Gabriel Aragão (Selvagens À Procura de Lei) lança clipe “Dia Cheio”

Dia Cheio” foi inspirada por esse gostinho de recomeço. O músico e a família puderam visitar a terra natal de Gabriel após muitos meses isolados em São Paulo, e foram direto para uma casa de praia.

“Dia Cheio” vem na esteira do lançamento instrumental “Malhada Vermelha”, álbum com a trilha sonora do curta-metragem de mesmo nome


Canção antecipa EP solo do artista

A poesia presente no cotidiano sempre fez parte do cancioneiro de Gabriel Aragão, conhecido como vocalista à frente da banda de indie rock Selvagens à Procura de Lei. Agora, o cantor, compositor e escritor faz seu primeiro mergulho solo buscando a mesma delicadeza lírica, porém sob o viés de outras estéticas. “Dia Cheio” é a canção inicial de seu trabalho autoral como artista solo, onde o folk e a música brasileira guiam uma letra que ousa ser esperançosa, mesmo diante do caos do dia-a-dia.

Assista ao clipe “Dia Cheio”:

Ouça “Dia Cheio”: https://ingroov.es/diacheio

“Dia Cheio” vem na esteira do lançamento instrumental “Malhada Vermelha”, álbum com a trilha sonora do curta-metragem de mesmo nome, assinada pelo artista cearense radicado em São Paulo. Agora, Gabriel Aragão antecipa o EP de canções inéditas, já apresentando seu conceito na capa do primeiro single - a sintonia com as águas e seu poder de renovação.

Assista ao clipe “A Vida Reina”: https://youtu.be/aDO2sqnunOQ
Ouça “Malhada Vermelha”: https://ingroov.es/malhadavermelha

“Dentre as canções que escrevi durante a pandemia, sobras de músicas que não foram gravadas pelos Selvagens à Procura de Lei e novas parcerias com outros compositores, minha escolha se baseou num conceito muito específico, mas que permeia toda minha trajetória até aqui: o mar. Acho que o fato de ter me isolado na cidade de São Paulo, passado por dois invernos, com um filhinho recém-nascido, com uma vista para prédios e quase nada de luz solar e céu azul, me fez escrever não exatamente sobre o mar, mas através do mar, utilizando suas metáforas, ondas, emoções”, reflete Gabriel. 

“Dia Cheio” foi inspirada por esse gostinho de recomeço. O músico e a família puderam visitar a terra natal de Gabriel após muitos meses isolados em São Paulo, e foram direto para uma casa de praia. 

“Lembro que a chegada lá causou uma sensação de morrer e se perceber no paraíso. Agora a gente tinha o horizonte, o vento nos cabelos e coqueiros, o cheiro de mar, o pé na areia. ‘Dia Cheio’ é rebento desses dois períodos isolado com a família, veio com uma letra abstrata, mas pensando bem, faz todo o sentido pois reflete sobre a passagem do tempo, a nossa mortalidade, o que realmente vale a pena de se agarrar na vida. Pra mim, tem um sabor de "tamo junto". Pouco importa se amanhã for uma rotina apressada, um dia cheio, nós estaremos juntos pro que der e vier”, completa.

No EP, “Dia Cheio” ocupa um lugar especial pelo teor de esperança, de olhar pro futuro, pelo uso da palavra “amanhã”. Só depois de gravada foi que Gabriel notou um paralelo interessante: um dos sucessos com os Selvagens à Procura de Lei, quando tinha 20 e poucos anos, se chama “Tarde Livre”. Agora, com a chegada dos 30 e da carreira solo, vem “Dia Cheio”, um retrato fiel da adultez e da paternidade. 

“O final da canção carrega elementos muito diferentes como ‘sol poente’, ‘navios’, ‘pontes e correntes’, ‘espírito’: tudo junto e misturado. Penso que muitas vezes não cabem às palavras a definição de emoções complexas e pontuais, então esse final que não quer dizer quase nada, pra mim, diz tanto, mas tanto, que parece caber o mundo do dia que escrevi essa música”, sintetiza.

A canção está disponível para streaming nas principais plataformas, e como clipe no canal oficial do artista no YouTube.

Ficha técnica
VÍDEO:
música por GABRIEL ARAGÃO 
faixa do EP ABRECAMINHOS
produção de videoclipe SLABEM 
direção geral PEDRO BÜRGERBRAU e THOMAS HENNE
cinegrafista TOMAZ MARANHÃO 
stylist MO BOAVENTURA 
editor TOTO PIETRO ALMADA
agradecimentos SANDÁLIAS CARTAGO e ITALO AZEVEDO
produção executiva ANA PAULA VERÍSSIMO e FERGUS GALLAS
um lançamento do SELO ROCKAMBOLE
© 2022 Quarto do Vento
℗ 2022 Quarto do Vento

ÁUDIO:
direção artística GABRIEL ARAGÃO e PAUL RALPHES
produção musical PAUL RALPHES 
arte gráfica JOÃO LAURO FONTE 
mixagem VITOR FARIAS 
masterizado por CARLOS FREITAS no CLASSIC MASTER USA
baixo e teclados RODRIGO TAVARES 
guitarras FELIPE BADE
bateria e programações PAUL RALPHES 
voz e violão GABRIEL ARAGÃO
um lançamento do SELO ROCKAMBOLE
© 2022 Quarto do Vento
℗ 2022 Quarto do Vento

Letra
Dia Cheio
Gabriel Aragão
Areia da praia,
o vento te soprou pra mim
onde o mar acaba;
beijou meu pé,
deixou pegada.

E a onda vai apagar
um por um, teus sinais,
começos e finais,
o grão, a terra,
o filho, a mãe, o pai.

Amanhã pode ser
um dia cheio, 
eu vou com você.
Amanhã pode ser
um dia cheio.

Duna da estrada
que tapa a linha do horizonte,
teu esforço é nada:
o mundo é grande, 
o tempo passa.

E a onda vai apagar
um por um, teus sinais,
começos e finais,
o grão, a terra,
o filho, a mãe, o pai.

Amanhã pode ser
um dia cheio, 
eu vou com você.
Amanhã pode ser
um dia cheio.

Uh uh uh uh
Uh uh uh uh
Uh uh uh uh
Uh uh uh uh

Tudo que se construiu
jogado à beira do rio.
Boa noite, sol poente,
navios, pontes e correntes.
Meu coração é quente e sinto frio;
vem me alentar, espírito vadio.

Amanhã pode ser
um dia cheio, 
eu vou com você.
Amanhã pode ser
um dia cheio.

Gabriel Aragão ma web:
Instagram
Youtube  
Também pode ler:

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !