DE OLHO NAS REFORMAS - A nova tendência da moda é reciclar o que já se tem no armário

DO TEXTO: Não existem milagres. É impossível aumentar roupas de tamanho. Mas emendas em outra cor ou textura bem posicionada podem valorizar a peça...
Composição: Exposior de roupa com uma cruzeta segurando o logotipo da reciclagem.




As roupas são objetos que duram muito tempo na natureza e poluem o mundo ao serem fabricadas, por isto é importante não as descartarmos




user-image

Consertar roupas para serem usadas por mais tempo, é um sinal de inteligência e preocupação com o meio ambiente.

Não é pecado fashion repetir roupas e tampouco concertar as peças que nós amamos para ter uma duração maior no nosso armário.

As roupas são objetos que duram muito tempo na natureza e poluem o mundo ao serem fabricados, por isto é importante não as descartarmos se ainda possuem alguma possibilidade de uso.

Esta atitude está tão moderna que a França, um dos países que tem a moda como a segunda maior geradora de riqueza e emprego de mão de obra, está preocupada com a sustentabilidade do planeta.

O governo vai pagar reparo de roupas e calçados da população, visando reduzir o descarte desnecessário dos itens que ainda tiverem condições de uso.

Salto quebrado, calça rasgada, camisa que perdeu um botão… muitas vezes, problemas desse tipo com peças e acessórios de vestuário são motivos para que eles já sejam descartados.

Mas, na França, o governo quer mudar isso pagando um “bônus de reparo” para consertar os itens, visando reduzir o desperdício.

A partir de outubro, franceses poderão solicitar entre 6 e 25 Euros para reparação de roupas e calçados em oficinas ou em sapateiros que aderirem ao programa.

Estima-se que 700 mil toneladas de roupas são jogadas fora no país todos os anos, segundo o The Guardian. De todo esse material, dois terços acabam em aterros – mas boa parte poderia ser reaproveitada com reparos acessíveis.

Bérangère Couillard, secretária de ecologia na França, anunciou os incentivos durante uma visita a um centro de moda responsável em Paris.

O bônus de reparo será pago com um fundo de EU 154 milhões que o governo reservou para os próximos cinco anos, disse ela.

Couillard convidou todas as oficinas de costura e sapateiros a aderirem ao projeto, que será gerido pela organização Refashion. A intenção é incentivar oficinas e varejistas a oferecer mais serviços de reparo, para reduzir o desperdício de peças e também criar empregos no setor. Segundo a Refashion, cerca de 56% das roupas e calçados doados podem ser usados novamente, e 32% podem ser reciclados em algo novo.

O que vale a pena reformar

Reformas podem dar vida nova a uma roupa aposentada.

Mas já que você não mora na França, antes de enfiar a tesoura, faça um orçamento e avalie se a reforma realmente vai dar uma cara nova à peça ou aparentar um monte de remendos.

Bainhas, ajustes ou tentativas de alargar roupas geralmente dão certo, mas serviços mais complicados devem ser entregues a profissionais especializados.

O que pode ser reformado

Roupas de boa qualidade que deixaram de servir pelo tamanho ou pelas tendências de moda, roupas de inverno, roupas de festas, peças para ajustar, roupas de couro, jeans, peças em algodão, trajes, calças e camisas masculinas para tamanhos femininos, comprimentos das roupas, ajuste ou aumento de cós, modernização de paletós, novos decotes para blusas e vestidos, ajuste de saias, bainhas.

O segredo dos consertos é melhorar a aparência de uma peça de roupa sem dar a entender que a peça foi mexida.

Antes de qualquer conserto certifique-se:

Existe espaço para alargar?

Não existem milagres. É impossível aumentar roupas de tamanho. Mas emendas em outra cor ou textura bem posicionada podem valorizar a peça, especialmente nas roupas de jeans, couro ou lã.

Existe pano suficiente para aumentar a bainha?

Se não houver tecido suficiente, o recurso é costurar uma barra interna postiça na cor ou tom contrastante, um toque de cor que se revela ao caminhar e sentar.

Uma emenda, aumentando o comprimento, em tecido na mesma cor em diferente textura ou completo contraste, atualiza as minissaias do passado.

O tecido ficará marcado pela costura antiga?

Lãs macias como os tweeds perdem as marcas com o vapor. Tecidos mais rígidos, como a gabardine, alguns tipos de seda e de microfibra correm o risco que as marcas e buracos da agulha se tornem permanentes. A seda é difícil de disfarçar costuras desmanchadas. O veludo quase impossível.

Cores mais escuras marcam menos que às claras.

O preço compensa?

Analise o preço da reforma e peça a costureira para ver amostras de trabalhos já executados.

Como reformar

Paletós masculinos

As entretelas e tecidos são feitos para durar. Os paletós podem diminuir de tamanho ou passar para o feminino bastando diminuir o ombro e o comprimento de mangas, desde que a nova dona não possua seios volumosos.

As novas propostas de moda estão mostrando paletós ombrudos e grandões, exatamente com a ideia que a mulher se apropriou da roupa de um homem.

Camisas

Trocar ou virar colarinhos puídos ou desbotados podem renovar uma camisa gasta, camisetas polo escuras e camisas de jeans (desbotam rapidamente).

É bem fácil encurtar mangas e ombros de uma camisa para vestir tamanhos menores ou femininos.

Calças

Diminuir ou alargar cós e comprimentos é fácil, mas reformar o gancho ou largura dos quadris é complicado e geralmente não dá certo.

Uma boa calça pode mudar para um dono menor e dependendo da largura dos quadris, para uma mulher.

Roupas de couro

Como geralmente as peças em couro recebem muitos recortes nas modelagens para economizar a pele, uma reforma encaixando peças de outro couro pode ter resultados surpreendentes. Mas não viaje na criatividade. Quanto menos a reforma aparecer, melhor o resultado.

Jeans

Um serviço especializado pode renovar o jeans na forma e coloração. Modelos baggy permitem ajustes podendo se transformar em cigarrete. Calças justas demais podem receber listras tipo Adidas nas laterais e vida nova.

Bocas podem ser ampliadas com retalhos de outra cor. Calças curtas viram corsárias e os délavés do passado podem ganhar nas tinturarias novas tonalidades, escuras ou na cor original.

Colarinhos e golas

Reduzir pontas de colarinhos e estreitar lapelas de paletós pode significar a diferença entre uma roupa fora de moda e a mesma roupa estilo moderna.

Ombreiras

As ombreiras voltaram à moda, mas geralmente este aumento nos ombros não dura muito tempo nas tendências. Por isto se for reformar um paletó opte por medidas mais convencionais e mais duráveis. Qualquer bom profissional está apto a diminuir os paletós e casacos para um estilo tradicional. A medida correta para um paletó clássico deve variar entre seis e 12 milímetros além dos ombros.

Tirar ombreiras de roupas não é tão simples quanto parece. As roupas são confeccionadas com espaço de tecido para abrigar os enchimentos e quando eliminadas deixam sobras que só podem ser eliminadas com a tesoura. Por isto, as alterações de ombro e cava são caras, pois exigem muito trabalho. Em geral a manga tem que ser retirada por inteira e depois reequilibrada. Este cuidado é fundamental porque todo o talhe, caimento e equilíbrio da roupa, seja ela qual for dependerá do corte do ombro.

Ombros pequenos devem receber enchimentos suaves nos ombros. Recurso que também disfarça quadris volumosos.

Mangas

Os comprimentos são importantes:

As mangas de casacos e paletós devem apenas cobrir o osso do pulso ou roçar na parte superior (dorso) da mão, quando a mão estiver dobrada para trás.

As mangas das blusas e camisas devem ser um pouquinho mais compridas, chegando até o ponto em que o polegar inicia sua curva para fora, adiante do pulso. Assim sempre aparecerá um pouco de blusa ou camisa por baixo dos paletós e casacos.

Pences de ajuste

Jamais costure pences em nada, e lembre-se que não será possível tira-las depois. O ajuste correto das costuras e o uso inteligente do corte elimina por inteiro a necessidade das pences.

Cintura

Cós ideal para qualquer corpo feminino é por volta de 2,5 a 3 centímetros.

Bainhas

A altura certa da bainha depende do corpo e do que está vestindo.

Deve ser determinada pelo ponto em que as pernas se embelezam e não pelo comprimento da estação.

Bainhas com cinco centímetros de tecido para dentro são suficientes.

Paletós

Baixar ou levantar a bainha de um paletó em até dois ou três centímetros pode fazer uma boa diferença.

O paletó precisa cobrir o ponto o mais largo das coxas e a curva final das nádegas

Ao encurtar um paletó cuide para deixar pelo menos um espaço estético entre a bainha e os bolsos, especialmente se tiver lapelas.

Os paletós masculinos podem ser recortados para as mulheres e alguns até receber cáseas mais altas para três botões.

Como consertar roupas sem a máquina de costura

Existem alguns artefatos para você fazer bainha nas roupas ou consertar peças de roupas sem precisar dos cuidados de uma loja de reparos ou máquina de costura.

São produtos baratos que podem ser encontrados em armarinhos ou comprado pela Internet.

O resultado é magnífico e com custo bem baixo.

A cola de pano pode ser usada para colar bainhas, pequenos concertos e até colar patches bordados em algum remendo de roupa. Aplique um pouco do produto e espalhe a cola. Se for em bainhas, corte o tamanho marcado deixando uns dois a três centímetros para dobra e aplique o material.

A fita para bainhas você marca a bainha e coloca fita entre os tecidos e passe a ferro. Serve para qualquer tipo bainha, das calças aos vestidos e ficam perfeitas.

Já o material para remendar jeans serve para consertar jeans rasgados ou puídos e vem em duas cores, claros e escuros.

São produtos que servem para reformar as roupas sem precisar de nenhuma habilidade com agulhas ou máquina de costura

Calçados: Troque de cor

A tintura pode deixar o sapato usado novo ou de outra cor.

Todos os sapatos podem receber a renovação de cor, com exceção da camurça e do verniz, desde que a nova cor seja mais escura que a original.

Sapatos brancos e beges podem mudar para qualquer cor, mas a troca por cores como marinho marrom e preto garantem um melhor resultado.

Os vermelhos podem ser tingidos de preto e marinho.

Sapatos dourados, prateados ou de couro cru recebem qualquer cor. E os pretos ou escuros só podem ser tingidos de preto.

Prefira o processo de pinturas feitas com pistolas. O trabalho com pincéis não é tão eficiente.

Se o sapato for receber uma cor diferente, exija a eliminação da pintura original com Tíner.

Quanto melhor o material do sapato, melhor o resultado da tintura.

O trabalho de tingimento deve ser feito por pessoas especializadas. Antes de tingir, peça um teste em parte não visível para checar se a cor vai ficar boa.

Se o caso for só de limpeza, passe Bom Bril nas bolsas, sapatos e roupas de camurça. Ficam renovados, mas a dica não vale para tons claros.

Forre com tecido

Sapatos gastos ou de cor desatualizada ganham vida nova se forrados com tecidos. Uma sandália estampada ou em veludo vai se diferenciar e dar um toque fashion a qualquer roupa básica.

Troque o salto

Bons sapateiros estão preparados para trocar saltos antigos por formatos mais modernos desde que com a mesma altura. Saltos mais altos exigem a compensação de plataforma o que não deixa de ser uma boa idéia.

Troque a cor da roupa

Se você tem uma roupa abandonada no armário que não gosta da cor ou que desbotou com uso você pode mudar de cor ou renovar a cor original.

O melhor sempre é buscar o serviço especializado de uma tinturaria. Muitas lavanderias mantêm este serviço com preços acessíveis, mas se for alto para seu orçamento você pode tingir roupas em casa sem muito esforço.

❇❇❇

*Xico Gonçalves, é de Porto Alegre, formado em jornalismo e desde os anos 1970 circula em todos os cenários do segmento moda. Quando foi entrevistado por Jô Soares em 2014, foi apresentado como “especialista em moda”. Leia Mais sobre o autor...

POSTS RELACIONADOS:
Enviar um comentário

Comentários