ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/06/2013

22.º Bate-papo entre Roberto Carlos e eu – Roberto Carlos bancando maestro




 
Por: Armindo Guimarães
Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
Facebook
https://www.facebook.com/armindo.guimaraes




ROBERTO CARLOS BANCANDO MAESTRO




O NMQT - Nosso Mais Que Tudo, a bordo do navio Costa Mágica, no âmbito do Projeto Emoções em Alto Mar 2008, telefonou-me no dia 24 e disse-me que me iria telefonar novamente no dia seguinte. Prometeu e cumpriu.

O telefonema aconteceu depois de um show e foi, tal como o anterior, um bate-papo animado, onde mais uma vez tive também a oportunidade de bater papo com o maestro Eduardo Lages.

Falamos:

- Da preocupação de Eduardo Lages em encontrar a sua batuta que misteriosamente deixou de ver depois do show;

- Da emoção de Eduardo Lages por ter vivido aquele que disse ter sido o momento mais importante da sua carreira de músico;

- Da opinião que dei ao Roberto acerca daquela iniciativa que visou premiar um elemento do Big Brother, e de como ele ficou chateado comigo por estar sempre a chamá-lo a atenção para isto e aquilo;

- Do lançamento do perfume RC e de como imaginámos toda a galera usando o mesmo aroma robertocarlistico;

- Da confirmação que me foi dada pelo Eduardo Lages acerca de um show comemorativo do aniversário de Roberto Carlos, a levar a efeito em Fortaleza no dia 19 de Abril de 2008.

25 de Fevereiro de 2008, segunda-feira, 02,14h
O meu telemóvel vibra. Trrrtrrrrr, trrrrrtrrrrr, trrrrrrtrrrrr. Chamada anónima.
E eu atendo.

ARMINDO - Estou! Quem fala?
ROBERTO - Alô, Mindo! Tudo jóia, bicho?
ARMINDO - Olá, Berto! Tás porreiro, pá!? Como é que vai isso por aí? Está tudo a rolar, ou melhor, está tudo a navegar? Eheheheheh
ROBERTO - Navegando nas nuvens está nosso Edu, rapaz! Cê nem imagina como Edu está feliz, mora! Sua emoção é tanta que neste momento ele está aqui nos bastidores de cu pró ar procurando no chão sua batuta que deixou não sabe aonde. Eheheheheh Adoro ver Edu em situação tão caricata! eheheheheh
ARMINDO - eheheheheh Ó Berto, tu és um gajo do carago, pá! Em vez de estares a ajudar o gajo a procurar a batuta, estás a gozar o panorama? Eheheheheh
ROBERTO - Pére aí um segundo, Mindo. Vou chamar ele pra falar com você. "Edu, tô falando com o Portuleiro, bicho! Cê quer dizer alguma coisa pra ele?".
EDUARDO LAGES - Puxa vida, Roberto! Logo nessa hora você vai telefonar pró cara sabendo que eu estou preocupado procurando minha batuta?
ROBERTO - Edu, não esquente, não? Cê sabe que ao Mindo eu sempre telefono a qualquer hora, né? Que mania cê tem, mora! Pegue aí em meu celular e fale pra ele, viu? Mas não perca meu celular como perdeu sua batuta, mora! Eheheheheh
EDUARDO - Oi, Mindo! Você me desculpe mas nesta hora minha emoção é tanta que estou sem jeito. Imagine que até minha batuta perdi de tão feliz que estou. Esta noite talvez eu tenha vivido o momento mais importante da minha carreira de músico. Tive o prazer de receber no palco do meu show, a presença do grande Roberto Carlos, que acompanhado por mim, cantou "Olha", "Emoções" e "Proposta", levando ao delírio as 1.500 pessoas presentes.
ROBERTO - Edu, tô vendo que você agora vai tar aí chorando no ombro do Mindo e eu vou aproveitar pra ir tratar de um negócio urgente e volto logo, viu? Não perca meu celular, não? eheheheheh
ARMINDO - eheheheheh Imagino qual é esse negócio urgente do Berto! Eheheheheh
EDUARDO - Eu também imagino! Eheheheheh Mas como eu estava contando pro Armindo, nos meus 56 anos de música (comecei a estudar piano com 4 anos), acho que só a minha estreia no Canecão na década de 70 com o Roberto foi tão importante quanto o show de hoje.
ARMINDO - Fico contente que tenha sido assim. O Roberto pode ter muitos defeitos mas no momento oportuno não esquece os amigos. Essa atitude do Roberto mais não foi do que o reconhecimento público do que há muito ele sentia, ou seja, que o Eduardo sempre foi o soldado sempre no seu posto nessa sua infinita guerra dos meninos espalhando amor aos corações.
EDUARDO - Diz bem, Armindo. O prestígio, o carinho e principalmente a afeição que ele me dedicou com essa presença, será pra sempre o meu "momento lindo", de frente para o público que me assistia e as minhas "maiores emoções", sentindo. É só o que tenho a dizer.
ROBERTO - Edu, tô chegando, bicho! Cê esteve aproveitando minha ausência pra falar mal de mim pro Mindo, cara? Eheheheheh Pergunte pra ele se sabe onde tá sua batuta. eheheheheh
EDUARDO - Armindo, aqui o nosso Roberto está numa de gozação comigo, tudo porque não sei onde pára minha batuta. Eheheheheh
ARMINDO - Ó Eduardo, creio saber onde está a sua batuta. Já viu em cima do piano?
EDUARDO - Em cima do piano? Puxa vida! Vai ver que procurei em todo sítio menos aí? Tô indo pra lá. Tomara que minha batuta esteja mesmo lá, Mindo! E está mesmo!!! Ufa! Nem estou em mim! Você sabe que maestro sem batuta é o mesmo que rei sem coroa. Eheheheheh
ROBERTO - Está vendo Edu, como foi bom eu ter telefonado a esta hora pro Mindo? Se não fosse ele você amanhã ainda estaria procurando sua batuta. Eheheheheh
EDUARDO - Mindo, agora me estou lembrando que o nosso Roberto é que foi o culpado de eu não saber de minha batuta. Imagine que ele durante o show, numa de descontraído, trocou de lugar comigo pegando em minha batuta virando maestro. Depois, como não dava para botar ela no bolso a arrumou em cima do piano e a vítima fui eu.
ROBERTO - Edu, se deixe de fazer queixinha pro Mindo e me passe aí o celular pra eu bater papo com ele, tá legal?
ARMINDO - Ó Berto, tu és um gajo do carago que estás sempre a pegar com o Eduardo, pá! Afinal a culpa foi toda tua porque abandonaste a batuta à sua sorte. E, já agora, conta-me aí como foi essa sensação de seres maestro por uns momentos.
ROBERTO - eheheheheh Foi a sensação de pilotar um Boieng, de prefixo RC9. Cê sabe que eu não aprendi música, não. Tudo o que faço é de ouvido. Eduardo me deu dicas, sabe?
ARMINDO - É isso, pá! Eu às vezes também te dou dicas e tu umas aceitas e outras é o que se vê.
ROBERTO - Se explique, bicho. Não tô entendendo o que você quer dizer com isso, mora!
ARMINDO - Ó pá, aquela ideia do Big Fone deixou muito a desejar, pá! Aconteceu o que eu temia. Depois de se saber que a única fã residente na casa do Big Brother era a Natália, eis que o contemplado foi o Marcelo que, segundo o seu pai, a praia dele é mais a MPB do que RC, querendo com tal expressão dizer que RC estava fora da MPB (!?).
ROBERTO - Puxa vida! Não sabia essa, não!
ARMINDO - É o que está escrito, pá! Mas não se perdeu tudo, pois valeu a Marcelo a oportunidade de pela primeira vez viajar de barco. É caso para dizermos que Deus dá nozes a quem não tem dentes e o culpado disso tudo és tu, Berto, pois melhor seria jogares pelo seguro, e em vez da malta do Big Brother, lembrares-te daquela que visita o teu site oficial ou o Portal Clube do Rei.
ROBERTO - Bicho! Eu telefono pra você me estar dando sermão, é? Por causa de você eu deixei de usar aquele meu casaco branco com ombreiras que cê dizia me deixava todo largo em cima e estreito em baixo a modos que afunilado; por causa de você eu cortei um pouco meu cabelo tirando de minha testa aqueles fios que você dizia serem apenas amostras de cabelo; por causa de você eu ando transando uma de humor como nunca antes; por causa de você estou até aturando o Edu que passa a vida falando em você. O que você quer mais, cara? Cê tá sendo exigente demais e isso não está me cheirando bem, mora!
ARMINDO - Ó Berto, deixa-te de coisas, pá! Tu não gostas é de ouvir as verdades e depois pões-te para aí armado em vítima, não é? E por falar em cheirar bem, estou-me a lembrar daquela tua recente ideia do perfume, pá! Essa sim, é uma ideia porreira.
ROBERTO - Cê acha, Mindo?
ARMINDO - Claro, pá! Isso, sim, vai ser um sucesso do carago! Todos os teus fãs vão passar a usar o teu perfume e isso vai ser uma forma de todos nos identificarmos em qualquer lugar. E nos teus shows todos vão literalmente respirar RC. Eheheheheh
ROBERTO - Mindo, aqui o nosso Edu está me pedindo pra falar com você. Diz que tem uma coisa importante pra dizer, bicho!
EDUARDO - Armindo, é só pra dizer que está confirmado. Dia 19 de Abril estarei em Fortaleza para um show comemorativo do aniversário do Roberto. É sempre prazeiroso estar nessa Cidade ainda mais sendo recebido por amigos que frequentam o meu blog como Valeria, Fabiano, Derbson, Mazé e muitos outros, só faltando você nos contagiando com sua boa disposição.
ARMINDO - Eduardo, não fosse estar do outro lado do Atlântico e eu seria mais um a juntar a tantos outros que tenho a certeza não irão falhar esta oportunidade para juntar o útil ao agradável, ou seja, comemorar o aniversário do Rei com a presença do Mestre. Entretanto, a distância não me vai impedir de pelo menos estar lá em pensamento e vibrar de tanta emoção.
EDUARDO - Obrigado, Armindo. Todos vamos pensar em você. Agora vou passar o celular ao Roberto que está me dizendo estar na hora de dar o fora. Um grande abraço pra você e espero o encontrar lá pelo meu blog.
ARMINDO - Um abraço, Eduardo. Lá estarei no seu blog mandando como sempre os meus bitaites. Eheheheheh
ROBERTO - Nossa! Vocês são incríveis, mora! Grude mesmo, heim! Vou até deixar de telefonar pra você na presença do Edu. Ele estando presente quando telefono pra você, logo toma conta de tudo, caramba! Mindo, vamos dar o fora. Um abração pra você e pra toda a galera lá do Portal, viu!? Se porte bem! Ehehehehehe
ARMINDO - Xau Berto! Um abração. Adorei este bate-papo e fico à espera do próximo!

AVISO:

O texto que acabaram de ler é fictício.
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

A ficção revela verdades que a realidade omite
Jassemin West
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil