dá que pensar, mora! Mas isto não vai ficar assim, não! Armindo, me faça o favor, bicho! Cê pode esperar uns minutinhos?

ARMINDO – Claro, Roberto! Para quem anda à espera de ti aqui na Terrinha desde 2006, uns minutinhos são uma gota no oceano. Eheheheheh

EDUARDO LAGES – Sócio, essa foi boa! Eheheheheh

ROBERTO CARLOS – Edu, se deixe de gracinha, mora! O último a rir é o que ri melhor, morou?!

ARMINDO – eheheheheh Ó Roberti, tu és demais, pá!

ROBERTO CARLOS – Bicho, vou ter que fazer uma chamada e logo volto a telefonar pra você pra resolvermos este assunto, tá legal?

ARMINDO – Tudo bem, Roberto. Até já, então!

AVISO:

O texto que acabaram de ler é fictício.
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

A ficção revela verdades que a realidade omite
Jassemin West
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil