Roberto Carlos e as mulheres eternizadas nas canções

Lista com nomes de mulheres que dão título a algumas músicas da discografia de Roberto Carlos

 

user-image
 
No mês dedicado à mulher (Dia Internacional da Mulher – 8 de março), enquanto data comemorativa é um marco na luta das mulheres pela afirmação de sua dignidade e contra todas as formas de violência e discriminação.

Para celebrar esta data, escolhemos a temática dos antropônimos femininos. Como é impossível imaginar a música sem as suas musas, selecionamos uma lista com nomes de mulheres que dão título a algumas músicas da discografia de Roberto Carlos, pois ele é o cantor e poeta, que tem a mulher como fonte de inspiração, de amor, de dedicação e de beleza.

Nem todas as músicas elencadas são românticas e algumas são até melancólicas. Os personagens das canções possuem características e personalidades diversas, mas muitos dos seus antropônimos serviram de inspiração para escolha do nome de batismo de muitas crianças.

O processo de nomeação foi feito em ordem cronológica da gravação original em disco. Iniciamos com as sexagenárias Maria - chamada também pelo diminutivo (em João e Maria, 1959), Linda (1961), Malena (1962) e Susie (1962). Deste grupo Maria e Malena foram intituladas também em outras canções como: Maria, Carnaval e Cinzas (CS 1967) e Ave Maria (2012), enquanto Malena foi nominada em Relembrando Malena (1963). No grupo das cinquentonas estão: Rosinha (1964) também chamada de Rosa, a lindíssima Amapola (1964), Rosita (1965), Candinha (em Mexerico da Candinha, 1965), a mulher de verdade Amélia (em Ai que Saudade da Amélia, CS 1967) e Ana (1970). Das mulheres de 40 mais, temos Laura, a mãe do rei (em Lady Laura, 1978). Com menos de vinte anos temos: Lígia (2006) e Tereza (em Tereza da Praia, 2008). A mais jovem de todas é Ângela (2014).

Vale destacar que alguns antropônimos femininos não constam nos título das canções, mas foram inseridos nas letras de outras canções como: Lili (em Os Sete Cabeludos, 1965). As identidades de Maria, mãe de Jesus: Da Paz, Da Penha, Fátima, Do Carmo, Aparecida, Glória, Lurdes, Nazaré, Graças, Imaculada, Rosa, Das Dores, Conceição e Guadalupe (em Todas as Nossas Senhoras, 1999). Dorinha (dona Dora), a antiga namorada (em O Cadilac, 2003). As belezas importadas das atrizes Brigitte Bardot e as bonitas Cardinales (Claudia Cardinale) lembradas por Caetano e Roberto (em Alegria, Alegria, Duetos - 2006).

Alem das citações acima Maria é chamada por meio da invocação “Com o terço na mão/ Peço a vós minha virgem Maria/ Minha prece levai a Jesus/ Santa Mãe que nos guia...” (em O Terço, 1996). No álbum Pra Sempre (2003), o antropônimo composto Maria Rita aparece em forma de acróstico no primeiro verso da canção homônima. Já o trio Malena, Susie e Linda tão aguardadas nas primeiras canções retornam em Louco Não Estou Mais, 1964, como lembranças a serem esquecidas.

Mesmo que não tenha se identificado com nenhum dos antropônimos citados, nem se enquadre em nenhuma das histórias das canções mencionadas, sintam-se todas homenageadas.

Como mensagem final deixo o vídeo e a letra da  canção “Meu Grande Bem”.
    
Meu Grande Bem (Helena dos Santos, 1964)

Quem ouvir esta canção
Com certeza vai pensar
Que eu tenho um coração
Guardadinho prá rifar
Tenho quase um harém
E a todas quero amar
Pode ser você, meu grande bem
Gosto do A
Gosto do C
Gosto do M
E do L também
Se o seu nome aqui está
Não espere, venha já
Pode ser você meu grande bem
Gosto do A
Gosto do C
 Gosto do M
E do L também
Se o seu nome aqui está
Não espere, venha já
Pode ser você meu grande bem
Pode ser você meu grande bem 


 
 
*Carlos Marley, nasceu na cidade de Fortaleza, capital do estado do Ceará – Brasil, onde reside. Formado em Ciências Contábeis, pela Universidade Federal do Ceará, com especialização em Auditoria. Auditor Fiscal aposentado da Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará. Leia Mais sobre o autor...

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !