1º de abril é Dia da Mentira: Conheça 8 mitos e verdades sobre a higiene oral

A saúde começa pela boca. Apesar de ser um velho ditado, esta afirmação continua atual. A higiene oral é fundamental para manter os dentes e gengivas limpos e saudáveis e para evitar o aparecimento de doenças bucais, como cáries, gengivites, hipersensibilidade e halitose, e de condições mais graves, como doenças cardiovasculares.

 

Cirurgião-dentista Dr. Hugo Lewgoy esclarece as principais dúvidas que envolvem a higienização dos dentes, gengiva e língua.

São Paulo – Março/2022 - A saúde começa pela boca. Apesar de ser um velho ditado, esta afirmação continua atual. A higiene oral é fundamental para manter os dentes e gengivas limpos e saudáveis e para evitar o aparecimento de doenças bucais, como cáries, gengivites, hipersensibilidade e halitose, e de condições mais graves, como doenças cardiovasculares. Porém, apenas a simples escovação dos dentes não é suficiente para manter a saúde bucal em dia. Uma higiene oral bem-feita depende de uma série de fatores. Então, para esse 1º de abril, que marca o Dia da Mentira, o Dr. Hugo Lewgoy, cirurgião-dentista e doutor pela USP, apontou os principais mitos e verdades relacionados a higienização dos dentes, língua e gengiva. Confira:

- Escovas com cerdas duras limpam melhor que aquelas com cerdas moles. “Mito. Para realizar a escovação de forma eficiente a melhor opção é utilizar uma escova com cerdas ultramacias, pois, com o tempo, as cerdas duras provocam o desgaste do esmalte dental e a retração gengival. Mas, pelo fato das cerdas ideais serem as mais macias, é necessário aumentar a quantidade de cerdas para que a efetividade seja a mesma. Quanto mais cerdas, melhor a limpeza sem desgastar o esmalte dental ou machucar as gengivas. O ideal é que a escova contenha mais de 5000 cerdas, como a escova CS 5460 Ultrasoft, da CURAPROX, que conta com 5460 cerdas de Curen®, um tipo de fibra mais fina e ultramacia capaz de desorganizar totalmente a placa bacteriana ou biofilme oral, que é constantemente depositado sobre os dentes, sem causar injúrias ou traumatismos.”

- Excesso de escovação pode prejudicar a dentição. “Verdade. A frequência da escovação não define a qualidade da mesma. É melhor escovar um número menor de vezes por um tempo maior, pois a escovação excessiva, principalmente com a utilização de escovas duras e cremes dentais abrasivos, pode acabar provocando a abrasão do esmalte dental e a retração gengival. O recomendado são três escovações diárias com uma escova de boa qualidade.”

- A escovação deve ser realizada logo após as refeições. “Mito. Deve-se esperar, no mínimo, 30 minutos para escovar os dentes após as refeições. Este é o tempo necessário para que a saliva possa agir e neutralizar o pH ácido provocado pela ingestão dos alimentos e bebidas. Esse pH causa a dissolução da estrutura dental e a escovação nesse momento pode provocar perda estrutural da superfície dos dentes (abrasão).”

- A escovação antes de dormir é a mais importante. “Verdade. Durante o sono a salivação diminui, chegando até a ser interrompida. Com isso, o efeito protetor da saliva praticamente desaparece e ficamos mais suscetíveis contra a ação do biofilme oral. Dessa forma, a escovação realizada antes de dormir é fundamental para evitar o aparecimento de cáries e doenças gengivais.”

- A escova deve ser trocada a cada três meses. “Verdade. O ideal seria até trocar a escova mensalmente ou a cada dois meses para manter a mesma com efetividade máxima. Desta forma, a escovação poderia ser realizada sem o emprego de força exagerada, pois, quando as cerdas vão perdendo eficiência, de uma forma inconsciente, aumentamos a carga de escovação, o que pode machucar as gengivas e levar ao desgaste do esmalte dental. Por isso, nunca deixe passar o prazo limite de 3 meses.”

- Usar o fio ou fita dental é tão importante quanto escovar os dentes. “Verdade. O fio dental é um dispositivo de higiene oral fundamental e deve ser utilizado diariamente. Ele é responsável por desorganizar a placa bacteriana localizada na região entre os dentes e também pela remoção de detritos alimentares que ficam presos nesta área. Porém, é importante ressaltar que existe outro dispositivo de higiene oral tão importante quanto o fio dental:  a escova interdental CURAPROX Prime. Isso por que ela possui maior efetividade para a higienização da região entre os dentes, já que, muitos dentes, especialmente os posteriores, possuem uma depressão nesta área que apenas a escova interdental é capaz de atingir e higienizar adequadamente.”

- É necessário utilizar escovas e higienizadores próprios para a limpeza da língua. “Verdade. A escova para língua com cerdas um pouco mais firmes que as das escovas dentais, como a TUNG Brush, é mais eficaz na realização desta tarefa. Isto porque na língua existem fissuras e irregularidades onde as cerdas devem penetrar de forma adequada para conseguir desalojar a saburra lingual. A escova também deve ter um perfil baixo, para não provocar ânsia, e ter uma superfície circular que se adapte à forma da língua sem provocar desconfortos. O uso do gel TUNG também é muito importante, pois facilita a remoção desta saburra lingual e neutraliza os gases que provocam o odor desagradável, deixando uma sensação refrescante na boca. Além disso, é recomendável o uso dos higienizadores linguais plásticos, que removem a saburra lingual de forma muito mais eficiente do que as escovas normais, sem machucar a língua ou sem provocar ânsia ou náuseas.”

- Enxaguantes bucais podem ser usados diariamente e não precisam de recomendação do dentista. “Mito. Os enxaguantes bucais, também conhecidos como antissépticos orais, podem ser bons aliados quando utilizados por um período de tempo curto ou sob orientação e supervisão de um cirurgião-dentista. O problema está na automedicação. Isso porque todo o enxaguante bucal possui um agente antimicrobiano como ingrediente ativo e estes agentes eliminam nossa flora oral de maneira indiscriminada, ou seja, destroem tanto os microrganismos causadores de doenças orais, quanto os microrganismos que ajudam na proteção contra doenças oportunistas. Além disso, o álcool presente na composição de alguns destes produtos pode provocar o ressecamento das mucosas orais, inibição das glândulas salivares e o aumento da descamação dos tecidos orais, levando a xerostomia (boca seca) e halitose (mau hálito).”

CURAPROX: Os produtos CURAPROX refletem décadas de pesquisas, um conhecimento profundo sobre higiene oral e o trabalho em cooperação com as principais lideranças profissionais da Odontologia mundial. Estes produtos traduzem-se em benefícios abrangentes com alta qualidade e sofisticação para garantir a prevenção das doenças orais de forma totalmente eficiente e sem machucar as gengivas.  www.curaprox.com.br

Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !