ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/06/2013

21.º Bate-papo entre Roberto Carlos e eu – Projeto Emoções em Alto Mar 2008







Por: Armindo Guimarães
Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
Facebook
https://www.facebook.com/armindo.guimaraes




PROJETO EMOÇÕES EM ALTO MAR 2008




Entre os dias 23 e 27 de Fevereiro, o mar brasileiro acolheu o grandioso transatlântico Costa Mágica, a bordo do qual aconteceu mais um Projeto Emoções em Alto Mar, um evento anual já consagrado.

Nessa cidade flutuante, cerca de 3400 pessoas usufruíram de condições paradisíacas, sendo que as mais aguardadas eram os shows de Sua Majestade El Rei Roberto Carlos.

Muitos foram aqueles que gostariam mas não puderam fazer parte daquele número de felizardos que por breves e ao mesmo tempo longos dias tiveram o privilégio de morar tão pertinho de Roberto Carlos.

Eu fui um dos que não logrei fazer parte desse lote de felizardos. Mesmo assim, tenho que me dar por contente pois em contrapartida tive o privilégio de receber do NMQT - Nosso Mais Que Tudo uma chamada telefónica que mais uma vez me deixou projetado em emoções altamente marcantes, num bate-papo onde falamos:

- Da forma como Roberto Carlos foi erradicado do seu camarim pelo maestro Eduardo Lages, para disfarçadamente irem até ao Casino do Costa Mágica;

- De, curiosamente, enquanto falávamos, ter passado pelo Roberto a famosa actriz Glória Pires, que olhando-o de frente não reconheceu o NMQT, seguindo o seu caminho;

- Da alegria do maestro Eduardo Lages por saber que Roberto Carlos me estava telefonando e de como ele logo quis bater papo comigo, porém por pouco tempo pois que Roberto não gosta do seu celular por mãos alheias;

- Da presença de Carlos Alberto Braga, irmão de Roberto Carlos, que passava a vida a trocar por notas os montões de moedas ganhas nas machines pelo sortudo do maestro Eduardo Lages;

- Da admiração e contentamento de Roberto Carlos por saber que Myrian Rios se tinha registado no melhor Portal do mundo, e do que sobre ele e ela falamos.

24 de Fevereiro de 2008, Domingo, 04,17h
O meu telemóvel toca.
Trriiiiimm, trriiiimm, trriiiimm.Chamada anónima.
E eu atendo.

ARMINDO – Estou!
ROBERTO – Oi, Armindo! Como vai você, bicho?
ARMINDO – Roberto Carlos?
ROBERTO - Sim, bicho! Tô falando a bordo do navio Costa Mágica. Aqui é 1 hora e 17 minutos e imagino que aí sejam 4 horas e 17 minutos. Então pensei até que você estava dormindo e não ia atender minha chamada, mas foi só pra fazer vontade àquele cara que cê sabe. Eheheheheh
ARMINDO - Ó pá, por acaso é raríssimo eu estar acordado a esta hora, mas acontece que estava a ver um filme na TV, mas já estava a ficar com um sono do carago, pá!
ROBERTO - Bicho, se você quiser ir dormir, não tem mal, não! Eu telefono pra você amanhã, tá legal?
ARMINDO - Nem penses nisso, Berto! Qualquer um, por muito sono que tivesse ficaria logo desperto ao receber telefonema teu, por isso…
ROBERTO - eheheheheh
ARMINDO - Ó Berto, onde é que estás neste momento que se está a ouvir um barulho do carago que mais parece uma fábrica de fazer dinheiro? Só se ouve bips bips e moedas a tilintar, carago!
ROBERTO - eheheheheh Olhe aí, Mindo! Cê nem imagina onde tô, cara! Estava em meu camarim descansando, pois antes tinha tido visitas festejando o aniversário de Juliana.
ARMINDO – Quem é essa Juliana, pá?
ROBERTO - Cê não sabe, bicho? Juliana é afilhada de Maria Rita. Então, Juliana e sua mãe Maria Emir, irmã de Maria Rita, e ainda Dona Geri, mãe de Maria Rita, estiveram em meu camarim festejando o aniversário de Juliana. Depois disso, eu fiquei descansando sem conseguir dormir, quando de repente me entra pelo camarim adentro o Edu, todo esbaforido, de óculos escuros e boné na cabeça mais parecendo um foragido.
ARMINDO - eheheheheh
ROBERTO - Aí, eu perguntei pra ele: "Edu o que cê tá fazendo em meu camarim a esta hora, bicho? Cê tá mesmo bem, cara? Há algum problema?". Aí, Edu se deixou cair no sofá, me dizendo: "Roberto, se prepare rápido. Tá na hora da gente dar o fora daqui e irmos até o Cassino tentarmos nossa sorte. Carlinhos está nos esperando com um saco cheio de moedas para jogarmos nas machines”.
ARMINDO - Ó Berto, quem é esse tal Carlinhos, pá! Tu falas-me em nome de pessoas como se eu já conhecesse todo mundo, pá!
ROBERTO - Carlinhos é meu irmão Carlos Alberto, que tem mania que é fã do Edu, sempre o acompanhando no navio, tirando com ele fotografia e tudo. Então, se juntaram os dois e me tiraram do meu camarim pra ir com eles no Cassino, donde estou lhe falando agora. Eheheheheh
ARMINDO - Ena, pá! Imagino que a malta que está aí no Cassino, em vez de estarem a jogar nas machines estão todas é à tua volta a pedir-te autógrafos e até rosas mesmo sem as teres, pá! eheheheheh
ROBERTO - Nada disso, Mindo! Edu pensou em tudo! Edu se disfarçou com seu boné e seus óculos escuros e eu de chapéu à cóboi, óculos vidrados e aquele meu bigode postiço género portuga que costumo usar nestas ocasiões. Deste jeito nem mesmo você me reconheceria, bicho! Eheheheheh Olhe aí! Cê sabe quem passou agora mesmo por mim me olhando sem me reconhecer? Eheheheheh Cê nem vai acreditar, cara!
ARMINDO – Quem foi, pá?
ROBERTO – A Glória Pires. Cê conhece ela, bicho?
ARMINDO – Quem não conhece a actriz Glória Pires, pá?
ROBERTO – Mindo, aqui o Edu tá querendo lhe falar, viu?! Vou passar pra ele meu celular, mas não abuse da conversa, tá legal? Eheheheheh
EDUARDO LAGES – Oi, Armindo! Tudo bem com você?
ARMINDO – Obrigado, Eduardo! Está tudo a correr bem aí pelo Costa Mágica?
EDUARDO – Está sendo uma autêntica mágica, sabe? Inclusive nosso Roberto tá ganhando uma grana nas machines. Eheheheheh
ARMINDO - Eduardo, obrigado pela mensagem que me mandou aquando do meu aniversário. Adorei.
EDUARDO - Não tem que agradecer, Armindo. Não lembro qual foi a mensagem que mandei pra você, mas por certo não iria deixar passar em claro seu aniversário.
ARMINDO - A mensagem foi simples mas para mim com muito significado. O Eduardo escreveu: "Meu amigo e meu sócio na Portugal Telecom, parabéns e muitas felicidades, muita saúde e continue sempre alegrando as nossas vidas com os criativos e ternos têxtos. Abraços meus e do meu chefe Enrico”.
EDUARDO - Ah! Sim, recordo essa minha mensagem e me estou rindo por ter chamado a você de “meu sócio na Portugal Telecom”. Eheheheheh
ARMINDO - eheheheheh
EDUARDO - Tem uma coisa, Mindo, já falei ao Roberto sobre a "Canção do Mar" e até toquei pra ele uns acordes e, como seria de esperar, bem que ele gostou imenso. Essa música eu tenho sempre bem presente lembrando quando meu pai a tocava em seu piano me fazendo chorar com melodia tão linda.
ARMINDO - De facto a "Canção do Mar" é provavelmente a canção portuguesa mais conhecida fora de Portugal, interpretada até hoje pelo mundo fora por vários artistas, só faltando as mãos e a batuta do Mestre Maestro e a voz inconfundível do Roberto.
EDUARDO - Mindo, você me desculpe mas aqui o nosso Roberto está querendo me tirar o celular das mãos pra falar com você. Um abração pra você, viu? Ah! E continue aparecendo lá no meu blog com suas palavras que eu tanto aprecio.
ARMINDO – Obrigado, Eduardo. Dê por mim aquele abraço ao Enrico!
ROBERTO - Puxa vida! Vocês são mesmo grude um do outro, mora! Uma vez começando a bater papo nunca mais param! Enquanto vocês batiam papo deu até tempo pra eu perder toda a grana que havia ganho.
ARMINDO – eheheheheh
ROBERTO - Mindo, aqui meu irmão está se rindo de nós e está me pedindo pra mandar pra você aquele abraço. Não vou passar pra ele meu celular, pois sei que se o fizesse seria mais um cara com quem você iria bater papo para o resto da vida e desse jeito você até se esqueceria de mim e isso eu não quero, não! Ehehehehehe Carlinhos é daqueles que sempre está transando nossos bate-papos, sabia? E o que ele adora mais é aquelas partes em que eu sem querer falo portuga fazendo até trocadilhos como você. Eheheheheh E por falar em trocadilhos, tá na hora de nós nos despirmos, digo, de nos despedirmos. Eheheheheh
ARMINDO – Já?
ROBERTO - Já, não, bicho! Agora mesmo! Eheheheheh Grande abraço, viu? Amanhã lhe telefono outra vez, tá legal? Ah! Não esqueça de mandar um abração pra toda a galera lá do Portal Clube do Rei, viu?!
ARMINDO - Está bem, pá! Então quer dizer que também vou mandar um abração para a Myrian!
ROBERTO – Para a Myrian!?
ARMINDO – Sim, pá! A Myrian Rios agora também é membro do Portal Clube do Rei.
ROBERTO – Pô! Cê me dá cada novidade, bicho! Como você sabe isso?
ARMINDO - Ó pá, quem chamou a atenção para o facto foi um membro, mais concretamente o  JSLúcio (Jorge Lúcio) e, é claro, toda a malta ficou admirada e contente com a novidade.
ROBERTO – Tratem bem dela, viu?
ARMINDO - Mas é claro que sim, Roberto! A propósito, sei que ela está aí a bordo do Costa Mágica e apetece-me perguntar-te se aproveitaste para lhe fazer uma cantata. Eheheheheh
ROBERTO - Você se sai com cada uma, Mindo! Que cantata eu ia fazer pra Miryan, rapaz?
ARMINDO - Aquela que um dia tão bem fizeste pra ela, pá! "O Gosto de Tudo", que é para mim um dos maiores ícones sobre o amor. “Eu bebo em sua boca, o gosto de tudo, eu mato em seu corpo, a sede que eu tenho, nesse beijo eu tomo, de todos os vinhos, mistura perfeita, dos nossos carinhos. O ar que eu respiro, no céu se mistura, da boca ofegante, que a minha procura. Eu bebo nas fontes, de tantas delícias, me perco em seus montes, jardins e carícias...”
ROBERTO - Pére, aí, bicho! Pére aí! Você pensa que eu vou tar aqui ouvindo você cantar tão mal? E você tá até cantando tão alto que até aqui o Tio Patinhas parou de ganhar grana em sua machine só pra ouvir você! Eheheheheh
ARMINDO - O Tio Patinhas?
ROBERTO - Sim, bicho! Edu jogando nas machines mais parece o Tio Patinhas com moedas espalhadas por tudo quanto é sitio, mora! Eheheheheh E a moeda é tanta que meu irmão Carlinhos passa a vida indo trocar ela por nota.
ARMINDO - É do baril!
ROBERTO - Bicho! Amanhã estou ligando outra vez pra você, viu? Vai ser um dia especial pro nosso Tio Patinhas e eu quero que você fique por dentro, tá legal? Grande abraço, rapaz!
ARMINDO - Grande abraço também pra ti, pro Edu e pro teu irmão Carlos Alberto.
ROBERTO - Armindo, quando você publicar este nosso bate-papo não esqueça de botar lá o costume, tá legal? Que tudo o que falamos é fictício. Cê sabe que só a você eu dou esse exclusivo, mora!
ARMINDO - Está bem, pá! Não te preocupes com isso, carago!
ROBERTO - Ah! Me estou lembrando desta: gudvai que eu gudfico!
Eheheheheh
ARMINDO – eheheheheh

AVISO:

O texto que acabaram de ler é fictício.
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

A ficção revela verdades que a realidade omite
Jassemin West
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil