ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

7/02/2012

Roberto Carlos – Traumas-Frammenti





Por: Armindo Guimarães


Diplomado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins

Facebook



Quem não conhece a famosa “Traumas” uma canção composta por Roberto Carlos e Erasmo Carlos, em 1971?

Meu pai um dia me falou
Pra que eu nunca mentisse
Mas ele também se esqueceu

De me dizer a verdade

Da realidade do mundo

Que eu ia saber
Dos traumas que a gente só sente

Depois de crescer

Falou dos anjos que eu conheci

No delírio da febre que ardia
Do meu pequeno corpo que sofria

Sem nada entender

Minha mulher em certa noite

Ao ver meu sono estremecido
Falou que os pesadelos são

Algum problema adormecido

Durante o dia a gente tenta

Com sorrisos disfarçar
Alguma coisa que na alma

Conseguimos sufocar

Meu pai tentou encher de fantasia

E enfeitar as coisas que eu via
Mas aqueles anjos agora já se foram

Depois que eu cresci

Da minha infância agora tão distante

Aqueles anjos no tempo eu perdi
Meu pai sentia o que eu sinto agora

Depois que cresci

Agora eu sei o que meu pai

Queria me esconder
Às vezes as mentiras

Também ajudam a viver

Talvez um dia pro meu filho

Eu também tenha que mentir
Pra enfeitar os caminhos

Que ele um dia vai seguir

Meu pai tentou encher de fantasia

E enfeitar as coisas que eu via
Mas aqueles anjos agora já se foram

Depois que eu cresci

Da minha infância agora tão distante

Aqueles anjos no tempo eu perdi
Meu pai sentia,

Sentia o que eu sinto agora
Depois que cresci

Meu pai tentou

Tentou encher de fantasia...


 
Pois bem, Roberto Carlos cantou a mesma música em italiano, sob o título “Frammenti” e com uma letra completamente diferente da primeira.

Para que se veja a diferença, colocamos aqui a letra da canção em italiano com a respetiva tradução, além dos vídeos “Traumas” e “Frammenti”.


Roberto Carlos – Traumas



Roberto Carlos – Frammenti

Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

4 comentários:

  1. Como gostei saber de mais esta!!
    Desconhecia que a canção em Italiano tinha uma letra diferente. Ambas são lindas e realmente nada a ver com a outra, e olhando agora para a italiana, é verdadeiramente encantadora, um olhar quase novo, sobre o amor da mulher amante!
    Armindo, é muito o prazer que sinto por ainda hoje andar a conhecer coisas novas do nosso rei, por isso o meu coração destila gratidão e ternura pelos momentos gostosos que me proporciona!
    Sim, eu sei que temos este imenso amor em comum, e ocuparmo-nos dele, é satisfação e acalanto para os nossos dias! "Foi o tempo que perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante!!"
    Nesta sociedade completamente vazia de carinhos, estes momentos são como bálsamo para o nosso espírito!
    Um abraço muito amigo


    Lita (Natália Pires)

    ResponderEliminar
  2. E enquanto as Frases Robertocarlisticas suscitarem comentários tão excelentes, as frases não terão fim.
    :)
    Abraço robertocarlistico!

    ResponderEliminar
  3. Olà Mindo! olha pà,eu por acaso tambem nao conhecia a versao em Italiano!mas sempre adorei esta musica dos traumas.Continu-as a sumar pontos e nao ha meio de quelquer gajo ir para o teu lugar.Abraços

    ResponderEliminar
  4. Olá, Manel!
    Maravilha ver aqui um comentário teu, pá!
    Não é como tu dizes. Existe um portuga em França que se pudesse estava aqui em grande!
    :)
    Grande abraço.

    ResponderEliminar

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil