Paula Raia pede respeito e acolhimento em ‘Os corpos não são iguais’

Os corpos não são iguais, os corpos não são iguais. Assim, como um mantra, Paula Raia (a metade do duo carioca Tuim) estreia seu projeto solo exaltando a diversidade do indivíduo por meio da beleza de características únicas.

Vocalista do Tuim estreia projeto solo com música e clipe sobre a urgência de mais espaços e relações que abracem a diversidade dos indivíduos


Os corpos não são iguais, os corpos não são iguais. Assim, como um mantra, Paula Raia (a metade do duo carioca Tuim) estreia seu projeto solo exaltando a diversidade do indivíduo por meio da beleza de características únicas. Ninguém é igual a ninguém, mas todos pertencem ao mundo e devem ocupar todo e qualquer espaço.

Assista aqui:

A música também ganhou um video clipe, gravado em diferentes espaços no Rio de Janeiro, reforçando a pluralidade no conceito que Paula expressa em 'Os Corpos não são iguais'. A direção artística é de Laura Fragoso. Ela faz a direção artística do álbum visual, gravou e editou e também projetou as imagens em empenas.

'Os corpos não são iguais' é um lançamento do selo Toca Discos. Ouça aqui: https://links.altafonte.com/oogvweq

A música nasceu de um auto questionamento sobre o corpo, mas ‘Os corpos não são iguais’ em momento algum se trata somente de Paula – é uma reflexão universal. O single visa ser uma arte acolhedora e agregadora, uma melodia que reverbera em busca de paz diante dos padrões que a sociedade tenta impor.

‘Os Corpos não são iguais’ é o ponto de partida de uma trajetória que Paula traça em paralelo ao Tuim, banda que atua ao lado do também músico e compositor Felipe Habib. Um segundo single está previsto para o próximo mês de maio e, em seguida, o disco completo, em junho.

O projeto solo de Paula nasceu antes mesmo da pandemia, ela revela. “Mas estacionou com o desenrolar destes últimos anos”. Foi então no final de 2021 que o assunto voltou à tona em uma conversa como guitarrista do Tuim, Victor Ribeiro – produtor musical e violonista do projeto. “Dali em diante comecei um mergulho profundo neste projeto”, conta.

O disco vem embalado em um conceito e ‘Os Corpos não são iguais’, como destaca Paula, se encaixa no meio da narrativa do vindouro registro fonográfico devido à sonoridade e poética solar, com elementos da natureza e ritmos e palavras que se expandem, que precisam ser vistas e ouvidas à luz do dia, seja na praia, nas ruas ou num jardim.

Neste trabalho, a dramaticidade e força da obra da cantora, compositora e atriz catalã Silvia Perez Cruz é uma influência direta para Paula, que traz expressividade às palavras e frases ante a doçura da sua voz.

“O Tuim representa muito na minha vida, mas tenho mas para falar e assuntos que precisam ser colocados para fora que estão inerente à minha individualidade”, avisa Paula.

Para divulgar o single, imagens de corpos humanos foram projetadas em empenas pela cidade do Rio de Janeiro, para colocar a diversidade dos corpos na cidade, mostrar isso no urbano, onde as pessoas vivem, ondem todos convivem.

Ficha técnica
Lançamento por meio do Selo Toca Discos
Composição: Paula Raia
Produção musical: Victor Ribeiro
Direção visual: Laura Fragoso
Musicistas arranjadores: Victor Ribeiro e Livia Mattos
Gravação: Estúdio Carolina (Santa Tereza, RJ)
Edição: Igor Ferreira
Mixagem: Guilherme Marques
Masterização: Bruno Giorgi
Distribuição: Altafonte Brasil

Fica técnica do material visual:
Direção: Paula Raia
direção de artes visuais: Laura Fragoso
Gravação, edição e finalização: Laura Fragoso

Paula Raia ns web
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !