Vacinação protege pacientes em diálise da forma grave da Covid-19, diz estudo

Do Texto: Pacientes em hemodiálise correm alto risco de contrair a doença Covid-19

Associada à qualidade do corpo docente, a especialização em Medicina de Urgência e Emergência na Unoeste apresenta dois outros componentes de alto impacto no processo do aprendizado de formação continuada e qualificação profissional


Pacientes em hemodiálise correm alto risco de contrair a doença Covid-19


Vacinação contra SARS-CoV-2 está associada a menores riscos de hospitalização e morte.

São Paulo – Julho/2022 - Desde o começo da pandemia, pacientes em hemodiálise correm alto risco de contrair a doença Covid-19 e apresentam respostas imunes prejudicadas às vacinas em relação à população geral. “Hemodiálise é um procedimento em que uma máquina filtra e limpa o sangue, fazendo parte do trabalho que o rim doente não pode fazer. Até então, poucos estudos descreveram a eficácia clínica da proteção vacinal em pacientes em hemodiálise, mas um novo trabalho destaca que a vacinação protege pacientes em diálise da forma grave da Covid-19”, explica a médica nefrologista Dra. Caroline Reigada*, especialista em Medicina Intensiva pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira. O estudo foi publicado no Clinical Journal of The American Society of Nephrology no meio de junho.

Neste estudo observacional de coorte com pacientes em hemodiálise que testaram positivo para SARS-CoV-2, a maioria teve um curso leve de Covid-19, mas 39% foram hospitalizados e 13% morreram. O trabalho relatou que a infecção por SARS-CoV-2 foi identificada em 1.323 pacientes de diferentes etnias (asiáticos/outras, 30%; negros, 38%; e brancos, 32%), incluindo 1.047 (79%) não vacinados, 86 (7%) após a primeira dose de vacinação e 190 (14%) após a segunda dose de vacinação. “A maioria dos pacientes teve um curso leve; entretanto, 515 (39%) foram hospitalizados e 172 (13%) morreram. Idade avançada, diabetes e imunossupressão foram associados a maior gravidade da doença. Em modelos de regressão ajustados para idade, comorbidade e período de tempo, a vacinação prévia com duas doses foi associada a um risco 75% menor de admissão e 88% menos mortes em comparação com pacientes não vacinados”, diz a médica.

Em uma análise de pacientes com insuficiência renal recebendo diálise que se infectaram com SARS-CoV-2, aqueles que foram vacinados tiveram um risco menor de apresentar Covid-19 grave, de acordo com o estudo.

A médica nefrologista enfatiza que as descobertas reiteram os benefícios da vacinação contra o Covid-19 neste tipo de paciente. Outro achado do estudo foi que nenhuma perda de proteção contra Covid-19 foi observada em pacientes com mais de 65 anos, ou com o aumento do tempo desde a vacinação, e nenhuma diferença foi observada entre os tipos de vacina. “A doença Covid-19 continua a ser comum em pacientes em diálise, causando internações hospitalares e morte, mas felizmente é mais suave com duas doses da vacina. Essa informação é importante para que possamos incentivar a vacinação nesses pacientes”, afirma a Dra. Caroline Reigada.

Por fim, a Dra. Caroline destaca que, embora a pandemia de Covid-19 esteja sempre mudando, fazer estudos de vacinas é desafiador e também oferece novas oportunidades para examinar a eficácia da vacina a partir de muitos ângulos diferentes.

                                                        💢💢💢

*DRA. CAROLINE REIGADA: Médica nefrologista formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, com residência médica na Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e residência em Nefrologia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Especialista em Medicina Intensiva pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira, a médica participa periodicamente de cursos e congressos, além de ter publicado uma série de trabalhos científicos premiados. Participou do curso “The Brigham Renal Board Review Course” em Harvard. Integra o corpo clínico de hospitais como São Luiz, Beneficência Portuguesa de São Paulo e Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Instagram: @dracaroline.reigada.nefro

 

Também pode ler:
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !