ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

23 de agosto de 2013

1.º Bate-papo entre Eduardo Lages e eu - O chefe que está sempre mandando


 
Por: Armindo Guimarães
Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins 
Facebook
https://www.facebook.com/armindo.guimaraes
 

O CHEFE QUE ESTÁ SEMPRE MANDANDO
 

Tudo está a ser demais para mim. É emoção atrás de emoção.

Eu sei que ninguém vai acreditar, porquanto nem eu próprio acredito, pensando tudo não ter passado de um sonho.

Com efeito, como se já não bastasse a sorte que tenho de bater papo periódico com Roberto Carlos, não é que ontem, dia 23 de Outubro, sou surpreendido com um telefonema, de uma criança que por sua vez passa o celular a seu vovô que de imediato fica batendo papo comigo durante imenso tempo?

Nem sei mais que dizer. Só sei que ontem...

23 de Outubro de 2007, terça-feira, 20,38h.

O meu telemóvel toca.

Trrrimmm, trrrimmm, trrrimmm... Chamada anónima.

E eu atendo.

Estou! Quem fala?

- Oi, seu Armindo! Tô falando do Brasil e meu nome é Enrico. Cê sabe quem sou?

- Assim de repente não me estou a lembrar de ninguém com esse nome, mas... é algum
membro do Portal Clube do Rei?

- Nada disso, seu Armindo! Meu vovô se chama de Eduardo e ele conhece você.

- Eduardo?...

- É isso aí, seu Armindo! Eduardo Lages.

- Eduardo Lages? Eheheheheh

- Cê se tá rindo? Eheheheheh Vovô tá a meu lado e vou passar pra ele o celular, viu? Gostei de ouvir você!

- Eu também, Enrico. Abraços!

EDUARDO LAGES - Alô, Armindo! Como vai você?

ARMINDO - Tudo bem, obrigado! E o Maestro como vai?

EDUARDO LAGES - Tô indo bem, graças a Deus! Não precisa de me chamar de maestro, não. Meu nome não é maestro eheheheheh. Pra meus amigos meu nome é apenas Eduardo.

ARMINDO - Obrigado, maestro, digo, Eduardo. É uma honra para mim ouvir isso de si, assim como é para mim uma honra ter o privilégio de estar a falar consigo.

EDUARDO LAGES - Duas pessoas contribuíram para isso. A primeira foi Roberto, me dizendo: "Oi, Edu! Um dia você tem de bater um papo com meu amigão Mindo lá de Portugal. Cê tando tristonho logo ele o põe numa boa com seus ditos bem legais". Roberto me disse isso um dia, me entrando por um ouvido e saindo pelo outro, mas pensando pra meus botões: "Roberto bem que anda gamado demais com seus bate-papos com aquele portuga e tá querendo eu entrar na jogada eheheheheh". Os dias foram passando e nunca mais eu pensei nesse assunto. Acontece que meus netinhos, a Nathalie, a Ana Luíza, a Maria Fernanda, e Enrico, são fãs de carteirinha de Roberto e sempre estão de olho naqueles bate-papos entre ele e você, achando uma gozação e sempre esperando o próximo.

ARMINDO - Fico contente por saber isso e confesso que nunca me tinha passado pela cabeça os bate-papos entre Roberto e eu serem lidos e apreciados por si e pelos seus netos.

EDUARDO LAGES - Pra falar verdade, bem que eu apenas li um, creio que o 15º que você me enviou com aquela sua reportagem "O depois de Lisboa", onde você relata toda a emoção do show de Guimarães do ano passado, inclusive aquele momento inesquecível em que Roberto anuncia meu aniversário e toda a galera cantou para mim os parabéns. Se lembra?

ARMINDO - São coisas que não esquecem.

EDUARDO LAGES - É isso, aí. Mas voltando a seu bate-papo com Roberto, eu apenas li aquele 15º que você me enviou e depois disso não li mais nenhum, não. Roberto e meus netinhos bem que sempre me avisam, mas eu digo a eles que logo mais vou ler e na volta sempre me esqueço. Eheheheheh E se agora lhe estou telefonando, se deve a meu chefe que sempre está mandando.

ARMINDO - Quem, o Roberto?

EDUARDO LAGES - eheheheheh Roberto não é meu chefe, Armindo! Meu chefe que sempre está mandando é meu neto Enrico. Ele pegou em meu celular e me disse: "Vovô vai ser hoje que você vai bater papo com aquele cara lá de Portugal. E pronto, aqui estou batendo papo com você a mando de Enrico. Eheheheheh

ARMINDO - Então, quer dizer que devo esta surpresa ao Enrico.

EDUARDO LAGES - Eu não diria que você lhe está devendo coisa alguma, pois a surpresa maior é dele por estar aqui a meu lado curtindo nosso bate-papo. Este rapaz é fogo, sabe? Eheheheheh

ARMINDO - Eduardo, você lembra-se que numa mensagem que me enviou, disse-me que estava programada nova visita a Portugal em 2007 e eu de contente quis logo partilhar a notícia com toda a malta, mas não o fiz na altura mas sim mais tarde após alguém ter anunciado tal novidade?

EDUARDO LAGES - Sim. De facto me lembro de ter dito isso a você, mas acontece que as coisas levaram rumo diferente e não deu. Mas quem sabe pro ano a gente está aí em Portugal. Você sabe que sempre tenho grandes recordações de seu país que também é meu pois meu pai era de Castelo Branco.

ARMINDO - Por falar em recordações, estou a lembrar-me da grandiosa empresa que foi a edição do novo CD e DVD. Como correu o show no Teatro Municipal de Niterói?

EDUARDO LAGES - Armindo, você nem imagina quanta emoção. Me assustei, quando alguns minutos antes de começar o show dei uma saída rápida na rua e ví aquela extensa fila aguardando para entrar. Eu estava cansado pois os dois dias anteriores tinham sido tensos com as montagens de luz, áudio, palco, etc. Além disso, eu aguardava pelos meus amigos , músicos da orquestra, que estavam vindo de São Paulo já que muitos deles residem lá e com todos esses problemas de aeroportos, apagões aéreos e tudo mais, eu temia que algum cancelamento de voo ocasionasse um grande transtorno para a gravação com cancelamentos de voos, etc. Na própria tarde do dia do show, fizemos alguns ajustes num ensaio geral gravado, talvez, já com o publico na porta. O ambiente nos bastidores era de alegria já que todos que participariam da gravação estavam movidos de uma certa euforia com a beleza da luz, cenário e do som. Havia também uma bela e democrática mesa de salgados e doces onde todos compensavam a ansiedade do início do espectáculo degustando algumas delícias ali dispostas. Tocou o terceiro sinal e o "velho" aqui todo "engomadinho" pensou no pai e na mãe que deviam estar lá de "cima" cheios de orgulho torcendo e protegendo o filho...abri um longo sorriso que deixava cair uma lágrima de emoção e encarei aquele público carinhoso que me deu "colo" durante todo o espectáculo, cantando junto a maioria das musicas que toquei no piano e dançando feliz embalado pelo som da minha orquestra... e vivi, talvez, o dia mais feliz da minha vida...

ARMINDO - Eduardo! Estou emocionado.

EDUARDO LAGES - Se emocionou de quê, Armindo?

ARMINDO - De tudo o que acabei de ouvir, em especial da última parte, quando você disse: "Tocou o terceiro sinal e o "velho" aqui todo "engomadinho" pensou no pai e na mãe que deviam estar lá de "cima" cheios de orgulho torcendo e protegendo o filho... abri um longo sorriso que deixava cair uma lágrima de emoção e encarei aquele público carinhoso que me deu "colo" durante todo o espectáculo, cantando junto a maioria das musicas que toquei no piano e dançando feliz embalado pelo som da minha Orquestra... e vivi, talvez, o dia mais feliz da minha vida...".

EDUARDO LAGES - ehehehehehe Que tem essas frases de especial, Armindo?

ARMINDO - Você sabe que têm muito de especial. Essas frases foram para mim não só pura poesia, como música celestial para os meus ouvidos que remeteram ao meu coração toda essa emoção que os meus olhos não puderam deixar de acusar.

EDUARDO LAGES - Puxa vida, Armindo! Emocionado estou eu ficando com você falando desse jeito. Agora entendo porque você em seu último bate-papo com Roberto disse a ele que não queria bater papo comigo. Você com Roberto sempre se sente mais à vontade se rindo com ele. Comigo você já suspeitava que iria ter tristeza mas não é minha culpa, não. Eu falo o que sinto.

ARMINDO - Eduardo, não foi por isso que eu disse ao Roberto que não queria bater papo com você, mas sim porque já estava a imaginar ter que transcrever tudo para o computador como faço com os bate-papos entre mim e ele, pois se não o fizer, o Roberto já me disse que nunca mais batia papo comigo e isso é óbvio que eu não quero. Por isso...

EDUARDO LAGES - Por isso, bem que você escusa de estar preocupado, pois eu bem que sou mais flexível que Roberto que como você bem sabe é barra limpa mas tem génio especial, daí você e ele sempre pegarem em cada bate-papo. Mas comigo isso não acontece, não! Depois, eu nem sequer pretendo que você publique este nosso bate-papo lá no fórum do Portal, até porque enquanto que com Roberto você já vai no 19º eheheheheh, comigo você jamais passaria do 1º e mesmo este por culpa de meus netinhos, em especial de meu chefe Enrico que sempre está mandando em seu vovô. Eheheheheh

ARMINDO - Eduardo dê aí um abraço ao Enrico por mim e diga-lhe que eu lhe estou a dever uma. Eheheheheh

EDUARDO LAGES - Dei pra ele o seu abraço e ele me está dizendo que você não deve nada pra ele, pois é seu fã. Eheheheheh

ARMINDO - eheheheheh

EDUARDO LAGES - Armindo, adorei nosso bate-papo e sabe o que estou pensando? Bem que não será má ideia você publicar ele lá no fórum do Portal. Que você diz:

ARMINDO - Pois. Já adivinhava! E dizia você há pouco que não era como o Roberto. Eheheheheh Tudo bem, eu publico. Mas, uma coisa, Eduardo: você também quer, como o Roberto, que eu no final mencione que tudo é fictício?

EDUARDO LAGES - Que nada, Armindo! Pra quê esconder verdades? Que mal tem nosso bate-papo?

ARMINDO - Os bate-papos que eu tenho com o Roberto, também não têm mal nenhum, mas ele sempre faz questão que eu mencione no final que tudo é fictício, por isso...

EDUARDO LAGES - Comigo não se preocupe com esses pormenores. Esteja à vontade, viu? Foi um prazer falar com você, Armindo!

ARMINDO - O prazer foi todo meu, Eduardo! Eu nem me acredito que isto está a acontecer e a galera lá do Portal quando ler isto menos vai acreditar. Nem estou em mim!!!

EDUARDO LAGES - Olhe aí, Armindo! Pensando bem, talvez não seja pior você pôr no final essa frase que falou. Como é ela mesmo?

ARMINDO - Pois, pois. Nota-se que o Eduardo é totalmente diferente do Roberto. Eheheheheh A frase é a seguinte: "O texto que acabaram de ler é fictício. Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência."

EDUARDO LAGES - É isso aí, Armindo! Adorei nosso bate-papo. Até um dia, viu? Um abração pra si e pra todo mundo lá do Portal.

ARMINDO - Eduardo, muito obrigado pelo presente que me deu e receba de mim um grande abraço de admiração e estima. Beijinhos para os seus netinhos!

EDUARDO LAGES - Até sempre, Armindo!

ARMINDO - Até sempre, Eduardo!

AVISO: 

O texto que acabaram de ler é fictício.
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

A ficção revela verdades que a realidade omite"
Jessamyn West
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

5 comentários:

  1. Querido Armindo!

    Não encontro palavras que possam expressar meus sentimentos, depois de ler o teu Bate-papo com o Nosso Maestro Eduardo Lages.
    É incrível, tens o dom de descrever pequenos momentos tornando-os mágicos e emocionantes, como a narrativa do show do Maestro.
    É sensacional como envolves pessoas no decorrer da conversa e tudo se encaixa perfeitamente.
    Esse texto é cheinho de emoção e alegria, é uma maravilha!
    Parabéns, és um Escritor "top de linha" Armindo!

    Beijinhos,
    Alba Maria

    ResponderEliminar
  2. Oi maninho!
    Embora eu já tenha lido, também me emocionei de novo...

    Essa do Enrico ser o chefe, mandar no Maestro, não sei porque nunca esqueci!!!!!!!! Deve estar um mocinho lindo, o danadinho sempre foi bonito. Aliás como são todos netos do Maestro.

    Parabéns maninho e vamo que vamo que vem mais bate-papos aí...

    Beijos,
    Guta

    ResponderEliminar
  3. Meu Deus, como é bom e surpreendente estas postagens meu querido amigo Armindo. Eu tenho também grandes papos e contatos com estes dois amados artistas, o Rei e seu Maestro, mas só que acontecem nos meus sonhos.Mas você querido Armindo nos mostra o quanto é divertido, amado e com certeza amigo de verdade dos nossos ídolos. Você merece muito nossos elogios por estas postagens tão maravilhosas e carinhosa. Beijos para todos . Letty Maria Impelizieri. BH

    ResponderEliminar
  4. Menina Letty, os seus bate-papos acontecem a sonhar e os meus também. A única diferença é que eu sonho acordado e adormeço a pensar que para mim o mais difícil nos bate-papos é saber onde está a ficção. Beijinho. :)

    ResponderEliminar
  5. Oi Armindo! Já li e reli alguns dos seus bate-papos com o Roberto, mas esse com o Eduardo Lages é muito emocionante. Mostra-se que ambos são pessoas de grande sensibilidade. Parabéns de novo e quantas vezes forem necessárias. Beijo! Maristela

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis