BARBA AZUL, de Lígia Fonseca, estreia na Mostra Solo Mulheres

A peça se passa em um programa televisivo de culinária, onde a apresentadora começa a contar, através dos ingredientes e modo de preparo da receita, a história ancestral “barba azul”

Barba Azul, solo da atriz e dramaturga Lígia Fonseca, integra a programação da Mostra Solo Mulheres, em julho de 2022. O projeto foi criado para difundir trabalhos artísticos solos concebidos por mulheres da cena atual e conta com 7 performances, 2 filmes, 2 vídeo-instalações, 6 aberturas de processo, 12 espetáculos, 1 show e 4 oficinas.

Sinopse da peça Barba Azul - A peça se passa em um programa televisivo de culinária, onde a apresentadora começa a contar, através dos ingredientes e modo de preparo da receita, a história ancestral “barba azul”. Trata-se, na verdade, de um pano de fundo para revelar uma relação de abuso sofrida por ela.

Os ingredientes têm os nomes dos personagens do conto, que, por sua vez, estão no lugar dos personagens reais da história vivida. Cada parte do conto conta um pouco mais sobre o que ela, até então, escondia. 

Ficha técnica:
Concepção, atuação e dramaturgia são de Lígia Fonseca;
Direção e o desenho de luz são de Nelson Baskerville;
Produção é de Lígia e Ana Elisa Mattos;
Trilha sonora é de Lígia;
Cenário é de Lígia e Nelson;
Direção multimídia é de Alexandre Passos;
Arte do programa e das mídias são de Victoria Moliterno;
Desenhos são de Cora Maria;
com o apoio geral da equipe do Teatro de Contêiner.

Mais sobre Lígia Fonseca:

É atriz, dramaturga e mãe. Sua formação teatral se deu na PUC-SP (Comunicação Artes do Corpo), UNICAMP (Artes Cênicas), Casa de Artes Operária e SP Escola de Teatro. Em dança, estudou ballet, jazz e sapateado na Especial Academia de Ballet, da mestra Aracy De Almeida e no Grupo Raça. Seus trabalhos mais recentes são: “Acorda, Alice”, com o núcleo de pesquisa do Grupo XIX de Teatro (direção de Juliana Sanches); “Interditos” (direção de Nelson Baskerville); “O Relato de uma Morte que Aconteceu na Esquina”, com o Grupo Folias (direção de Rogério Tarifa); performance “Encanto”, com a Velha Cia (direção de Kiko Marques); “Maratona” com o Grupo Galpão (direção de Júlio Maciel e Inês Peixoto).

Atualmente, faz parte do Núcleo Musical da Cia do Tijolo e do Núcleo de Dramaturgia Feminista, liderado por Maria Giulia Pinheiro, com o qual lançou o livro “Mentiras e outros pequenos furtos - um inventário da verdade”, 2021, pela Editora Urutau. “Barba Azul”, dramaturgia dessa peça, será publicada agora em 2022, pela mesma editora.

SERVIÇO:
BARBA AZUL
Dia 28 de julho - quinta-feira - 20:30
Teatro de Contêiner
Rua dos Gusmões, 43 - Santa Ifigênia, SP
Ingressos: R$30 inteira; R$15 meia
Link para compra: https://linktr.ee/mostrasolomulheres 
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !