LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

10/22/2012

Primeiro Aniversário do Selo das Memórias - Núcleo de Fado




Por: Armindo Guimarães
arguimar@gmail.com


O Selo das Memórias – Núcleo de Fado, cujos objectivos primordiais são a promoção, criação, inovação, dignificação, valorização e o desenvolvimento da cultura fadista, fomentando o conhecimento, a divulgação e a fruição da música, em especial o fado, através de iniciativas de sensibilização que visem o alargamento de públicos, essencialmente os mais jovens, comemorou no passado sábado, dia 20 de Outubro de 2012 o 1.º Aniversário da sua fundação. O Portal Splish Splash, que já tinha estado presente no primeiro acto público do Selo das Memórias, designadamente a I Grande Noite de Fados realizada no dia 25 de Fevereiro no Grupo Dramático Monte Aventino, no Porto, não podia deixar de associar a mais este importante evento.

POR TODOS OS MOTIVOS E MAIS ALGUM

E se aquela I Grande Noite de Fados nos deixou boas recordações por todos os motivos e mais algum, o mesmo aconteceu com as celebrações do 1.º Aniversário de tão distinta colectividade portuense que decorreram na sua sede sita à Rua de Faria Guimarães, 718-2.º, no Porto. Desta feita, o mais algum dos motivos assenta no facto de o autor destas letras se ter feito acompanhar do seu cunhado Horácio Oliveira um amante do fado que durante largos anos anima as reuniões da família cantando fados. E a sua veia fadista, que sempre pensei devia ser extravasada e não estar eternamente confinada ao circulo familiar, tanto mais que sabia ser para ele um sonho eternamente adiado e, quiçá, irrealizável, chegou enfim ao rubro quando menos esperava, porque o Selo das Memórias, justamente no dia do seu 1.º Aniversário cumpriu mais uma vez os objectivos a que se propõe ao contribuir para que tal sonho se tornasse realidade tornando pública uma alma fadista. Peço desculpa por particularizar mas a emoção a isso me obriga, sendo que nela está subjacente a importância de colectividades como o Selo das Memórias que reúnem no seu seio um punhado de gente que nos tempos livres e mesmo nos não livres se propõem, por carolice, dar o corpo ao manifesto por ideais que nos tempos que correm vão sendo cada vez mais raros tal é o desfalecimento do associativismo actual e a pouca ou nenhuma vontade estatal em o apoiar.



AS COMEMORAÇÕES

As comemorações tiveram início pelas 20,30h como estava programado, com um jantar convívio bastante animado, findo o qual o Presidente da Direcção, Manuel Costa, usou da palavra dando as boas-vindas a todos os presentes e fazendo um relato circunstanciado sobre o Selo das Memórias, de como foi criado e das actividades até agora desenvolvidas. Uma descrição quanto a nós tão importante em termos de associativismo e de trabalho feito que entendemos ser interessante divulgar na íntegra:

O DISCURSO DO PRESIDENTE

“Quando há anos atrás, concretamente em Outubro de 2007, Mário Pinto e Alfredo Guedes convidaram Adão Pereira e Paulo Faria de Carvalho para criarem uma Tertúlia Fadista, não imaginavam a dimensão do acto que estavam a praticar.

Graças a esse momento, hoje, somos SELO DAS MEMÓRIAS – Núcleo de Fado
Durante 4 anos, entre Outubro de 2007 a Outubro de 2011, a um ritmo de 6, 7 ou 8 encontros anuais, convivia-se e respirava-se fado.

Diversificamos alguns dos nossos encontros, mas era no Grupo Dramático Monte Aventino que assentávamos os nossos arraiais. Instituição pela qual estaremos eternamente agradecidos, pelo apoio, pelo carinho e pela disponibilidade que sempre nos dispensaram. Daqui a nossa palavra de agradecimento ao seu Presidente da Direcção, e nosso Sócio Fundador, Sr. Humberto Teixeira.

Em Outubro e 2009 promovemos um Almoço Convívio de Amizade e de Reconhecimento a Alfredo Guedes, pela passagem do seu 76º aniversário, e pelos seus 63 anos de carreira. Lotamos o Salão do Grupo Dramático Monte Aventino e foi, sem dúvida, uma festa muita bonita.

Em Novembro de 2010 promovemos e lançamento do último trabalho em CD de Alfredo Guedes.

Em Junho de 2011 lançamos a primeira pedra para a construção e consolidação do “Dia Nacional do Fadista”.

Em Julho de 2011 promovemos o lançamento do primeiro CD de Fado do Eduardo Pinto.

Em 20 de Outubro de 2011, faz hoje precisamente um ano, fundou-se o SELO DAS MEMÓRIAS – Núcleo de Fado.

Em 15 de Novembro de 2011 celebramos a escritura pública do SELO DAS MEMÓRIAS – Núcleo de Fado.

Em 28 de Novembro de 2011, realizamos a primeira Assembleia Geral onde foram aprovados por unanimidade os Estatutos e o Regulamento Interno.

Nessa mesma Assembleia Geral estiveram presentes 27 dos 35 Sócios Fundadores, que aprovaram e elegeram por unanimidade a lista dos actuais Órgãos Sociais. Até 31 de Dezembro de 2011 duplicamos o número de associados, já éramos nessa altura 69 associados.

Em 25 de Fevereiro de 2012, promovemos o primeiro acto público do SELO DAS MEMÓRIAS – Núcleo de Fado no Salão do Grupo Dramático Monte Aventino. Esgotamos a lotação e produzimos um espectáculo do qual nos orgulhamos e, nessa altura, já éramos 118 associados.

No nosso discurso de apresentação dissemos que nos assemelhávamos a quem pretendia construir uma Auto-Estrada em plena selva amazónica. Alertamos para o facto de que quando a Auto-Estrada estivesse concluída, não faltariam condutores a circularem a alta velocidade e sem o mínimo respeito pelos sinais de trânsito. Hoje, e infelizmente, já existem alguns associados a circularem a 200 Kms horários, quando a velocidade máxima, como sabemos, é de 120 Kms hora.

Em Maio de 2012 iniciamos as obras de adaptação e remodelação no espaço que agora ocupamos como Sede Social. Tal não seria possível se a maioria dos associados não estivessem solidários. Foi graças a essa solidariedade que conseguimos que subscrevessem 11.958 € em Acções Prestamistas. Porque sem este montante, era bem mais difícil avançar com o projecto. Foram árduos os três meses de trabalho.

Hoje, orgulhamo-nos da nossa imagem e do nosso espelho.

A 4 de Agosto último, inauguramos a nossa Sede Social.

Naturalmente que nem tudo está bem, ainda sentimos muitas limitações mas estamos certos de que vamos conseguir ultrapassar as contrariedades.

Os princípios e as obrigatoriedades estatutários estão a ser cumpridos. Para nós, isso é o mais importante. Esta Direcção não baixa os braços. Desde o Serviço de Limpeza, Serviço de Cozinha, Serviço de Mesa, até aos Eventos, sem o mínimo recurso a mão-de-obra especializada. Tem-se desdobrado em esforços, para que o projecto inicial não seja defraudado.

Somos ambiciosos e crentes. Temos o Fado como paixão.

O espectáculo que levamos a efeito, no Teatro Sá da Bandeira no passado dia 1 de Setembro, foi o primeiro passo de um projecto que tem como finalidade, produzir dois espectáculos públicos anualmente. Para isso, contamos com a participação de todos.

Para finalizar, a Direcção agradece as manifestações de carinho, de apoio, de colaboração, de incentivo e de compreensão com que nos têm presenteado no dia-a-dia. Sem elas, era desmotivador o nosso trabalho.

Aos menos crentes, muito sinceramente, esperamos que num futuro muito próximo, venham a modificar as suas opiniões, os nossos projectos não vão parar, nem serão interrompidos.

A nossa convicção é grande, e o SELO DAS MEMÓRIAS – Núcleo de Fado está atento.

Muito obrigado pelas vossas presenças.

Vamos festejar o nosso 1º Aniversário.”

SILÊNCIO QUE SE VAI CONTAR O FADO - 1-ª Parte

Depois do discurso vieram os fados com António Maria Velho (Guitarra Portuguesa), Manuel Vales (Guitarra Portuguesa) e Nelito Marques (Viola) e Manuel Costa deu o mote abrindo com dois fados, após o que se seguiram, também com dois fados cada, os seguintes fadistas: Manuel Alcino, Alda Branco, Eduardo Augusto, Horácio Oliveira, Manuela Aleixo e Eduardo Pinto.



OS PARABÉNS A VOCÊ

Depois deste aperitivo tão saboreado e aplaudido por todos, havia que cantar os parabéns ao menino Selo das Memórias. Não foi em jeito de fado mas ao jeito tradicional pois ainda ninguém se lembrou de inventar um fado nesse sentido e, quem sabe, este seja um mote para tal. A árdua tarefa de partir o enorme e bonito bolo de aniversário coube ao Presidente da Assembleia Geral, Alfredo Guedes.



FADOS - 2.ª Parte

Seguiu-se, depois, a segunda parte de fados, desta vez com os fadistas Jorge Carlos, Fernando Pinto, Manuel Dolindro, Helena Leal e Alfredo Guedes, também muito aplaudidos e acompanhados em coro por todos os participantes.



FADOS - 3.ª Parte

Depois de um pequeno intervalo que uns aproveitaram para desenferrujar as pernas indo até ao bar beber um copo e outros para irem à casinha tratar das necessidades primeiras, que o mesmo é dizer fazer xixi, seguiu-se a terceira e última parte de fados, com os fadistas Lúcio Antunes, Luís Filipe, Fernando Leal, Marcelino Couto e Júlio Pereira, igualmente muito aplaudidos por todos.



Estava na hora e o Presidente da Direcção, Manuel Costa, deu por encerradas as comemorações do 1.º Aniversário do Selo das Memórias – Núcleo de Fado, agradecendo a todos os presentes que fizeram daquela noite uma nova página na história da colectividade.

LINKS:

SELO DAS MEMÓRIAS - Núcleo de Fado
  





5 comentários:

  1. Olá maninho!

    Muito legal a sua descrição da festa do primeiro aniversário do Selo das Memórias. Deve mesmo ter sido uma linda noite, com fados maravilhosos.
    Parabéns ao seu cunhado por poder realizar um sonho.
    Gostei muito das fotos também, principalmente a sua.
    Parece um príncipe sentado no trono,lindo!

    Parabéns mais uma vez pela bela reportagem.

    Beijos,
    Carmen Augusta (Guta)

    ResponderEliminar
  2. Olá, maninha!
    Obrigado pelo comentário. Estou à espera que venhas aqui à terrinha para irmos ver uns fadinhos.
    :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Querido Armindo!

    Como em todos os textos que escreves, a tua descrição foi tão perfeita, que me senti presente nessa maravilhosa noite da festa do Primeiro Aniversário do Núcleo de Fados "Selo das Memórias".

    Como sou uma brasuca que adora Fados e acho o Fado um estilo musical fantástico, adorei as fotos, deu para sentir a emoção dos Fadistas ao cantarem suas músicas.

    Parabéns ao teu cunhado Horácio Oliveira por ter realizado o seu sonho, imagino a alegria e a emoção não só dele, mas tua e de toda a família.

    Parabenizo ao "Selo das Memórias", muito bonita a decoração da casa.

    Armindo, parabéns pela reportagem!
    Tudo ficou muito lindo, principalmente o cenário que escolhestes para tirar a tua foto que ficou maravilhosa, estás muito bonito!

    Beijos
    Alba Maria





    ResponderEliminar
  4. Olá, Albinha!
    Muito obrigado pelas palavras simpáticas.
    Beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  5. Meus amigos fico contente por saber que foi uma festa dentro de outra festa e só me apraz dar os Parabéns a todas as pessoas que tornaram isso possível, um abraço e uma bem aja...

    A. Cerqueira

    ResponderEliminar

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo