Decoração de ambientes com plantas: Exagerar pode trazer o efeito contrário

Para criar a sensação de paz e aconchego, você precisa ter equilíbrio para criar decoração de ambientes com plantas.

Não adianta cultivar plantas de forma aleatória no seu apartamento ou condomínio


Criar uma decoração de ambientes com plantas fica muito mais fácil se você seguir as dicas certas.

Mais do que uma simples tendência, o uso de plantas na decoração de ambientes é quase obrigatório para criar espaços mais aconchegantes.

Afinal, o contato com a natureza ajuda a aliviar o estresse do dia a dia e ainda quebra aquele visual cinza característico dos centros urbanos.

Mas não adianta cultivar plantas de forma aleatória no seu apartamento ou condomínio.

Para criar a sensação de paz e aconchego, você precisa ter equilíbrio para criar decoração de ambientes com plantas.

Assim, você evita cair no erro do exagero e ainda é beneficiado com toda a exuberância que só as plantas são capazes de oferecer.

Quer saber como fazer isso? Então siga as dicas abaixo!

Busque referências

Se você não tem ideia de como criar uma decoração de ambientes com plantas, então precisa de referências.

Para isso, use e abuse das redes sociais para procurar inspirações para sua decoração. E isso vale para qualquer ambiente: sala, cozinha, varanda, hall de entrada, jardim de inverno, entre outros.

Vale a pena acessar principalmente o Pinterest, que é a melhor ferramenta para quem deseja mudar ambientes internos ou externos com estilo e personalidade.

Seja qual for a ferramenta de busca que você utilizar, não se esqueça de salvar todas essas referências numa pasta online, que pode ser consultada facilmente quando você precisar.

Escolha as plantas certas

Depois de pesquisar suas referências, está na hora de escolher as plantas para compor a decoração que você deseja.

Nesse ponto, é importante entender que nem sempre você poderá utilizar as mesmas plantas das suas referências na sua casa, apartamento ou condomínio. Afinal, plantas são seres vivos bem sensíveis às condições ambientais. Aqui vale uma dica: Se você morar em condomínio e quiser ajuda, sempre procure o zelador. Ele vai poder te ajudar no seu projeto de decoração com plantas. 

Por isso, algumas espécies se adaptam melhor ao frio do que ao calor, por exemplo.

Por outro lado, você também pode escolher aquelas plantas que são mais resistentes ao sol e que podem ser cultivadas em áreas externas.

E ainda existem espécies mais indicadas apenas para ambientes internos. Ou seja, tem opções para todas as situações!

A questão é ter cuidado para não investir na planta errada e se decepcionar por cultivar uma espécie que não terá muito tempo de vida.

Para evitar esse problema, você pode se basear na lista abaixo, com sugestões de plantas utilizadas em decoração e paisagismo em diferentes ambientes.

Áreas internas

Se você está pensando em decorar as áreas internas da sua casa, apartamento, loja ou condomínio, pode utilizar as seguintes plantas:

- Samambaias: são populares por serem resistentes e fáceis de cuidar. Além disso, você ainda pode escolher entre diferentes tipos, tais como avenca, asplênio, samambaia americana, samambaia argentina, entre outras;
- Jiboia: lembra a samambaia, mas cresce de forma vertical e pode ser utilizada tanto de forma pendente, quanto no piso;
- Cactos: também são resistentes e fáceis de cuidar. Além disso, você pode escolher entre diferentes tipos, como o cacto amendoim, cacto zebra, cacto orquídea, cacto de dedal, mandacaru, entre outros;
- Suculentas: se diferenciam por acumularem muita água, então não precisam ser regadas com frequência. Lembrando que você também pode escolher entre diferentes tipos, como planta fantasma, planta jade, rosa de pedra, entre outros.
- Flores: as flores são perfeitas para quem quer deixar os ambientes mais coloridos e cheios de vida. A melhor parte é que você pode escolher entre diferentes espécies, tais como violetas, lírio da paz, orquídeas, begônias, antúrios etc.;
- Outras espécies: existem outros grupos de plantas famosas que também são muito utilizados na decoração de interiores, tais como costela de adão, espada de São Jorge, zamioculca, bambu da sorte, entre outras.

Áreas externas

Nas áreas externas, como varandas, jardins, calçadas, garagem, entre outros ambientes abertos, você tem mais liberdade para explorar as plantas com médio e grande porte.

Mas isso deve ser feito com equilíbrio. Para facilitar sua escolha, você pode seguir as seguintes sugestões:

- Áreas externas livres com solo permeável: palmeiras e árvores de médio e grande porte são perfeitas para esses ambientes. É o caso das Palmeiras Dypsis e dos pinheiros em geral, por exemplo. Nos condomínios fechados, as árvores com flores e perfume também fazem muito sucesso, como o Jasmim Manga;
- Áreas cobertas internas: você também pode utilizar palmeiras neste caso, como a Palmeira Chamaedorea, que é indicada para locais de sombra. Além disso, você pode investir em espécies da família dos Phillodendros, como Pacová. Lembrando que também é possível criar jardins com bromélias, agapantos, lírios, entre outras espécies nesse espaço;
- Churrasqueiras e playgrounds: espaços reservados para alimentação e diversão combinam com árvores frutíferas. Nesse caso, você pode investir na jabuticabeira, pitangueira, amoreira, limoeiro siciliano, entre outras espécies. Além disso, você também pode investir na criação de hortas coletivas. Elas exigem mais manutenção, mas têm um resultado que pode beneficiar todos os moradores;
- Calçada da rua ou hall de entrada: se você prefere árvores de médio e grande porte, então pode investir nos ipês, oiti, pata de vaca, flamboyant mirim, araçá, caroba (jacarandá), aroeira salsa etc. Porém, se quiser deixar sua calçada mais discreta, pode apostar no plumbago, espada de São Jorge, agave, entre outras.

Aposte no contraste e no equilíbrio

Não sabe como combinar as plantas com o restante da decoração? Então, aposte no contraste de cores e texturas! Essa dica vale principalmente para ambientes internos e facilitam demais a construção de um visual bonito e equilibrado.

Isso significa que você pode utilizar plantas chamativas, como a costela de adão e mandacaru para decorar ambientes de cores neutras e discretas.

Afinal, o verde intenso e o aspecto dessas plantas enriquecem o visual e quebram aquele aspecto de seriedade.

Já nos ambientes mais modernos, as plantas suavizam a decoração, deixando o local mais aconchegante.

E se você prefere um design de interiores mais sofisticado, pode apostar na delicadeza das orquídeas e lírios, por exemplo.

Para deixar a decoração mais atraente, tente combinar plantas com tipos de folhas e formatos diferentes.

Não tenha medo de explorar os ambientes

Além de escolher as plantas e criar uma decoração baseada em contraste, você também precisa definir onde essas plantas devem ser cultivadas. Para deixar o visual mais equilibrado, o ideal é seguir as seguintes recomendações:

- Aproveite os cantos: sabe aquele canto da sala, do quarto ou hall de entrada? Eles geralmente ficam vazios e não agregam muito na decoração. Mas você pode aproveitar esses espaços para posicionar vasos de plantas e destacar o ambiente;

- Aposte nas estantes: as estantes são locais perfeitos para colocar plantas como samambaia e jiboias. Afinal, esses locais suspensos destacam suas folhas, aumenta o contraste na decoração e chamam a atenção no ambiente;

-Invista nas janelas: aproveite o batente da janela para apoiar vasos de plantas como violetas, suculentas, cactos e samambaias. Você também pode posicionar vasos suspensos próximos a esse local. Assim, você aproveita melhor a luz e ainda consegue destacar a janela na sua decoração. Se você mora em prédio, cuidado com a segurança: nunca apoie vasos em batentes que não sejam protegidos por telas ou grades. Eles podem cair e causar acidentes;

- Decore o hall de entrada: comece a surpreender logo da entrada do seu apartamento ou condomínio. Para isso, aproveite o espaço do hall e invista num mix de árvores e plantas, equilibrando o uso dessas espécies com os outros elementos decorativos;

- Use as áreas externas: nesse caso, o segredo é destacar os locais de convivência, como a piscina, a churrasqueira, a varanda e o playground. Escolha as plantas compatíveis com esses locais e aproveite os espaços vazios para criar ambientes mais acolhedores.

Cuide do seu jardim

Não basta criar uma decoração com plantas. Você também precisa cuidar delas da forma correta para que elas estejam sempre exuberantes.

Caso contrário, ao invés de enriquecer sua decoração, as plantas e árvores mal cuidadas podem causar a impressão de desleixo e abandono.

E você não quer deixar essa impressão, certo? Por isso, é importante seguir algumas dicas básicas de cuidado com plantas e jardins. Confira as dicas abaixo:

Limpe a área do jardim

Retire as folhas e galhos caídos e verifique a presença de insetos. Isso precisa ser feito pelo menos uma vez por semana, evitando o acúmulo de sujeira.

Mantenha os vasos limpos

Além do jardim como um todo, é importante conferir as condições dos vasos de planta em particular. Assim, você retira as folhas mortas, verifica se tem algum problema e joga fora a água acumulada nos pratos do vaso, um cuidado importante para evitar criadouro do aedes aegypti (mosquito da dengue).

Retire as ervas daninhas

A presença de ervas daninhas prejudica o desenvolvimento saudável de suas plantas. Por isso, é importante monitorar o surgimento dessas ervas e arrancá-las o mais rápido possível.

Fique de olho nas doenças e pragas

É fundamental monitorar as plantas para verificar o desenvolvimento de sintomas característicos de pragas e doenças.

Caso sejam identificados no início, você tem mais chance de ter sucesso na aplicação de tratamentos. Lembrando que pragas e doenças atingem as plantas de formas diferentes, de acordo com o clima e com a espécie.

Pode as árvores

Se você tem árvores no jardim de casa ou áreas externas de condomínios, então precisa fazer a poda regular dessas espécies. Isso garante o crescimento saudável da árvore e ainda facilita a sua manutenção.

Corte a grama

Mesmo que suas plantas estejam bem cuidadas, se o gramado estiver muito grande e descuidado, o efeito da sua decoração será comprometido.

Por isso, invista no corte regular da grama para deixar o jardim alinhado, elegante e convidativo para a circulação de pessoas nas áreas externas.

Invista na adubação das plantas

Utilizar adubos e fertilizantes faz a diferença no desenvolvimento de qualquer planta. 

Por isso, verifique quais são os mais indicados para as plantas da sua casa, apartamento ou jardim e crie um cronograma de adubação

Assim, você não vai esquecer o período em que a adubação deve ser feita em cada planta.

Regue todas as plantas

Essa é uma dica básica, mas muito negligenciada por quem não está acostumado a lidar com plantas. 

Então, lembre-se de regar seus vasos e jardins de acordo com as necessidades de cada espécie de planta. 

Por isso, é bom conhecer bem as plantas do seu jardim para lidar com elas da forma correta.

Peça ajuda

Você pode desenvolver todo o seu projeto paisagístico e de design de interiores sozinho. Isso dá trabalho, mas é possível.

Porém, tem horas que somente um profissional será capaz de te ajudar, especialmente durante o cuidado com as plantas ou o plantio em determinados locais.

Por isso, caso sinta alguma dificuldade, não fique com receio de pedir ajuda. Existem vários profissionais capacitados para te ajudar.

E lembre-se: às vezes, é melhor investir na consultoria de um profissional e fazer as escolhas certas do que jogar dinheiro fora com plantas e técnicas incompatíveis com seu apartamento ou condomínio.

Seguindo todas essas dicas, criar e manter uma decoração de ambientes com plantas é muito mais fácil!

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !