Paula Raia pede respeito e acolhimento em ‘Os corpos não são iguais’

Do Texto: Vocalista do Tuim estreia projeto solo com música e clipe sobre a urgência de mais espaços e relações que abracem a diversidade dos indivíduos
Os corpos não são iguais, os corpos não são iguais. Assim, como um mantra, Paula Raia (a metade do duo carioca Tuim) estreia seu projeto solo exaltando a diversidade do indivíduo por meio da beleza de características únicas.

Vocalista do Tuim estreia projeto solo com música e clipe sobre a urgência de mais espaços e relações que abracem a diversidade dos indivíduos


Os corpos não são iguais, os corpos não são iguais. Assim, como um mantra, Paula Raia (a metade do duo carioca Tuim) estreia seu projeto solo exaltando a diversidade do indivíduo por meio da beleza de características únicas. Ninguém é igual a ninguém, mas todos pertencem ao mundo e devem ocupar todo e qualquer espaço.

Assista aqui:

A música também ganhou um video clipe, gravado em diferentes espaços no Rio de Janeiro, reforçando a pluralidade no conceito que Paula expressa em 'Os Corpos não são iguais'. A direção artística é de Laura Fragoso. Ela faz a direção artística do álbum visual, gravou e editou e também projetou as imagens em empenas.

'Os corpos não são iguais' é um lançamento do selo Toca Discos. Ouça aqui: https://links.altafonte.com/oogvweq

A música nasceu de um auto questionamento sobre o corpo, mas ‘Os corpos não são iguais’ em momento algum se trata somente de Paula – é uma reflexão universal. O single visa ser uma arte acolhedora e agregadora, uma melodia que reverbera em busca de paz diante dos padrões que a sociedade tenta impor.

‘Os Corpos não são iguais’ é o ponto de partida de uma trajetória que Paula traça em paralelo ao Tuim, banda que atua ao lado do também músico e compositor Felipe Habib. Um segundo single está previsto para o próximo mês de maio e, em seguida, o disco completo, em junho.

O projeto solo de Paula nasceu antes mesmo da pandemia, ela revela. “Mas estacionou com o desenrolar destes últimos anos”. Foi então no final de 2021 que o assunto voltou à tona em uma conversa como guitarrista do Tuim, Victor Ribeiro – produtor musical e violonista do projeto. “Dali em diante comecei um mergulho profundo neste projeto”, conta.

O disco vem embalado em um conceito e ‘Os Corpos não são iguais’, como destaca Paula, se encaixa no meio da narrativa do vindouro registro fonográfico devido à sonoridade e poética solar, com elementos da natureza e ritmos e palavras que se expandem, que precisam ser vistas e ouvidas à luz do dia, seja na praia, nas ruas ou num jardim.

Neste trabalho, a dramaticidade e força da obra da cantora, compositora e atriz catalã Silvia Perez Cruz é uma influência direta para Paula, que traz expressividade às palavras e frases ante a doçura da sua voz.

“O Tuim representa muito na minha vida, mas tenho mas para falar e assuntos que precisam ser colocados para fora que estão inerente à minha individualidade”, avisa Paula.

Para divulgar o single, imagens de corpos humanos foram projetadas em empenas pela cidade do Rio de Janeiro, para colocar a diversidade dos corpos na cidade, mostrar isso no urbano, onde as pessoas vivem, ondem todos convivem.

Ficha técnica
Lançamento por meio do Selo Toca Discos
Composição: Paula Raia
Produção musical: Victor Ribeiro
Direção visual: Laura Fragoso
Musicistas arranjadores: Victor Ribeiro e Livia Mattos
Gravação: Estúdio Carolina (Santa Tereza, RJ)
Edição: Igor Ferreira
Mixagem: Guilherme Marques
Masterização: Bruno Giorgi
Distribuição: Altafonte Brasil

Fica técnica do material visual:
Direção: Paula Raia
direção de artes visuais: Laura Fragoso
Gravação, edição e finalização: Laura Fragoso

Paula Raia ns web
Também pode ler:
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !